Um novo Curtas com mais salas e programação especial online arranca este sábado em Vila do Conde

2 Outubro 2020
Share on Facebook Share on Twitter

Arranca este sábado, dia 3 de outubro, a 28ª edição do Curtas de Vila do Conde. Um festival com formato especial, comprometido com os novos tempos, mas onde a actualidade e urgência da programação voltam a ser os focos principais do evento que quer ser palco para a divulgação do que melhor se faz, experimenta ou reinventa no cinema em formato curto. Com extensões simultâneas a Porto, Lisboa e Faro e um programa com mais de 200 filmes e conteúdos exclusivos disponibilizados online, o Curtas de Vila do Conde reafirma a importância do encontro, do cinema, da sala, num tempo onde as interações sociais estão comprometidas. Uma preocupação bem justificada numa selecção que coloca, lado a lado, realizadores consagrados e novas vozes e que ensaia um olhar transversal pelo que se faz nas escolas de cinema, no panorama internacional e dentro das portas do país. Identidades, história, sentimentos de pertença, liberdades individuais e direitos adquiridos são alguns dos pratos fortes dos mais de 261 filmes que marcarão as diferentes secções do festival. 

A marcar o arranque do Curtas a estreia nacional de Casa de Antiguidades, primeira longa-metragem de João Paulo Miranda Maria. Uma história sobre o preconceito e o racismo no Sul do Brasil, interpretado pelo histórico António Pitanga. Em foco estará ainda a obra do espanhol Isaki Lacuesta, artista multi-verso com um corpo de trabalho que cruza diversas linguagens artísticas. A par da selecção de filmes, o festival propõe uma exposição do autor na Solar - Galeria de Arte Cinemática. Com inauguração a dia 3 de outubro, pelas 16h00, o conjunto de peças em exposição realça a diversidade da obra do artista e cineasta catalão, incluindo algumas inéditas. Palavra especial ainda para a secção New Voices, criada este ano e dedicada às jovens realizadoras Elena Lopez RieraAna ElenaTejera e Ana Maria Gomes.

Secção inaugurada em 2019, o Cinema Revisitado aposta em programas especiais que visitam a história do cinema. Um olhar sobre o trabalho de Jean-Luc Godard como responsável do gabinete de imprensa da Fox e uma sessão especial de debate sobre One Week, de Buster Keaton, são algumas das apostas para 2020. Nota de atenção ainda para o programa Os Grandes Não deixam as Curtas, com obras de João Pedro Rodrigues, Yorgos Lanthimos, Jonathan Glazer e José Luis Guerin. Na secção Da Curta À Longa, será ainda possível assistir a um dos filmes mais falados do ano First Cow, de Kelly Reichardt, e as antestreias de Herdeiros de Saramago: ep. Valter Hugo Mãe e Vencidos da Vida, o próximo filme de Rodrigo Areias. A secção Stereo é marcada pela estreia no continente de Guanche, um cine-concerto de The Legendary TigermanPedro Maia Íris Cayatte

A 28ª edição do Curtas integra ainda uma competição nacional e internacional com o melhor que tem sido feito durante o último ano, uma competição experimental que olha o lado mais irreverente e desafiador do cinema, uma competição de vídeos musicais e uma competição composta por filmes realizados em contexto de formação. Para os mais jovens e famílias, o Curtinhas continua a apostar na formação e diversão para crianças e jovens, com um programa vasto de sessões, que inclui uma selecção de filmes feita por alunos das escolas da região.

A programação completa do Curtas de Vila do Conde, assim como os detalhes sobre o programa online, pode ser consultado no site do evento ou na aplicação mobile disponível para download na Apple Store e Google Play. A edição online do festival está disponível em: https://online.curtas.pt.

Curtas com mais de 150 filmes disponíveis online

28 Setembro 2020
Share on Facebook Share on Twitter

Com olhos no futuro, o Curtas migra parcialmente para o online durante um mês, possibilitando que todos possam viver o festival em segurança, nas suas casas.

Além das sessões em sala em Vila do Conde, Porto, Lisboa e Faro, o Curtas vê o online como uma oportunidade de levar grande parte da sua programação a todo o país, sendo este ainda um momento de contenção e responsabilidade. 


