O Dia Mais Curto regressa em Dezembro!

24 Setembro 2015
Share on Facebook Share on Twitter

Já estão em andamento os preparativos para a 3ª edição d’ O Dia Mais Curto, a grande festa da curta-metragem. Se é programador e deseja associar-se a esta iniciativa contacte a Agência da Curta Metragem até ao dia 16 de novembro!

 

Este ano, a iniciativa arranca no inicio do mês culminando no dia 21, o dia mais curto do ano, em pleno Solstício de Inverno. Este fenómeno astronómico inspirou a ideia de promover a curta-metragem incentivando a realização de sessões públicas em diversos espaços em todo o país.

 

Quer seja online, na televisão, em cinemas, bibliotecas, centros culturais, cineclubes, ou em diferentes espaços públicos ou comunitários, a apresentação de curtas-metragens durante este curto, mas intenso dia, proporcionará ao público a oportunidade de descobrir um grande número de cineastas e as suas obras.

Durante todo o dia 21 de dezembro, serão programadas sessões em várias cidades do país que vão apresentar uma seleção de curtas-metragens com produções nacionais e internacionais, para adultos e crianças. As instituições poderão associar-se à iniciativa através dos quatro programas disponibilizados pela Agência da Curta Metragem ou através de programas próprios. 

 

À semelhança dos últimos dois anos, o evento vai arrancar em alguns locais à meia noite com festas de apresentação com filmes e música non-stop.

 

Na edição de 2014, O Dia Mais Curto contou com mais 4000 espectadores, 68 sessões e mais de 35 filmes em 24 localidades portuguesas.

 

O Dia Mais Curto nasceu em França em 2011 e, todos os anos, é celebrado em simultâneo em dezenas de países em todo o mundo. Em Portugal, a iniciativa será, uma vez mais, desenvolvida pela Agência da Curta Metragem em cooperação com várias das suas congéneres europeias.


As instituições interessadas em associar-se a’ O Dia Mais Curto 2015 deverão contactar a Agência da Curta Metragem até ao dia 16 de novembro:

Jussara Germano
jussara@curtas.pt 
+351 252 643386

 

Solar inaugura nova exposição

24 Setembro 2015
Share on Facebook Share on Twitter

A Solar - Galeria de Arte Cinemática inaugura no sábado, 3 de outubro, às 18:30, a exposição coletiva "Everything Seems Fine From Up Here" em parceria com a produtora Bando À Parte. A abertura da exposição contará com performances de Tânia Dinis (19:00) e Jorge Quintela (19:15).


"Everything Seems Fine From Up Here" explora o cruzamento entre o som e a imagem em movimento  partindo de registos feitos em super8 e 16mm  para apresentar uma parafernália de elementos que invadem o espaço da Solar - Galeria de Arte Cinemática.

A exposição reúne um conjunto de artistas, realizadores e músicos cuja atividade possibilita o desenvolvimento de projetos que articulam o cinema e outras áreas da criação artistica  como a música e a performance  que os autores envolvidos se propõem também apresentar  em diferentes momentos  no período da exposição: Paulo Abreu, Susana Abreu, Rodrigo Areias, Marcos Barbosa, Pedro Bastos, Daniel Blaufuks, Tânia Dinis, Paulo Furtado, Edgar Pêra e Jorge Quintela.

Partindo de elementos provenientes de algumas das suas obras anteriores  como instalações  filmes ou peças sonoras  estas obras serão recriadas  resultando em alguns trabalhos originais. A exposição reflete o trabalho em parceria que alguns destes artistas têm desenvolvido ao longo dos últimos anos na área do cinema e da música. A sua apresentação na Solar permite a criação de novos diálogos entre estas obras  e novas leituras resultantes de uma articulação com o espaço da galeria.

"Everything Seems Fine From Up Here" ficará patente na Solar até 29 de novembro, onde poderá ser visitada, gratuitamente, de segunda a domingo entre as 14:00 e as 18:00. 

 

"A Society" de Jens Assur

21 Setembro 2015
Share on Facebook Share on Twitter

 

"Onze estranhos são forçados a partilhar um espaço exíguo numa viagem com destino ao desconhecido. Sob circunstâncias severas e incertas, eles enfrentam os seus preconceitos e medos, mas necessitam uns dos outros para sobreviver. A dinâmica do grupo transforma-se num reflexo do mundo exterior."

A curta-metragem "Uma Sociedade", de Jens Assur, exibida durante a 20ª edição do Curtas Vila do Conde, está agora online numa iniciativa de vários festivais de cinema contra a xenofobia na Europa. Os festivais de cinema europeus agradecem, por isso, ao realizador Jens Assur por disponibilizar o seu filme. 

