Balanço: O Dia Mais Curto 2014

20 Janeiro 2015
Share on Facebook Share on Twitter

Pelo segundo ano consecutivo em Portugal, o solstício de inverno, a 21 de dezembro, serviu de inspiração a’ O Dia Mais Curto, a grande festa da curta-metragem.  O evento foi celebrado em 24 localidades de norte a sul do país, levando cerca de 4000 espectadores a assistir às 68 sessões apresentadas nos mais variados ecrãs.

 

 

Abrantes, Albufeira, Angra do Heroísmo, Barcelos, Constância, Coimbra, Faro, Funchal, Guimarães, Leiria, Lisboa, Madalena, Oeiras, Paredes de Coura, Ponta Delgada, Ponte de Lima, Porto, Sardoal, Setúbal, Tavira, Trofa, Vila do Conde, Vila Nova de Famalicão e Viseu exibiram sessões de curtas-metragens, nacionais e internacionais, para adultos e crianças, proporcionando ao público a oportunidade de descobrir um grande número de cineastas e as suas obras, através dos quatro programas preparados para a ocasião.

Organizado pelo Short Circuit, uma rede europeia de organismos que se dedicam à distribuição e promoção de curtas-metragens, o programa “Europa em Curtas”, transversal a todos os países que celebraram a iniciativa, exibiu alguns dos filmes mais destacados e premiados em todo o mundo nos últimos anos.

 

Por sua vez, o “Panorama Nacional” apresentou ao público algumas das obras produzidas recentemente em Portugal que viram a sua qualidade reconhecida nos festivais de cinema internacionais mas que, em muitos casos, ainda permanecem desconhecidas no próprio país.

 

A pensar em toda a família, o programa “Curtinhas”, baseado na secção para crianças do Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema, voltou a apresentar uma seleção de filmes para os mais novos onde a educação pela imagem se encontra de braço dado com a diversão!

 

Não esquecendo a quadra Natalícia, O Dia Mais Curto apresentou ainda “Um Natal dos diabos!”, uma série de divertidas curtas-metragens repletas de humor e subversão, sem nunca perder de vista o espírito natalício!

 

Algumas instituições como o Shortcutz também se associaram a’ O Dia Mais Curto, através da exibição de programas associados.

 

Outra novidade na programação desta edição foi uma sessão especial na Cinemateca Portuguesa com a estreia lisboeta de curtas-metragens portuguesas. “Cinema” de Rodrigo Areias, “Fuligem” de David Doutel e Vasco Sá, “False Twins” de Sandro Aguilar e “Versailles” de Carlos Conceição, são alguns dos filmes que integraram esta sessão que contou com a presença de alguns dos realizadores.

 

Durante o dia 21 de dezembro, a diversidade da curta-metragem foi levada a múltiplos lugares de projeção ao encontro de todos os públicos e ecrãs. O Metro do Porto juntou-se à iniciativa exibindo filmes nas estações e carruagens, enquanto que o Canal 180 levou O Dia Mais Curto para a televisão através de um programa de curtas-metragens associado à iniciativa.

 

O Dia Mais Curto nasceu em França em 2011 e, todos os anos, é celebrado em simultâneo em dezenas de países em todo o mundo. Em Portugal, a iniciativa foi, uma vez mais, desenvolvida pela Agência da Curta Metragem em cooperação com várias das suas congéneres europeias.

 

ETIQUETAS