O passe online do Curtas dá acesso a mais de 150 filmes, entre curtas e longas-metragens de ficção, animação, documentário e experimental, e ainda conteúdos exclusivos, como conversas com os realizadores da competição e de programas especiais, e mesmo o acesso a alguns filmes apenas disponíveis na versão online.


Cada filme fica disponível no dia seguinte à sua estreia em sala no Curtas, e por um período de duas semanas. 


Para os que acompanham o Curtas fora do país será também possível aceder a cerca de 60 dos filmes da programação e a todas as entrevistas feitas aos realizadores.


Passe online (acesso a todo o programa online): 10,00€

Curtas-metragens: 1,20€

Longas-metragens: 2,40€


Disponível apenas a partir de 3 de outubro, em https://online.curtas.pt.

Panoramas Nacional e Europeu

24 Setembro 2020
Share on Facebook Share on Twitter

O Curtas apresenta vários panoramas que estão atentos ao que de mais interessante se tem feito em alguns países europeus, nomeadamente na Polónia e Roménia. 

Do mesmo modo, o Panorama Nacional apresenta uma seleção de curtas-metragens de produção recente a nível português, sendo possível este ano assistir a filmes de David Pinheiro Vicente (vencedor em 2018 do prémio para Melhor Curta Metragem Portuguesa no Curtas), Clara Jost, João Fazenda e a dupla Mariana Caló e Francisco Queimadela. 


O Panorama Europeu Polónia será exibido no dia 3 de outubro, às 17:00, no Auditório Municipal e o Panorama Europeu Roménia, no mesmo local, dia 9 de outubro, às 17:00. Quanto ao Panorama Nacional, este será exibido na sala 1 do Teatro Municipal, dia 9 de outubro, às 17:00.



PANORAMA NACIONAL

9 de outubro, Sala 1, Teatro Municipal de Vila do Conde, 17:00

MESA
João Fazenda · Portugal · 2020 · ANI · 6’

MEINE LIEBE
Clara Jost · Portugal · 2020 · DOC/EXP · 6’

O CORDEIRO DE DEUS

David Pinheiro Vicente · Portugal/França · 2020 · FIC · 15’

A DANÇA DO CIPRESTE
Mariana Caló, Francisco Queimadela · Portugal · 2020 · DOC/EXP · 37’



PANORAMA EUROPEU: POLÓNIA

3 de outubro, Auditório Municipal, 17:00

THE BRIEFING
Filip Drzewiecki · Polónia · 2018 · DOC · 19’

YOU ARE OVERREACTING
Karina Paciorkowska · Polónia · 2018 · ANI · 4’

BAD NIGHT STORY

Nawojka Wierzbowska · Polónia · 2019 · FIC · 15’
THE HUNT
Mateusz Jarmulski · Polónia · 2018 · ANI · 8’

PLAY
Piotr Sułkowski · Polónia · 2018 · FIC · 13’

THE TOUGH
Marcin Polar · Polónia · 2019 · DOC · 14’

STORY
Jola Bańkowska · Polónia · 2019 · ANI · 5’


PANORAMA EUROPEU: ROMÉNIA

9 de outubro, Auditório Municipal, 17:00

MONSTER
Laura Pop · Roménia · 2018 · ANI· 4’

SOMEWHERE

Paul Muresan · Roménia · 2018 · ANI · 9’

THE TOWER OF PISA

Bogdan Ilieșu · Roménia · 2019 · FIC · 21’

OFFSEASON

Ioachim Stroe · Roménia · 2019 · FIC · 18’

LUNA MEA

Claudiu Mitcu · Roménia · 2020 · FIC · 18’

Os grandes nunca deixam as curtas

24 Setembro 2020
Share on Facebook Share on Twitter

As curtas-metragens parecem estar outra vez na moda, com diversos autores consagrados a voltarem recentemente a este formato. Esta é uma sessão de celebração da curta-metragem onde se apresenta um conjunto de obras de cineastas reconhecidos internacionalmente que entretanto se estabeleceram nas longas-metragem e que insistem em regressar às curtas. 

