Vivian Ostrovsky & Silvi Simon no Curtas Vila do Conde 2011

VIVIAN OSTROVSKY & SILVI SIMON

 

 

Em 2011, paralelamente ao 19º Curtas Vila do Conde, a Solar – Galeria de Arte Cinemática apresentou a exposição Ocean Bazar, uma colaboração multimédia entre as duas artistas-cineastas Vivian Ostrovsky e Silvi Simon, que estiveram em Vila do Conde durante o festival.

 

A instalação evoca uma miríade de imagens desconstruídas cujos efeitos sensoriais remetem para um sonho de ambiente marítimo e oceânico, como uma memória distante à beira-mar.

 

O uso do Super8 por Vivian Ostrovsky capta um ambiente de filme caseiro e traz à mente a ideia de que uma tecnologia obsoleta (como a cor saturada da película Kodachrome 40) evoca uma imediata sensação de nostalgia. Ostrovsky capta interações mundanas peculiares e edita-as em conjunto com imagens marítimas, criando coreografias rítmicas e poéticas que induzem uma certa intimidade familiar motivada pela qualidade doméstica do Super8.

 

As imagens a preto e branco de Silvi Simon centram-se numa paisagem marítima repleta de criaturas do mar e aves em pleno voo. As suas imagens são sempre projetadas em objetos aos quais a artista dá o nome de Filmatrucs – esculturas mecânicas que alteram a aparência da imagem projetada. Estes mecanismos low-tech construídos a partir de materiais como arame, vidro e motores eléctricos remetem para mecanismos como o Zoopraxiscópio, a base para a criação dos projetores que hoje temos.

 

Nesta colaboração, os filmes de Ostrovsky foram projetados no Filmatrucs de Simon e os filmes de Simon reflectidos nas projeções de Ostrovsky. Em comum as duas artistas partilham o seu fascínio pelo cinema experimental e histórico. Desta forma, nesta exposição fundiram-se dois mundos, tendo sempre o o mar como pano de fundo.