“Mão Verde”, o concerto de Capicua e Pedro Geraldes para pais e filhos, na abertura da Animar 12

9 Janeiro 2017
Share on Facebook Share on Twitter

A 12ª edição do projeto educativo Animar arranca a 21 de janeiro com o espetáculo ao vivo “Mão Verde”, de Capicua e Pedro Geraldes, às 15:00, no Teatro Municipal de Vila do Conde. O concerto temático para toda a família oferece uma sessão repleta de música, poemas e lengalengas em torno de temas como a natureza, a ecologia, os alimentos e um estilo de vida saudável.

Pensado para crianças mas sem pretender ser infantil, “Mão Verde” assinala a estreia da rapper portuense Capicua – que se destacou no panorama musical português com temas como “Vayorken”, “Maria Capaz” e “Sereia Louca” – e de Pedro Geraldes – guitarrista dos Linda Martini – no universo dos mais novos.

Durante cerca de uma hora, com vários momentos de interação com o público, “Mão Verde” passa uma mensagem ecologista através de canções alegres e de uma abordagem divertida a diversos temas do quotidiano e do universo verde: as cores das flores, o cheiro das ervas aromáticas, a agricultura, entre outros. As histórias são contadas por Capicua, com rap, rimas e jogos de palavras, sobre as batidas coloridas dos instrumentos musicais tocados ao vivo por Pedro Geraldes.

 

“Mão Verde” resulta de uma encomenda do São Luiz Teatro Municipal a Capicua, que convidou Pedro Geraldes a juntar-se ao projeto. Do Teatro São Luiz, o espetáculo seguiu para outros palcos tendo, mais tarde, originado um disco-livro, com ilustrações de Maria Herreros e pequenas notas do agricultor Luís Alves. Os vídeoclipes dos singles “Quente & Frio” e “Erva-de-Cheiro” foram realizados por Alice Eça Guimarães, cineasta que participou na edição anterior da Animar em dois momentos: na exposição da Solar – Galeria de Arte com o filme “Amélia & Duarte”, corealizado por Mónica Santos, e na produção da curta-metragem “Nossa Senhora da Apresentação” com Abi Feijó, Daniela Duarte e Laura Gonçalves.


Os bilhetes para o espetáculo, à venda no Teatro Municipal de Vila do Conde e na rede da Bilheteira Online, custam 4 euros para crianças e jovens até aos 12 anos e 6 euros para adultos. Está ainda disponível, em exclusivo no Teatro Municipal, um pack família por 16 euros para 4 pessoas, num máximo de dois adultos.


Criado pela equipa que organiza o Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema, o projeto educativo Animar desenvolve anualmente diversas atividades em torno do cinema de animação dirigidas às famílias mas, sobretudo, à comunidade escolar da região norte. Até junho, estão planeados ateliês de animação orientados por formadores convidados, ateliês de iniciação de cinema na sala de aula, visitas guiadas à Solar – Galeria de Arte Cinemática, sessões de cinema no Teatro Municipal de Vila do Conde e apresentações e mostras “Antes do Filme”.


À semelhança das edições anteriores, o centro destas atividades voltará a ser a exposição na Solar – Galeria de Arte Cinemática, em Vila do Conde, que, este ano, destaca os telediscos portugueses de animação, de Capicua e Pedro Geraldes a Samuel Úria, passando por Os Azeitonas e Quinta do Bill, e os seus autores, Alice Eça Guimaraes, Pedro Serrazina, Bruno Caetano e Jorge Ribeiro. A inauguração está marcada para o dia 18 de fevereiro, às 15:00.

ETIQUETAS