PALMARÉS 27º Curtas Vila do Conde

14 Julho 2019
Share on Facebook Share on Twitter

O palmarés do 27º Curtas Vila do Conde foi anunciado no passado dia 14 de julho na cerimónia de encerramento do festival. A espanhola Elena López Riera venceu o Grande Prémio DCN Beers da Competição Internacional com “Los que Desean”. “Ave Rara”, de Vasco Saltão, foi o Melhor Filme da Competição Nacional com o Prémio OralMED.

 

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL
Grande Prémio DCN Beers - Melhor filme em competição
LOS QUE DESEAN
Elena López Riera · Suíça/Espanha · 2018 · FIC · 24’
Prémios para o melhor filme de cada categoria a concurso:
Animação
PURPLEBOY
Alexandre Siqueira · Portugal/França/Bélgica · 2019 · ANI · 14’
Documentário “Manoel de Oliveira”
DEMONIC
Pia Borg · Austrália · 2019 · DOC · 28’
Ficção
LES EXTRAORDINAIRES MÉSAVENTURES DE LA JEUNE FILLE DE PIERRE
Gabriel Abrantes · França/Portugal · 2019 · FIC · 20'
Prémio do Público Poças
PANIQUE AU VILLAGE – LA FOIRE AGRICOLE
Stéphane Aubier, Vincent Patar · Bélgica/ França · 2019 · ANI · 26’
 
COMPETIÇÃO NACIONAL
Melhor Filme
Prémio OralMED, 2.000 euros 
+
Prémio Pixel Bunker, 2.500 euros, em serviços
AVE RARA    
Vasco Saltão · Portugal · 2019 · FIC · 34’
Prémio Kino Sound Studio - Melhor Realizador
4.000 euros em serviços de pós-produção atribuídos ao melhor realizador 
Mariana Gaivão
pelo filme    
RUBY
Portugal · 2019 · FIC · 25’
Prémio do Público - SPA – Sociedade Portuguesa de Autores
LES EXTRAORDINAIRES MÉSAVENTURES DE LA JEUNE FILLE DE PIERRE
Gabriel Abrantes · França/Portugal · 2019 · FIC · 20'
Prémio Movistar+
Prémio de aquisição
PURPLEBOY
Alexandre Siqueira · Portugal/França/Bélgica · 2019 · ANI · 14’
VILA DO CONDE SHORT FILM CANDIDATE FOR THE EUROPEAN FILM AWARDS 
LES EXTRAORDINAIRES MÉSAVENTURES DE LA JEUNE FILLE DE PIERRE
Gabriel Abrantes · França/Portugal · 2019 · FIC · 20’
 
COMPETIÇÃO TAKE ONE!
Melhor filme - Prémio IPDJ · Prémio Smiling · Prémio Agência da Curta Metragem · Prémio Restart
EM CASO DE FOGO
Tomás Paula Marques · Portugal · 2019 · FIC · 23’
Escola Superior de Teatro e Cinema
Prémio Blit - Melhor realizador
Maria Teixeira 
pelo filme
INSIDE ME
Alemanha · 2019 · ANI/DOC · 5’ 
Filmuniversitat Babelsberg Konrad Wolf (Alemanha)
 
COMPETIÇÃO VÍDEOS MUSICAIS
Prémio Fujifilm
MESA PARA DOIS NO CARPA – DAVID BRUNO
Francisco Lobo · Portugal · 2019 · 4’
 
COMPETIÇÃO EXPERIMENTAL
Prémio Experimental
SUSPENDED ISLAND
Jane Wilson, Louise Wilson · Reino Unido · 2018 · DOC · 16’
 
