“Reconversão” em exposição na Fnac de Coimbra

26 Novembro 2014
Share on Facebook Share on Twitter

De 6 de dezembro a 6 de março, a Fnac de Coimbra recebe a exposição itinerante “Reconversão”, com fotos de Peter Bo Rappmund, diretor de fotografia do documentário homónimo realizado por Thom Andersen no âmbito do 20º aniversário do Curtas Vila do Conde. 

Esta exposição reúne vinte imagens do documentário de Thom Andersen “Reconversão”. O filme, produzido pela Curtas Metragens CRL no 20º aniversário do Curtas Vila do Conde, é uma investigação em torno da obra do arquitecto Eduardo Souto Moura, através de uma análise de 17 das suas criações mais emblemáticas.

 

As imagens foram escolhidas pelo director de fotografia, Peter Bo Rappmund, que através do uso do “time-lapse” ofereceu ao filme “Reconversão” o seu aspeto visual característico comum, aliás, à maioria dos filmes de Rappmund, ele próprio realizador. É uma técnica justa, na medida que se adapta perfeitamente aos temas do filme: a passagem do tempo, as ruínas. Por um lado, chama a nossa atenção para elementos da paisagem que passariam despercebidos a 24 imagens por segundo. Por outro, dá-nos uma percepção nítida da passagem do tempo na paisagem, reforçando uma maior imutabilidade da arquitectura e garantindo, de outra forma, uma harmonia com as premissas do Arquiteto Souto Moura relativamente ao conceito de ruína e consequentemente da importância dessa passagem do tempo.

 

Esta escolha técnica – e estética – reforça a evidência de que o que se vê na tela são fotografias isoladas, regressando em plena era digital ao proto-cinema ou às sequências das cronofotografias de Muybridge. As imagens isoladas poderão perder aquela atenção aos detalhes da paisagem e, certamente, a percepção da passagem do tempo, mas por outro lado evidenciam a precisão dos enquadramentos. Foi essa noção, em conjunto com a mudança de escala da tela de cinema para a impressão fotográfica, que norteou esta selecção, em que Peter Bo Rappmund preferiu reforçar os detalhes da arquitectura através de imagens mais simples e abstractas, que o próprio, sugestivamente, baptizou em séries de “ângulos”, “interiores” ou “linhas”.

 

Esta exposição assinala a edição em DVD de “Reconversão”, de Thom Andersen, numa parceria entre a FNAC e o Curtas Vila do Conde. O filme, produzido no âmbito do 20º aniversário do Festival de Cinema, retrata 17 edifícios e projetos do arquiteto portuense Eduardo Souto de Moura, acompanhados pelos seus próprios escritos.

Lois Patiño apresenta primeira exposição em Portugal

25 Novembro 2014
Share on Facebook Share on Twitter

Depois de ter marcado presença nas últimas edições do Curtas Vila do Conde, o realizador galego Lois Patiño apresenta agora a sua primeira exposição em Portugal. “A Doube Immobility” está patente até 25 de janeiro na Solar – Galeria de Arte Cinemática, em Vila do Conde.

“A Doube Immobility” reúne seis instalações vídeo filmadas em diferentes locais – Islândia, Marrocos, França e Galiza – incluindo “Vertical Time”, uma obra original criada especialmente para esta exposição.


No âmbito do projeto Cave, dedicado a promover a obra de autores emergentes, Patiño convidou a artista espanhola Carla Andrade a expor o seu trabalho na Solar durante o mesmo período.  Trabalhando sobretudo em fotografia, Carla Andrade é autora de uma poderosa e poética obra em vídeo e 8mm, tendo também colaborado na realização de “Costa da Morte” o premiado documentário de Patiño.

Filmes Animar no Festival Cinanima

11 Novembro 2014
Share on Facebook Share on Twitter

Cinco filmes, realizados em Vila do Conde no âmbito do projeto educativo Animar/Rua Animada, vão integrar a programação do CINANIMA, um dos mais antigos e prestigiados festivais de cinema de animação, que decorre entre 10 e 16 de novembro na cidade de Espinho. 

20 DESENHOS E UM ABRAÇO, realizado por José Miguel Ribeiro no âmbito de uma residência artística, foi seleccionado para a Competição Nacional, na categoria Prémio António Gaio.

Na categoria Prémio Jovem Cineasta Português, foram seleccionados 2 filmes realizados por alunos do 12º ano da Escola Secundária José Régio: DIÁRIO GRÁFICO, sob orientação de José Miguel Ribeiro, e MAR À VILA, sob orientação de Bastien Dubois.

Na Secção Não-Competitiva, Sessão Especial para Escolas, serão exibidos 2 filmes realizados por alunos do 1º ao 6º ano: O GIGANTE EGOÍSTA, sob orientação de Marta Monteiro na Escola Básica de Fornelo, e RAPAZ-MARIA-RAPAZ, na Academia de Música S. Pio X, sob orientação de Paulo d'Alva e Vítor Hugo.