Apelamos ainda à partilha do mesmo de forma a espalhar a palavra contra a xenofobia, a favor de uma sociedade europeia em solidariedade!

Festivais:

Animateka Ljubljana
Berlinale Shorts
Cineuropa
Curtas Vila do Conde
DokuFest Prizren
EMAF Osnabrück
Festival du Court Métrage de Clermont-Ferrand
“Festival International du film sur les Droits
Humaines”
Filmfest Hamburg
Filmstelle Zürich
Glasgow SFF
Go Short ISFF Nijmegen
IndieCork FF
IndieLisboa International Independent Film Festival
Internationaal Kortfilmfestival Leuven
Internationale Kurzfilmtage Winterthur
Internationales KurzFilmFestival Hamburg
K3 FF
Kino Xenix
Kortfilmfestivalen Grimstad
Kratkofil IFF
London SFF
Milano FF
Schweizer Jugendfilmtage
Short Waves
Sleepwalkers Short Film Festival
Solothurner Filmtage
Tampere FF
Uppsala SFF
VIS Vienna Independent Shorts
Zubroffka SFF

 

Evols em concerto na Solar no sábado

21 Setembro 2015
Share on Facebook Share on Twitter

O ciclo de concertos do 10º aniversário da Solar - Galeria de Arte Cinemática, em Vila do Conde, continua com os Evols no sábado, 17 de outubro, às 18:30.


Influenciados pelas raízes do rock e do blues e pela cultura psicadélica que se reinventa há mais de 50 anos, os Evols caracterizam-se pela música intemporal, longe dos holofotes, mas perto das pessoas. Na Solar – Galeria de Arte Cinemática, a banda apresenta, ao vivo, o mais recente álbum “II”, que chega às lojas neste outono depois de dois anos e meio de gravações.

Gravado e misturado nos estúdios Sá da Bandeira entre 2013 e 2014, o segundo álbum dos Evols marca uma evolução no som da banda, ainda fortemente marcado pelo som das guitarras mas com o contributo de dois novos membros: Jorge Queijo (bateria) e João Santos (baixo) que se juntam, assim, ao trio inicial composto por França Gomes, Carlos Lobo e Vítor Santos.

“II” chega às lojas a 25 de setembro, numa edição Wasser Bassin em parceria com a cadeia de lojas Fnac. Deste novo trabalho já podem ser ouvidos os singles “Shelter” e “Kindness and Talk”.

Este é mais um espetáculo do ciclo de concertos dos 10 anos da Solar - Galeria de Arte Cinemática, apoiado pela Fnac, por onde já passaram também The Legendary Tigerman, Benjamim, Manuela Azevedo e Hélder Gonçalves (Clã), Plaza, entre outros.

Os bilhetes custam 2 euros para maiores de 14 anos e podem ser adquiridos na Loja das Curtas, situada na Solar. 

Filme-concerto de You Can't Win, Charlie Brown em Braga

16 Setembro 2015
Share on Facebook Share on Twitter

Depois de terem aceite o desafio do Curtas Vila do Conde para trabalharem sobre “Maudite Soit la Guerre”, o filme realizado por Alfred Machin para a Pathé nas vésperas do início da II Guerra Mundial, que conta a história de dois amigos em lados opostos do conflito, os You Can't Win Charlie Brown apresentam o mesmo espetáculo a 14 de novembro, no GNRation, em Braga, às 22:30.

Os bilhetes, à venda na bilheteira online, custam 7 euros.

Em 1914, sob a direção de Alfred Machin, foi produzido o filme Maudite Soit la Guerre, uma criação belga que refletia sobre os horrores da guerra, projetando no futuro muitas das tragédias que a história viria depois a confirmar. Para lá da mensagem distintiva do filme, existe o próprio objeto artístico, ambicioso para a época: filme colorido à mão e por isso com uma dimensão plástica invulgar que lhe confere uma estranha beleza pictórica. É esse o filme que os portugueses You Can’t Win, Charlie Brown irão “ilustrar” musicalmente num filme concerto de recorte muito especial.

A relação entre o som e as imagens é antiga e no caso do cinema poderá dizer-se mesmo primordial. Antes das palavras – das falas e dos diálogos -, já a música servia o propósito de sublinhar as histórias que se soltavam do grande ecrã. A música para cinema tornou-se entretanto uma entidade própria, gerando escolas e uma linguagem muito particular que muito tem influenciado as esferas mais aventureiras da pop. E os autores de Chromatic (2011) ou Diffraction / Refraction (2014) não são imunes a esse longo diálogo. Aliás, ambos os títulos das suas coleções de canções remetem para uma óbvia dimensão visual, pelo que este projeto de traduzir musicalmente um filme clássico como Maudite Soit la Guerre é absolutamente justificado.

