HOU HSIAO HSIEN

 

Hou Hsiao Hsien é hoje um dos nomes fundamentais do cinema mundial, com uma obra que se distingue por um excepcional rigor estético e histórico face aos aspectos mais turbulentos do passado político do seu país. Nos seus filmes, parte documentário, parte ficção, utiliza inovações formais criando uma atmosfera de drama e tensão que emanam de uma rigorosa e límpida narrativa.

 

Nascido em 1947, em Meixian, China, passou, no entanto, a sua infância no sul de Taiwan. Depois de ter cumprido o serviço militar em 1969, Hou Hsiao Hsien foi estudar cinema na Academia Nacional de Arte, cujo curso concluiu em 1972. Depois da estreia, em 1980, com "Cute Girls", e outros filmes entretanto realizados, Hou Hsiao Hsien ganha relevância internacional com um prémio em Berlim, em 1985, para "A Time to Live, a Time to Die". Em 1989, vence o Leão de Ouro, em Veneza, para "A City of Sadness". Durante os anos 90 e os anos 2000, apresenta as suas diversas obras em Cannes, como "Millenium Mambo", em 2004 (Grande Prémio) e "Three Times" (na foto), em 2005.

 

No Curtas 2006, Hou Hsiao Hsien foi um dos cineastas In Focus. Foram exibidas algumas das suas longas-metragens mais celebradas. Na entrevista publicada no catálogo desse ano, o autor revelava: "Quando eu era mais novo e comecei a filmar, muito do meu trabalho era baseado na acumulação de experiências pessoais. Uma vez que se começa a ter esta acumulação de experiências, tem-se também a capacidade de começar a entender as outras pessoas e é este entendimento dos outros que nos permite alargar a nossa visão da realidade. Mas, depois de quase uma década a fazer filmes, percebi que uma pessoa se habitua a certas coisas e começam-se a adquirir hábitos. Recentemente, o interregno entre filmes começou a ser maior e, por causa da minha idade, tenho a tendência a pensar mais.".