COMPETIÇÃO CURTINHAS
Prémio MAR Shopping Matosinhos
A GATA BUTTERBOO (BAMBOULE)
Emilie Pigeard · Bélgica/França · 2018 · ANI · 9’
Menção Honrosa (M/3)
O TIGRE SEM RISCAS (LE TIGRE SANS RAYURES)
Raul Robin Morales Reyes · França/Suíça · 2018 · ANI · 9’
Menção Honrosa (M/10)
CRIANÇAS (KIDS)
Michael Frei · Suíça · 2019 · ANI · 9’
COMPETIÇÃO MY GENERATION
NEFTA FOOTBALL CLUB
Yves Piat · França · 2018 · FIC · 17’

 

Curtas 2019: Destaques (13 de julho)

13 Julho 2019
Share on Facebook Share on Twitter

Inevitável destaque para a estreia nacional da primeira longa de Carlos Conceição, um dos realizadores em foco na edição deste ano do Curtas.

Serpentário, interpretado por João Arrais (Soldado Milhões, Coelho Mau), acompanha a viagem de um cineasta na busca pela alma da mãe numa África pós-apocalíptica. Uma reflexão emocional sobre a memória, que joga com a biografia do realizador – nasceu e viveu em África até aos 21 anos, e a história da própria terra. Um filme-catástrofe, onde se exploram sentimentos de pertença e se olha uma Angola saída da guerra, à descoberta de si mesma e das referências apagadas pela história recente. Pelas 21h00 na sala 1 do Teatro Municipal.

 

Será uma sessão única e de acesso livre aquela que mostrará alguns dos primeiros clássicos a cores produzidos por Walt Disney. Uma série de obras primas, hoje em dia consideradas essenciais na história do cinema, que são um testemunho da forma como a visão do americano viria a marcar a indústria do entretenimento à escala mundial. Da curta Flowers and Trees, ao grande sucesso Os Três Porquinhos (o primeiro de uma série de filmes de Disney a vencer o Óscar na categoria de melhor animação), passando pela primeira aparição do Pato Donald no cinema com The Wise Little Hen ou o remake do clássico O Patinho Feio, de Hans Christian Andersen. Pelas 15h00, na sala q do Teatro Municipal.

 

No ano em que se assinalam os 50 anos da norte de José Régio, o Curtas recupera em Vila do Conde, terra onde morou toda a sua vida, os filmes que ligam o escritor a Manuel de Oliveira. A sessão, a ter lugar pelas 16h00 na sala 2 do teatro Municipal, incluirá: A Glória de Fazer Cinema em  Portugal, de Manuel Mozos, e Douro Faina Fluvial, As Pinturas do meu Irmão Júlio, O Poeta Doido, O Vitral... e Romance de Vila do Conde, todas obras de Oliveira.

 

A fechar a secção Stereo, dedicada aos encontros entre música e imagem, o concerto de Montanhas Azuis, projecto que junta Marco Franco, Norberto Lobo e Bruno Pernadas, acompanhado pelas imagens de Pedro Maia. Pelas 23h45, na sala 1 do Teatro Municipal.

 

 

 

15h00 . Sala 1, Teatro Municipal

Cinema Revisitado . Disney Technicolor

 

16h30 . Sala 1, Teatro Municipal

Competição Internacional 8

 

21h00 . Sala 1, Teatro Municipal

InFocus . Serpentário, Carlos Conceição

 

22h15 . Sala 1, Teatro Municipal

Competição Internacional 9

 

23h45 . Sala 1, Teatro Municipal

Stereo . Montanhas Azuis

 

14h30 . Sala 2, Teatro Municipal

Panorama Europeu: Holanda

 

16h00 . Sala 2, Teatro Municipal

Cinema Revisitado . José Régio – A Poesia Invisível

 

18h00 . Sala 2, Teatro Municipal

Competição Experimental 4

 

19h30 . Sala 2, Teatro Municipal

Competição Nacional 5

 

21h30 . Sala 2, Teatro Municipal

Competição Internacional 3

 

23h00 . Sala 2, Teatro Municipal

Panorama Internacional

 

 

Curtas 2019: Destaques (12 de julho)