Os You Can’t Win, Charlie Brown nasceram em Lisboa em 2009 e contam no seu seio com seis músicos: Luís Costa, Salvador Menezes, Afonso Cabral, David Santos, Tomás Sousa e João Gil. Pela sua música cruzam-se ecos de folk, estratégias da eletrónica, inspirações kraut e outras derivas que ao longo das décadas foram informando os rumos mais interessantes da pop. São um grupo inteligente, que conquista espaço não apenas em listas de Melhores do Ano, mas nas memórias de quem valoriza a música e se sente por ela desafiado. São o casting certo para este filme e prometem uma viagem que embrulhará sentidos e imaginação num novelo de novas e fortes emoções. Sem pipocas.
por Rui Miguel Abreu (Blitz, Antena 3, Rimas&Batidas) 

Informações:
http://www.gnration.pt/

Candidaturas Euro Connection

14 Setembro 2015
Share on Facebook Share on Twitter

Todos os anos, o Festival de Cinema de Clermont Ferrand (França) - que acolhe um dos maiores mercados cinematográficos da Europa - torna-se no anfitrião do Euro Connection, um fórum de co-produção de curtas metragens que culmina no pitching dos projectos seleccionados. Uma excelente oportunidade para produtores/realizadores que planeiam rodar uma curta metragem, que acontecerá em Fevereiro do próximo ano.

Fica o convite a todos os que queiram concorrer e que cumpram os seguintes requisitos: o filme terá uma duração menor que 40 minutos, o produtor terá já assegurado um apoio ou parceria (embora não haja montante mínimo, quer em serviços ou monetário), a produção/rodagem terá de começar depois de Maio de 2016 e o produtor/realizador terá de querer estabelecer uma co-produção com um parceiro europeu.

 

Os produtores devem candidatar os seus projectos de curtas metragens até ao dia 23 de Outubro, junto dos representantes do país a que pertencem. Em Portugal, os festivais associados ao Euro Connection são o Curtas Vila do Conde e o IndieLisboa.

 

A plataforma Euro Connection pretende encontrar parcerias entre produtores europeus, investidores, patrocinadores e televisões. A organização conta com a associação do MEDIA Desk France e do CNC (Centre National de la Cinématographie), recebe o apoio do programa MEDIA e do PROCIREP. Cada projecto seleccionado deverá ser apresentado pelo seu produtor/realizador, que terá 10 minutos para fazer uma apresentação concisa, em inglês ou francês, numa das sessões de pitching que terão lugar nos dias 9 e 10 de Fevereiro de 2016. Cada produtor poderá apresentar apenas um projecto. Encontros individuais entre produtores e profissionais participantes no Fórum terão lugar no dia 10 de Fevereiro.

 

Em anos anteriores foi apresentado um projecto por país (no caso de Portugal, alguns dos exemplos são Rafa, de João Salaviza - que depois veio a estrear no Festival de Berlim -, Abismo, de Leonor Noivo, projecto que se irá agora transformar numa longa metragem, ou Papel de Natal, de José Miguel Ribeiro), contudo, face ao sucesso desta iniciativa e ao elevado número de candidaturas, o Euro Connection decidiu submeter os projectos seleccionados nacionalmente a um júri internacional final que irá escolher os 15 participantes do fórum de co-produção. Desta forma, a candidatura não garante que o projecto seleccionado em Portugal participe no pitching mas dará a possibilidade de participação no Fórum.

 

Apenas podem concorrer projectos de países associados ao Euro Connection: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Dinamarca, Eslovénia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Polónia, Portugal, Reino Unido, República Checa, Roménia e Suécia.

 

Calendário

até 15 de Outubro: entrega de candidaturas

3 de Novembro: serão nomeados os finalistas

9 de Novembro: finalistas deverão enviar candidatura em inglês (incluindo guião)

24 a 26 de Novembro: reunião de júris e selecção dos 15 projectos para o pitching forum

27 de Novembro: informação dos resultados

Janeiro: publicação do Livro de Projectos e Produtores 2015

9 e 10 de Fevereiro de 2016: pitching forum

 

Regulamento completo aqui.

 

Deverá submeter a sua candidatura através do email nuno@curtas.pt ou mafalda@indielisboa.com

←prev 1  I  2  I  3  I  4  I  5  I  6  I  7  I  8  I  9  I  10  I  11  I  12  I  13  I  14  I  15  I  16  I  17  I  18  I  19  I  20  I  21  I  22  I  23  I  24  I  25  I  26  I  27  I  28  I  29  I  30  I  31  I  32  I  33  I  34  I  35  I  36  I  37  I  38  I  39  I  40  I  41  I  42  I  43  I  44  I  45  I  46  I  47  I  48  I  49  I  50  I  51  I  52  I  53  I  54 next→
ETIQUETAS