Adrienne Shelly, atriz de "The Unbelievable Truth", no Curtas Vila do Conde

HAL HARTLEY

 

Em 1993, o Curtas Vila do Conde apresentava na sua 1ª edição a estreia do realizador norte-americano Hal Hartley (n. 1959) na longa-metragem com o filme “The Unbelievable Truth” (1989) e 3 curtas-metragens realizadas em 1991: “Ambition”, “Theory of Achievement” e “Surviving Desire”. O trabalho desenvolvido nestas 3 curtas estabelecem as bases para um período extremamente prolífero do trabalho cinematográfico do cineasta. Para Hartley, "as curtas-metragens podem atingir uma expressão e execução total, mesmo sendo essencialmente um esquema". Com estes trabalhos, o realizador pretendia explorar uma forma de fazer cinema que não utilizasse o arco narrativo, fundamental nas suas longas-metragens.

 

Amplamente aclamado pela crítica e público, “The Unbelievable Truth” é um filme irónico e sério sobre os componentes mais impalpáveis e mais escuros das relações humanas. Neste filme, o realizador reúne um grupo de actores que se tornaria indissociável da sua obra, como Adrienne Shelly (na foto), Edie Falco ou Robert Burke.

 

Uma das referências essenciais do cinema de autor ou independente norte-americano, a par de Jim Jarmusch e John Sayle, a obra de Hartley dá particular atenção ao tratamento dos diálogos e à atitude dos actores.

 

Hal Hartley nasceu em 1959 em Long Island, E.U.A., frequentou a Escola de Arte de Boston onde realizou as primeiras curtas-metragens experimentais. Em 1994, graduou-se da State University de Nova Iorque e começou a trabalhar para a “Action Prodductions” como produtor e escritor, numa colaboração que resultou na realização da sua primeira longa-metragem.