Quer seja uma forma de experimentação com as possibilidades do cinema, quer seja como forma de contornar os constrangimentos de uma produção tradicional, ou o resultado imediato de uma crescente facilidade em partilhar uma obra com o público através das novas tecnologias, são vários os exemplos, desde a obras apresentadas em festivais como no caso de Yorgos Lanthimos (“Nimic”), os registo de uma viagem cinematográfica de João Pedro Rodrigues (“Potemkin Steps”) e José Luis Guerin (“De una Isla”) ou até o filme de Jonathan Glazer (“The Fall”) que interrompeu a emissão da BBC. 


Para muitos é um regresso a um formato que adotaram em início de carreira, um caminho das curtas à longa que faz parte do percurso normal de um realizador. É esse percurso que permite que as curtas sejam uma janela para o futuro dos seus autores, reflexo de uma altura de definição do seu cinema. Esta sessão terá lugar no dia 10 de outubro, às 17:00, no Teatro Municipal de Vila do Conde.



PROGRAMA

POTEMKIN STEPS
João Pedro Rodrigues · Portugal · 2019 · DOC · 3’

NIMIC
Yorgos Lanthimos · Alemanha/Reino Unido/EUA · 2019 · FIC · 12’

THE FALL
Jonathan Glazer · Reino Unido · 2019 · FIC · 7’

DE UNA ISLA

José Luis Guerin · Espanha · 2019 · FIC · 25’

“My Generation” no Auditório Municipal

24 Setembro 2020
Share on Facebook Share on Twitter

Esta é a segunda edição do “My Generation”, a secção que envolve alunos entre os 14 e os 18 anos de escolas da região (Escolas Secundárias José Régio, D. Afonso Sanches, Eça de Queirós, Rocha Peixoto e a ESMAD - Escola Superior de Media Artes e Design).

Estes alunos foram responsáveis por escolher os filmes, promover esta ação dentro do espaço escolar, elaborar os textos e sinopses e ainda apresentar as sessões durante o festival. O Cartaz e material gráfico desta competição é da autoria de Cristiana Sousa e Érica Vasconcelos, alunas da Licenciatura em Design - Ramo Design Gráfico e Publicidade da ESMAD. 


As sessões “My Generation” terão lugar no Auditório Municipal de Vila do Conde, nos dias 7 e 8 de outubro, às 17:00.

Consulte a programação do My Generation no seguinte link.

Sessão 1

7 de outubro, 17:00

CARNE

Camila Kater · Espanha/Brasil · 2019 · ANI/DOC · 12'

AMERIGO ET LE NOUVEAU MONDE

Luis Briceño, Laurent Crouzeix · França/Chile · 2019 · ANI/DOC · 14'

SONG SPARROW

Farzaneh Omidvarnia · Irão/Dinamarca · 2019 · ANI · 12'

HOW TO DISAPPEAR

Total Refusal (Robin Klengel, Leonhard Müllner, Michael Stumpf) · Áustria · 2020 · ANI/DOC · 21'

I, JULIA

Arvin Kananian · Suécia · 2020 · FIC · 15


Sessão2

8 de outubro, 17:00

SANGRO

Tiago Minamisawa, Bruno H Castro, Guto BR · Brasil · 2019 · ANI · 7'

GOODBYE GOLOVIN

Mathieu Grimard · Canadá · 2019 · FIC · 14'

ON FAIT SALON

Léa Forest · França · 2019 · DOC · 25'

YANDARE

William Laboury · França · 2019 · FIC · 21'

Paulo Furtado e Pedro Maia estreiam novo filme-concerto na secção Stereo do Curtas

24 Setembro 2020
Share on Facebook Share on Twitter

Paulo Furtado volta a Vila do Conde em outubro para apresentar Guanche, novo trabalho multidimensional desta feita ao lado de Pedro Maia, Íris Cayatte e Duarte Ferreira. 