12 Julho 2019
Share on Facebook Share on Twitter

À entrada no último fim-de-semana do 27º Curtas destaque ao arranque do programa InFocus que olha a obra de Carlos Conceição. A marcar o início da tarde a selecção de curtas do luso-angolano será seguida de uma conversa com o público e a fechar a sla 2 do Teatro Municipal a selecção de curtas que integra a carta branca dada pelo festival

Continua ainda o programa dedicado ao cinema revisitado, com a sessão que propõe o diálogo entre a obra de António Reis e Sergei Parajanov, marcada para as 21h30 na sala 2 do Teatro Municipal.

 

Pela noite, o regresso dos The Heliocentrics a Portugal para musicar, ao vivo, Heaven and Earth Magic de Harry Smith.

 

14h30 . Auditório

Curtas para Todos

 

16h30 . Sala 1, Teatro Municipal

Competição Internacional 6

 

17h00 . Auditório

Panorama Europeu: Reino Unido

 

16h30 . Sala 2, Teatro Municipal

My Generation 2

 

18h00 . Sala 2, Teatro Municipal

Competição Experimental 3

 

19h00 . Solar

Apresentação do livro de Abílio Hernandez Cardoso

 

19h30 . Sala 2, Teatro Municipal

Competição Nacional 4

 

21h00 . Sala 1, Teatro Municipal

Competição Nacional 5

 

21h30 . Sala 2, Teatro Municipal

Cinema Revisitado . António Reis + Sergei Parajanov

 

22h15 . Sala 1, Teatro Municipal

Competição Internacional 7

 

23h00 . Sala 2, Teatro Municipal

InFocus . Carlos Conceição: Carta Branca

 

23h45 . Sala 1, Teatro Municipal

stereo . The Heliocentrics + Heaven & Earth Magic de Harry Smith

 

 

Curtas 2019: Destaques (11 de julho)

11 Julho 2019
Share on Facebook Share on Twitter

Ao longo da tarde há diversas sessões para ver, na Sala 2 do teatro Municipal, com um olhar para as competições principais do festival, nacional, experimental e internacional.

Ultrapassada que está a primeira metade do festival, a 27ª edição do Curtas tem hoje em destaque o programa de cinema e actividades paralelas da nova secção do festival: Cinema Revisitado. Da conversa/palestra que olha a obra homenageada este ano em diversos formatos, O Gabinete do Doutor Caligari, até à visita à The Ultimate Movie Orgy de Joe Dante, acompanhada pelas escolhas musicais de Vicente Abreu e Miguel Dias.

 

A fechar o programa do dia desta sala, a carta branca dada a João Nicolau para a escolha de algumas das curtas que marcaram a cinematografia portuguesa do século XXI. Para esta sessão, o realizador escolheu obras de Manuel Mozos, Miguel Fonseca, Miguel Gomes e Manuel de Oliveira.

 

Das curtas para a longa, destaque ainda para o regresso de Jennifer Reeder ao festival. Com Knives and Skin, Reeder aplica aqui o tratamento visual apurado nos filmes anteriores a um sentimento de perda, tanto coletivo como pessoal, e personagens em deriva emocional: o namorado da rapariga que desapareceu, o último a vê-la, tenta esconder um sentimento de culpa; a mãe da rapariga entra lentamente numa espiral depressiva e autodestrutiva; as suas amigas mais próximas não sabem muito bem como reagir

 

Programa

 

14h30 . Auditório Municipal

Curtas para Todos

 

14h30  Sala 2, Teatro Municipal

Palestra: O Gabinete do Dr. Caligari com Abílio Hernandez, A. Roma Torres e Nuno Faria. Moderação: Daniel Ribas

 

16h00 . Sala 2, Teatro Municipal

My Generation 1

 

17h00 . Auditório Municipal

Panorama Europeu: Polónia

 

18h00 . Sala 2, Teatro Municipal

Competição Experimental 2

 