Euro Connection 2015: Calendário

4 Novembro 2014
Share on Facebook Share on Twitter

Calendário


até 24 de Outubro: submissão de candidaturas 
3 de Novembro: nomeação dos finalistas 
7 de Novembro: finalistas deverão enviar candidatura em inglês (incluindo guião) 
25 a 26 de Novembro: reunião de júris e selecção dos projectos para o pitching forum 
28 de Novembro: divulgação dos resultados 
Janeiro: produção do Livro de Projectos e Produtores 2015 
4 e 5 de Fevereiro de 2015: pitching forum 

O Euro Connection é um fórum de co-produção de curtas metragens, que acontece todos os anos durante o Mercado da Curta Metragem de Clermont-Ferrand. Esta plataforma pretende encontrar parcerias entre produtores europeus, investidores, patrocinadores e televisões. A organização conta com a associação do MEDIA Desk France e do CNC (Centre National de la Cinématographie), recebe o apoio do programa MEDIA e do PROCIREP. Em Portugal, os Festivais associados ao Euro Connection são o Curtas Vila do Conde e o Indie Lisboa.


Masterclass com Miguel Clara Vasconcelos

4 Novembro 2014
Share on Facebook Share on Twitter

A 8 de novembro, sábado, pelas 16:00, o Teatro Municipal de Vila do Conde recebe uma masterclass com Miguel Clara Vasconcelos numa abordagem à sua obra “O Triângulo Dourado”, vencedora da Competição Nacional da última edição do Curtas Vila do Conde - Festival Internacional de Cinema.


A curta-metragem será exibida na sala 2 do Teatro Municipal juntamente "Jaime", de António Reis e Margarida Cordeiro, servindo como mote a uma conversa, aberta ao público em geral, onde o realizador abordará o seu percurso e as suas obras.


Miguel Clara Vasconcelos encontra-se, de momento, em Vila do Conde em fase de pesquisa para um novo projeto sobre a cidade.

 

Esta masterclass, apoiada pela Cinemateca Portuguesa, é fruto de uma parceria entre a Curtas Metragens CRL, no âmbito do programa Campus, apoiado pelo QREN/ Programa Novo Norte, e a Sociedade Portuguesa de Autores através do programa Cultura a Norte.

Apresentação de "Reconversão" no Doclisboa

23 Outubro 2014
Share on Facebook Share on Twitter

A propósito do lançamento de "Reconversão" em DVD, o Espaço Apordoc – Culturgest, em Lisboa, recebe, no próximo sábado, 25 de outubro, às 17:30, uma conversa sobre o filme numa iniciativa integrada na 12ª edição do Doclisboa.

A conversa contará com a presença de Miguel Dias, codiretor da Curtas Metragens, e Alexandra Areia, arquiteta e membro do Júri Festival Arquiteturas onde, em 2013, o filme de Thom Andersen venceu o Prémio da Audiência. 


No Porto, a apresentação do DVD terá lugar no dia 29 de outubro, pelas 18:00, na Fnac de Santa Catarina. Para a ocasião, foi pedido ao arquiteto Nuno Grande que escolhesse três sequências do filme que servirão de mote a uma conversa sobre arquitetura e cinema que contará, para além de Nuno Grande, com a presença de Miguel Dias e Dario Oliveira, produtor do documentário

 

Esta edição em DVD, à venda em exclusivo nas lojas Fnac, tem o preço de 4 euros e inclui dois extras: a curta-metragem “Vulgar Fractions” do diretor de fotografia de “Reconversão”, Peter Bo Rappmund, e uma série de fotogramas do filme.

O filme, produzido pela Curtas Metragens no âmbito do 20º aniversário do Curtas vila do Conde – Festival Internacional de Cinema, retrata 17 edifícios e projetos do conceituado arquiteto portuense Eduardo Souto de Moura, acompanhados pelos seus próprios escritos.

 

Tecnicamente, “Reconversão” combina a crueza do proto-cinema com o hiper-realismo do cinema digital, remetendo-nos de novo aos ideais de Dziga Vertov. Filmar um ou dois frames por segundo e animar as imagens à maneira de Muybridge, produz uma resolução mais elevada, embora não necessariamente um melhor sentido da realidade, ressaltando os movimentos da água e da vegetação que geralmente passam despercebidos.

 

 

 

 

←prev 1  I  2  I  3  I  4  I  5  I  6  I  7  I  8  I  9  I  10  I  11  I  12  I  13  I  14  I  15  I  16  I  17  I  18  I  19  I  20  I  21  I  22  I  23  I  24  I  25  I  26  I  27  I  28  I  29  I  30  I  31  I  32  I  33  I  34  I  35  I  36  I  37  I  38  I  39  I  40  I  41  I  42  I  43  I  44  I  45  I  46  I  47  I  48  I  49  I  50  I  51  I  52  I  53  I  54  I  55  I  56 next→
ETIQUETAS