O filme concerto que aqui se estreia, integra a secção Stereo, dedicada à exploração dos múltiplos diálogos possíveis entre a música e o cinema. Por Vila do Conde passa ainda Antena3 Docs Apresenta "Implantação da Rapública #2 Pintar o Hip Hop", o segundo capítulo da série documental que a rádio portuguesa está a dedicar ao universo do rap nacional, onde se fala de graffiti com alguns dos artistas pioneiros da arte de rua em Portugal.  A completar a programação do Stereo, dois documentários portugueses, "Ricardo" de Luís Sobreiro e "A Vida Dura Muito Pouco – Celebrando a obra de José Pinhal" de Dinis Leal Machado. 

 

Paulo Furtado tem sido presença quase assídua no Curtas de Vila do Conde, por onde tem vindo a fazer circular quase todo o trabalho de cruzamento entre imagem e som que produziu nos últimos anos. Em 2020, ao lado do realizador Pedro Maia, da actriz Íris Cayatte e do artista sonoro Duarte Ferreira estreia Guanche, uma primeira abordagem artística aquela que será a sua próxima longa-metragem. Tendo por base as rodagens feitas na Madeira (no formato Super8 que tanto gosta), Guanche será um cine-concerto composto por partes da montagem do filme, aqui processadas ao vivo por Pedro Maia, com acompanhamento musical original de The Legendary Tigerman e narrado, ao vivo, por Íris Cayatte. Ainda sem data de estreia, Guanche é um trabalho em torno do homem, do desenvolvimento e da sua relação com a natureza. 

 

Fechar a lista de confirmações com a estreia a norte de dois documentários musicais. "Ricardo", de Luís Sobreiro, um mocumentário sobre uma misteriosa personagem que invadiu o palco do concerto dos Sensible Soccers em Paredes de Coura, e "A Vida dura Muito Pouco – Celebrando a obra de José Pinhal", um filme que tenta traçar a história de vida do músico que, nos últimos anos, se tem transformado num fenómeno de culto junto de uma nova geração da música portuguesa. 

 

Fechada está também a programação para a competição de vídeos de música. Seleccionados para 2020 estão filmes que deram imagem a músicas de Batida, Moullinex, Capicua, Filipe Sambado, Pop Dell'Arte, Clã, Surma, Sereias ou João Pais Filipe. 

 

Recorde-se que a secção Stereo do Curtas havia já promovido, em agosto, uma primeira sessão com a exibição, em Vila do Conde, de Surdina, um dos mais recentes filmes de Rodrigo Areias, musicada ao vivo pelo guitarrista Tó Trips. 

 

 

SESSÕES

 

STEREO 1 

Sáb, 3 de outubro, 22h15, SALA 1, Teatro Municipal Vila do Conde

 

Antena3 Docs Apresenta Implantação da Rapública #2 Pintar o Hip Hop, Catarina Peixoto, Portugal, DOC, 25' 

A Vida Dura Muito Pouco – Celebrando a Obra de José Pinhal, Dinis Leal Machado, Portugal, 2020, DOC, 23’

Ricardo, Luís Sobreiro, Portugal , 2020, FIC, DOC, 29’

 

STEREO 2

Sex, 9 de outubro, 22h15, SALA 1, Teatro Municipal Vila do Conde

Filme-concerto GUANCHE, com Paulo Furtado, Pedro Maia, Iris Cayatte

 

STEREO 3

Sáb, 10 de outubro, 22h15, SALA 1, Teatro Municipal Vila do Conde

 

←prev 1  I  2  I  3  I  4  I  5  I  6  I  7  I  8  I  9  I  10  I  11  I  12  I  13  I  14  I  15  I  16  I  17  I  18  I  19  I  20  I  21  I  22  I  23  I  24  I  25  I  26  I  27  I  28  I  29  I  30  I  31  I  32  I  33  I  34  I  35  I  36  I  37  I  38  I  39  I  40  I  41  I  42  I  43  I  44  I  45  I  46  I  47  I  48  I  49  I  50  I  51  I  52  I  53  I  54  I  55  I  56  I  57  I  58  I  59  I  60  I  61  I  62  I  63  I  64  I  65  I  66  I  67  I  68  I  69  I  70  I  71  I  72  I  73  I  74  I  75  I  76  I  77  I  78  I  79  I  80  I  81  I  82  I  83 next→
ETIQUETAS