19h30 . Sala 2, Teatro Municipal

Competição Nacional 3

 

21h30 . Sala 2, Teatro Municipal

Da Curta à Longa . Knives and Skin, Jennifer Reeder

 

23h30 . Sala 2, Teatro Municipal

20 Anos da Agência . Carta Branca a João Nicolau

 

16h30 . Sala 1, Teatro Municipal

Competição Internacional 4

 

21h15 . Sala 1, Teatro Municipal

Competição Nacional 4

 

22h45 . Sala 1, Teatro Municipal

Competição Internacional 5

 

23h30 . Auditório Municipal

Cinema Revisitado . The Movie Orgy, Joe Dante

 

 

Curtas 2019: Destaques (10 de julho)

10 Julho 2019
Share on Facebook Share on Twitter

É um dos destaques maiores para este dia cinco de festival. Thurston Moore, fundador dos Sonic Youth e um dos mais importantes nomes na criação de novas linguagens em colisão com os padrões normativos, apresenta uma proposta de acompanhamento para a exibição de alguns filmes realizados por Maya Deren, uma das mais icónicas realizadoras da vanguarda americana. O filme-concerto acontece pelas 21h00 no Teatro Municipal.

 

Encerramos o ciclo de foco no realizador Todd Solondz com a passagem para de Felicidade. Apresentada frequentemente como a sua obra-prima, o filme representa, de forma única, o seu cinema. Entrelaçando diversas histórias de personagens solitários, desesperados e frágeis, o filme combina uma fina ironia, mas também uma compaixão por estes homens e mulheres que lutam para sobreviver num mundo cruel. O realizador participará ainda numa conversa com o público pelas 14h30 na Sala 2 do Auditório Municipal.

O Caso Cagligari, assim se intitula a exposição que assinala, em Vila do Conde, o centenário de um dos marcos do cinema expressionista alemão: O Gabinete do Dr. Caligari, de Robert Wiene. A mostra integra obras inéditas de Daniel Blaufuks, Eduardo Brito, Reiner Kohlberger e Jonathan Uliel Saldanha criadas para a Solar – Galeria de Arte Cinemática. O dia de hoje será marcado pela visita guiada à mesma, a ter lugar pelas 16h00, e com participação de alguns artistas.

Destaque ainda para o arranque da Competição Experimental com filmes de Bill Morrrison, Deborah Stratman, Ken Jacobs, Floriann Fischer e Laura Huertas.

A fechar a noite, a performance Brainbows, de Rainer Kohlberger. Através de impulsos e ondas de luz pura, a sobrecarga intencional do aparato da perceção humana, Kohlberger conduz a impressões visuais que aparecem exclusivamente e literalmente no olho do espectador. Camadas de barulho, drones e luzes estroboscópicas revelam um sentido do infinito, que fascinam o autor como símbolo de abstração final, porque é algo inveteradamente nebuloso. A superfície da imagem e o espaço da imagem fundem-se assim num estado de consciência, no qual categorias como ser e não-ser, material e imaterial, parecem obsoletas.

Curtas 2019: Destaques (9 de julho)

9 Julho 2019
Share on Facebook Share on Twitter

Continuamos de olhos voltados para o que de melhor se fez, nos últimos tempos, a nível mundial na curta metragem. A ter lugar pelas 22h45 na Sala 1 do Teatro Municipal, integra obras de Khris Cembe, Elena López Riera,  Pascal Blanchet e Rodolphe Saint-Gelais e Bogdan Muresanu.

Le Cortége é a primeira incursão no cinema do universo visual do ilustrador Pascal Blanchet – conhecido pelos seus romances gráficos e colaborações com Wes Anderson – em associação com o realizador Rodolphe Saint-Gelais e com Pierre Lapointe, que assina a música.

