Animar regressa em fevereiro!

8 Fevereiro 2016
Share on Facebook Share on Twitter

De 20 de fevereiro a 5 de junho, o cinema de animação está de regresso a Vila do Conde com a 11ª edição da Animar. À imagem das edições anteriores, o centro das várias atividades deste projeto educativo voltará a ser a exposição na Solar – Galeria Cinemática que inaugura no próximo sábado, 20 de fevereiro, às 15:00.

 

A exposição Animar 11 parte dos materiais, adereços, personagens, cenários e de diversos elementos que fizeram parte do processo de produção de três curtas-metragens de animação: “Nossa Senhora da Apresentação” de Abi Feijó, Alice Guimarães, Daniela Duarte e Laura Gonçalves; “Papel de Natal” de José Miguel Ribeiro; e “Amélia & Duarte” de Alice Eça Guimarães e Mónica Santos. Estes elementos, apresentados na galeria de forma interativa e surpreendente, exploram as relações de causa e efeito que as diferentes expressões, visuais e sonoras, estabelecem com a estrutura narrativa dos filmes.

 

A animação “Nossa Senhora da Apresentação” foi desenvolvida durante uma residência artística de Abi Feijó no decurso da Animar / Rua Animada, em 2014, com participação de Alice Guimarães, Daniela Duarte e Laura Gonçalves. O resultado é uma curta-metragem de seis minutos que resgata um poema escrito em 1940 pelo neorrealista Álvaro Feijó, narrado por Ana Deus, e ilustrado com recurso à pixilação e ao stop motion.

 

“Papel de Natal”, de José Miguel Ribeiro, conta a história de Dodu, um destemido boneco de cartão  – a mesma personagem de  “Dodu – O Rapaz de Cartão” –, Camila, uma menina de oito anos, e um pai Natal que lutam contra o monstro Desperdício reciclando o papel de embrulho dos presentes de natal. A animação conta com as vozes de Crista Alfaiate, Ivo Canelas, entre outros.

 

Em “Amélia & Duarte”, de Mónica Santos e Alice Guimarães, somos guiados através do relacionamento das duas personagens que se separaram e tentam lidar com os sentimentos do final de uma relação. O filme é feito em pixilação e stop-motion sob uma ambiência Technicolor da década de 50, retratando não só o surrealismo das ações dos protagonistas, mas também proporcionando uma impressão cromática irónica sobre o fim do amor. O filme, premiado em vários festivais em Portugal e no estrangeiro, tem sido dos mais destacados no panorama da animação nacional recente. 

A 28 de fevereiro, domingo, o Teatro Municipal de Vila do Conde recebe a festa de abertura da Animar 11 com a exibição do filme “O Principezinho” às 16:00. A animação é uma adaptação para o cinema de uma das mais importantes obras literárias infantis de todos os tempos, “Le Petit Prince”, da autoria do ilustrador e piloto francês Antoine de Saint-Exupéry (1900-1944) e cuja primeira edição data de 1943. Antes, às 14:30, a Animar convida os mais novos a mascararem-se nas várias personagens desta história para o jogo “À Descoberta dos Planetas do Principezinho”, inspirado nas viagens do pequeno príncipe. A fantasia mais original será premiada.

 

Criada pela mesma equipa que organiza o Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema, a Animar desenvolve anualmente várias atividades em torno do cinema de animação destinadas a públicos de todas as idades, com destaque para a comunidade escolar da região. Até junho, estão planeados ateliês de animação orientados por formadores convidados, ateliês de iniciação de cinema na sala de aula, visitas guiadas à exposição na Solar – Galeria de Arte Cinemática, sessões de cinema no Teatro Municipal de Vila do Conde e apresentações e mostras “Antes do Filme”.

 

A 11ª edição da Animar tem como parceiros o Cineclube de Vila do Conde, a Casa da Animação e o Cartoon D’Or e conta com o apoio da Viarco, Science4you, Pintarolas e dos Chocolates Regina. A Solar – Galeria de Arte Cinemática é uma estrutura financiada pela Câmara Municipal de Vila do Conde, o Governo de Portugal, o Ministério da Cultura e a Direção Geral das Artes.

ETIQUETAS