Novidades Curtas 2013

30 Abril 2013
Share on Facebook Share on Twitter

O 21º Curtas Vila do Conde – que decorrerá entre 6 e 14 de julho de 2013 – já começa a mexer. Parte da sua programação está já a ser ultimada. Como habitualmente, o festival prepara-se para uma edição forte, apostando em várias estreias internacionais e um cruzamento entre o cinema e outras artes.

A programação paralela às competições tem já várias confirmações. No caso dos filmes-concerto, o Curtas Vila do Conde prevê já três acontecimentos importantes:
- The Legendary Tigerman volta a encontrar-se com Rita Redshoes (já em 2011 se apresentaram no festival),  para o filme “Facínora”, de Paulo Abreu; ainda para outro filme do realizador português, “Barba”, o convidado a criar uma banda-sonora original ao vivo é Vítor Rua (ex-GNR, Telectu);
- a banda portuguesa Zelig (constituída por elementos dos Ornatos Violeta e Pluto) apresentam a sua música com um western clássico de John Ford, “Bucking Broadway”, de 1917;
- o músico e compositor italiano Alex Puddu apresenta um espetáculo musical para filmes porno dinamarqueses dos anos 70.

Entretanto, o festival de 2013 – à semelhança do ano anterior – será o palco privilegiado para a estreia das últimas produções do projeto Estaleiro. Desenvolvidos durante o último ano, estes filmes juntam realizadores portugueses com uma equipa de jovens estudantes. Nesta 21ª edição serão exibidos os filmes de João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata (sobre a Chinatown de Vila do Conde, num curioso prolongamento dos temas asiáticos na obra dos realizadores); Gonçalo Tocha (com um filme rodado na comunidade piscatória de Vila Chã e que é uma interessante variação do método do realizador); André Tentúgal (que apresenta uma ficção rodada na zona do Porto).


Está também já previsto um programa ambicioso – intitulado "Film" – que combinará uma exposição com um programa de cinema. Este programa pretende refletir sobre a condição do cinema e a presença física da película enquanto matéria prima para a expressão artística em plena era digital. Está já confirmada a presença do cineasta e foco na obra de Bill Morrison, cujo trabalho se desenvolve, precisamente, à volta da manipulação da película fílmica. 


Para além destes destaques, o Curtas Vila do Conde continuará a apostar em vários programas paralelos:

- Da Curta à Longa: exibição de filmes de longa-metragem de autores que já passaram pelo festival

- Panorama Nacional e Europeu: um conjunto vasto de curtas-metragens que já passaram em outros festivais.

- Curtinhas: mais uma vez o festival aposta numa vertente de criação de públicos, oferecendo um conjunto de atividades específicas para os mais pequenos, incluindo várias sessões de cinema.

ETIQUETAS