Khris Cembe, que viveu na Galiza na sua juventude, resgata, em Soy Una Tumba, quase como num sonho, memórias difusas da pobreza, da chuva e do vento, da perda da inocência infantil.

Los Que Desean é um encontro entre o ancestral e o contemporâneo em que tradições tão familiares para os locais se revelam extraordinárias aos olhos de estranhos e que marca a estreia de Elena López Riera no Curtas Vila do Conde.

Em Cadoul De Craciun, o realizador Bogdan Muresanu retrata, de forma magistral e em tons de humor negro, a paranóia coletiva alimentada pela repressão e pela vigilância, através de um pequeno episódio familiar passado nos últimos dias da ditadura.

Atenção ainda à última oportunidade para ver a selecção de Competição Nacional 1. Um bloco que integra a estreia de Maureen Fazendeiro no Curtas, com Sol Negro, o seu segundo filme, depois de Motu Maeva, obra que foi premiada no Doclisboa. Já de regresso está Diogo Baldaia, com Destiny Deluxe, uma obra que mistura diversos géneros, entre o thriller e o musical mostrando uma impressionate capacidade de invenção cinematográfica, cruzando o realismo com o onírico e criando um coming of age surreal e surpreendente. Em A Fábrica, Pedro Neves volta a marcar-nos com a sensibilidade social e humana que marca a sua obra e que o coloca como uma das mais interessantes vozes a pensar o cinema como agente da memória social.

Depois do fracasso da estreia de Todd Solondz com Fear, Anxiety & Depression, o cineasta acabaria por vingar no circuito do cinema independente americano com o sucesso de Welcome To The Dollhouse, uma mordaz sátira aos liceus americanos que é também um retrato de uma classe média suburbana, numa América desengraçada e feia,. Passa hoje pelas 23h00 na Sala 2 do Teatro Municipal.

 

A fechar a noite, no olhar especial que dedicamos à música, o Auditório Municipal recebe a performance-concerto dos Sereias, a juntar a amálgama sonora de punk, free-jazz e electrónica do colectivo com a poesia de António Pedro Ribeiro e as manipulações de Francisco Laranjeira para  imagens de Porto Abril 1975, O 11 de Março de 1975 e O 25 de Novembro Depois... .

 

Terça, 9 julho

 

Programa completo

 

14h30 . Sala 2 do Teatro Municipal

Panorama Europeu, País Basco

 

14h30 . Auditório Municipal

Curtas para Todos

 

16h00 . Sala 2 do Teatro Municipal

Take One! Competição 1

 

17h00 . Auditório Municipal

Short Matters! 2

 

18h00 . Sala 2 do Teatro Municipal

Competição Internacional 8

 

19h30 . Sala 2 do Teatro Municipal

Competição Nacional 1

 

21h15 . Sala 1 do Teatro Municipal

Competição Nacional 2

 

21h30 . Sala 2 do Teatro Municipal

Competição Internacional 1

 

22h45 . Sala 2 do Teatro Municipal

Competição Internacional 3

 

23h00 . Sala 2 do Teatro Municipal

In Focus . Welcome to the Dollhouse, Todd Solondz

 

23h30 . Auditório Municipal

←prev 1  I  2  I  3  I  4  I  5  I  6  I  7  I  8  I  9  I  10  I  11  I  12  I  13  I  14  I  15  I  16  I  17  I  18  I  19  I  20  I  21  I  22  I  23  I  24  I  25  I  26  I  27  I  28  I  29  I  30  I  31  I  32  I  33  I  34  I  35  I  36  I  37  I  38  I  39  I  40  I  41  I  42  I  43  I  44  I  45  I  46  I  47  I  48  I  49  I  50  I  51  I  52  I  53  I  54  I  55  I  56  I  57  I  58  I  59  I  60  I  61  I  62  I  63  I  64  I  65  I  66  I  67  I  68  I  69  I  70  I  71  I  72  I  73  I  74  I  75  I  76  I  77 next→
ETIQUETAS