Nadav Lapid é realizador em foco no 26º Curtas Vila do Conde

19 Junho 2018
Share on Facebook Share on Twitter

O cineasta israelita Nadav Lapid é o realizador em foco na 26ª edição do Curtas Vila do Conde Festival Internacional de Cinema.

O realizador volta assim a Vila do Conde onde já conquistou admiradores. Em 2016, a curta-metragem “From the Diary of a Wedding Photographer” foi distinguida com o Grande Prémio da Competição Internacional, depois de ter passado, no mesmo ano, pela Semana da Crítica do Festival de Cannes. Este retrato sombrio e satírico de um fotógrafo de casamentos, que desenvolve uma obsessão fetichista por noivas, é apenas um dos múltiplos filmes que compõem a retrospetiva a apresentar no Curtas Vila do Conde.

 

Multipremiado internacionalmente, o trabalho de Nadav Lapid, quer na literatura, quer mais tarde no cinema, tem-se desenvolvido sobretudo em torno da identidade nacional israelita, ou seja, sobre o que é ser-se israelita nos dias que correm. Aspeto que é particularmente evidente em alguns filmes, nomeadamente na sua primeira longa-metragem. “The Policeman” (2011) narra a história de um polícia de elite que cultiva a beleza fardada e o espírito de camaradagem mas cuja vida lhe troca as voltas. A eminência da paternidade e um encontro fortuito com um grupo radical levam esta personagem a questionar-se acerca da guerra: política mas também interior. Uma aproximação dialética entre dois mundos que valeu ao realizador inúmeros elogios na crítica internacional e um prémio no Festival de Locarno.

 

Em “The Kindergarten Teacher” (2014), a longa-metragem seguinte que também recebeu vários prémios, Lapid volta a levantar questões existenciais e morais através de retratos íntimos. Trata-se, neste caso, de um encontro entre uma educadora de infância e uma criança-prodígio com especial talento para a poesia. Numa atmosfera ambígua, a moral do filme oscila entre a crença da salvação pela arte e a manipulação de uma criança.

 

A paisagem israelita é também um elemento constante nos filmes de Nadav Lapid, desde a curta-metragem de final de curso “Emile’s Girlfriend”, realizada em 2006, que versa um encontro, que é também um confronto cultural, entre Delphine, uma rapariga francesa, e Yoav, israelita. Além destes, serão ainda exibidas outras curtas-metragens do realizador, numa retrospectiva integral.

 

Nadav Lapid virá a Vila do Conde para apresentar o seu trabalho mas também para um debate, a decorrer no dia 21 de julho, às 15h, no Teatro Municipal de Vila do Conde, integrado, também, na 3ª edição do Workshop de Crítica de Cinema promovido pelo festival.

 

O 26º Curtas Vila do Conde, que decorre entre 14 e 22 de julho, tem o apoio do programa MEDIA/Europa Criativa, da Câmara Municipal de Vila do Conde, do Ministério da Cultura, do Instituto do Cinema e Audiovisual e de vários parceiros imprescindíveis à realização do festival.

ETIQUETAS