Sessão Extra "Vaza" e "Um Conto de Duas Cidades"

10 Julho 2017
Share on Facebook Share on Twitter

Devido ao elevado interesse e afluência à Sessão Especial do passado domingo, com os filmes "Vaza" e "Um Conto de Duas Cidades", o Curtas Vila do Conde decidiu abrir uma sessão extra no próximo sábado, às 14h30 no Auditório Municipal, para que veja, ou reveja, estes dois filmes passados em Vila do Conde e na Póvoa de Varzim.

Todos os anos, o Curtas abre espaço de visibilidade a filmes que retratam realidades locais, e este ano não foi exceção. A Sessão Especial do passado domingo, dia 14 de julho, contou com casa cheia e lugares esgotados. Por esse motivo, o Curtas Vila do Conde vai exibir mais uma vez os filmes que passaram na Sessão Especial, dando oportunidade àqueles que não viram, e àqueles que queiram rever, de assistirem mais uma vez aos dois filmes passados em Vila do Conde e Póvoa de Varzim.  
 
 
"Vaza", de José Manuel Sá e Paulo Pinto, conta a história de Vânia, uma adolescente, caxineira como toda a sua família, desde sempre ligada ao mar. "Um Conto de Duas Cidades", de Morag Brennan e Steve Harrison, é um filme sobre a Póvoa de Varzim nas décadas de 1950 e 1960, tendo como protagonistas as pessoas da Póvoa de Varzim. O filme começa com a célebre fotografia de Maria do Alívio aos 16 anos, a andar descalça pela Rua das Lavadeiras, debaixo do icónico cartaz publicitário com a diva Sophia Loren, e conta a história de duas Póvoas de Varzim muito diferentes: a comunidade piscatória e a realidade brutal de um modo de vida tradicional, e a cidade turística e os indivíduos que a começaram a projetar nacionalmente como um concorrido destino de férias.  
 
 
O filme oferece essa viagem histórica a um mundo que agora está praticamente esquecido, mas também a uma sociedade portuguesa marcada pelo Salazarismo de má recordação. Para o ditador, a Póvoa de Varzim representava um singular repositório de memórias ligadas à heroica gesta marítima, mas também seria o cenário dramático para o confronto entre a ditadura do Estado Novo e o homem que jurou derrubá-lo, o General Humberto Delgado. Este “Conto de Duas Cidades” é contado através de entrevistas de testemunhas oculares, às vezes hilariantes e outras vezes dolorosas, mas sempre inspiradoras e reveladoras.  
 
 
A sessão extra irá decorrer no Auditório Municipal e os bilhetes poderão ser adquiridos na bilheteira do Teatro Municipal, no Auditório Municipal e, ainda, na rede da Bilheteira Online.

Todos os anos, o Curtas abre espaço de visibilidade a filmes que retratam realidades locais, e este ano não foi exceção. A Sessão Especial do passado domingodia 14 de julhocontou com casa cheia e lugares esgotados. Por esse motivo, o Curtas Vila do Conde vai exibir mais uma vez os filmes que passaram na Sessão Especial, dando oportunidade àqueles que não viram, e àqueles que queiram rever, de assistirem mais uma vez aos dois filmes passados em Vila do Conde e Póvoa de Varzim.  

 
 

"Vaza", de José Manuel Sá e Paulo Pinto, conta a história de Vânia, uma adolescentecaxineira como toda a sua famíliadesde sempre ligada ao mar. "Um Conto de Duas Cidades", de Morag Brennan e Steve Harrison, é ufilme sobre a Póvoa de Varzim nas décadas de 1950 e 1960, tendo como protagonistas as pessoas da Póvoa de Varzim. O filme começa com a célebre fotografia de Maria do Alívio aos 16 anos, a andar descalça pela Rua das Lavadeirasdebaixo do icónico cartaz publicitário com a diva Sophia Loren, e conta a história de duas Póvoas de Varzim muito diferentes: a comunidade piscatória e a realidade brutal de um modo de vida tradicional, e a cidade turística e os indivíduos que a começaram a projetar nacionalmente como um concorrido destino de férias 

 
 

filme oferece essa viagem histórica a um mundo que agora está praticamente esquecido, mas também a uma sociedade portuguesa marcada pelo Salazarismo de  recordação. Para o ditador, a Póvoa de Varzim representava um singular repositório de memórias ligadas à heroica gesta marítimamas também seria o cenário dramático para o confronto entre a ditadura do Estado Novo e o homem que jurou derrubá-lo, o General Humberto Delgado. Este “Conto de Duas Cidades” é contado através de entrevistas de testemunhas ocularesàs vezes hilariantes e outras vezes dolorosas, mas sempre inspiradoras e reveladoras.  

 
 

sessão extra irá decorrer no Auditório Municipal e os bilhetes poderão ser adquiridos na bilheteira do Teatro Municipal, no Auditório Municipal e, aindana rede da Bilheteira Online.

ETIQUETAS