Destaques do dia : Sábado 15 de julho

15 Julho 2017
Share on Facebook Share on Twitter

Este sábado, penúltimo dia do festival, o Curtas Vila do Conde promove o debate "Cinema Português: dúvidas, certezas e expectativas”, uma conversa acerca do atual contexto político do cinema nacional e as consequências da alteração à Lei do Cinema, às 18h no Auditório Municipal.

A Competição Nacional continua, às 21h15, quando serão exibidos mais três filmes a concurso: "Cedrim", de Diogo Vale, "Longe da Amazónia", de Francisco Carvalho e "Farpões Baldios", de Marta Mateus. Às 20h será repetida a sessão de ontem. Destaque ainda para as duas sessões da Competição Internacional, às 17h e às 22h30, e para a Competição Experimental às 18h30. 

A secção In Focus, que dedica uma retrospetiva ao cineasta francês F. J. Ossang, conta hoje com sessão dupla. Às 15h serão exibidas todas as suas curtas-metragens, numa sessão que irá contar também com um debate com o próprio realizador, moderado pela investigadora Nicole Brenez. Às 23h30, será exibido "Dr. Chance", protagonizado pelo ator português Pedro Hestnes. Nesta história, Angstel troca em pinturas forjadas, sob a orientação de sua mãe, Milady. A sua rede estende-se para outros assuntos obscuros, provocando a ira de uma gangue rival. Angstel apaixona-se por Ancetta, uma prostituta, e foge com ela para o norte do Chile.

A Carta Branca dos 25 anos do festival apresenta, às 21h45, com as escolhas de João Faria, Paulo Furtado e Sabrina D. Marques: "Coffee and Cigarettes", de Jim Jarmusch; "Kaleidoscope", de Len Lye; "Visa de Censure No.X", de Pierre Clémenti.

Hoje terão também lugar os Encontros Com Realizadores, com sessões que irão promover o diálogo com realizadores das Competições Internacional e Experimental às 14h e da Competição Nacional às 16h. 

A secção Stereo de hoje conta com o concerto da banda portuguesa Mão Morta. No ano em que se assinala o 25º aniversário de "Mutantes S21", os Mão Morta sobem ao palco do Teatro Municipal para uma apresentação integral do mítico álbum. A banda de Adolfo Luxúria Canibal regressa, assim, ao festival, onde atuou há nove anos, para um concerto de celebração do disco que colocou os Mão Morta no radar do rock português.

O dia termina no Café do Parque, com um DJ Set de The Legendary Tigerman.
Os bilhetes para o festival encontram-se à venda na bilheteira do Teatro Municipal, no Auditório Municipal e na rede da Bilheteira Online.

ETIQUETAS