"É o Amor" arrecada Globo de Ouro

19 Maio 2014
Share on Facebook Share on Twitter

“É o Amor”, de João Canijo, arrecadou ontem o Globo de Ouro de Melhor Filme de 2013. Rodada nas Caxinas, em Vila do Conde, a longa-metragem retrata o trabalho e a vida de um grupo de mulheres da comunidade piscatória centrando-se em Sónia Nunes, que comanda a vida da família e controla o negócio do barco “Marta Sofia”. 


A peixeira e a atriz Anabela Moreira subiram ao palco para receber o galardão em nome do realizador. “Nunca pensei ter uma coisa destas nas mãos porque eu só mostrei a minha vida.”, disse Sónia Nunes ao receber o prémio. 


A longa-metragem resultou de uma encomenda da Curtas Metragens, entidade responsável pelo Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema, ao realizador João Canijo, no âmbito do programa Estaleiro, envolvendo um grupo de jovens estudantes de cinema do Porto que integraram a equipa técnica do filme.

 
A XIX Gala dos Globos de Ouro teve lugar no passado domingo, no Coliseu dos Recreios, e premiou várias personalidades nas áreas do cinema, teatro, moda, desporto e música.

"A Mãe e o Mar" nas salas de cinema

9 Maio 2014
Share on Facebook Share on Twitter

Após um percurso notável pelos festivais de cinema internacionais, o filme "A Mãe e o Mar", de Gonçalo Tocha chega agora, pela primeira vez, às salas de cinema portuguesas. Em Lisboa, “A Mãe e o Mar” estará em exibição no Cinema City Alvalade a partir de 29 de maio. No Porto, serão apresentadas três sessões no Passos Manuel: a 30 de maio, com a presença do realizador, e nos dias 8 e 9 de junho, às 21h30.

 

 

O documentário, filmado na praia de Vila Chã, em Vila do Conde, conta a história das mulheres “pescadeiras” desse lugar representadas agora por Glória, a única mulher que ainda vai ao mar. Através de conversas, o filme revela como as predecessoras de Glória desafiaram a tradição e obtiveram licenças de pesca, dedicando as suas vidas à pesca e ao amor pelo mar. “Sobram nove barcos e uma única mulher pescadeira. Em terra de brava gente do mar, filma-se a paixão da pesca, a paixão pelo mar.”


Distribuído pela Agência da Curta Metragem e produzido pela Curtas Metragens CRL, "A Mãe e o Mar" resultou de uma encomenda a Gonçalo Tocha, no âmbito do programa de formação Estaleiro, e contou com a participação de um grupo de estudantes de cinema do Porto.

Festa de Apresentação: 22º Curtas Vila do Conde

23 Abril 2014
Share on Facebook Share on Twitter

A 22ª edição do Curtas Vila do Conde vai ser uma Festa onde não faltará o Futebol no “Fora de Jogo!”, uma “Aventura Antonioni” e o melhor do cinema contemporâneo.

Este ano, o festival ruma à capital para a primeira festa de apresentação inserida na programação do IndieLisboa.

O aperitivo festivo será no dia 29 de Abril, terça-feira, às 23h00 e vai contar com Dj Sets de Nuno Lopes e Sérgio Gomes. A entrada é livre. 

DJ Nuno Lopes

Nasceu em Lisboa em 1978. Ator de profissão, começou a sua carreira como DJ em 2006. Se inicialmente apenas colocava discos pelo simples prazer de o fazer, rapidamente começou a tocar em nome próprio e enquanto Tha Lovely Bastards (dupla que mantém com Mad.Mac) em diversos festivais e clubes por todo o país e em algumas cidades europeias. O seu estilo eclético caracteriza-se sobretudo por um crossover entre maximal e raw beats.


Sérgio Gomes (BREAKS lda./MegaBass)


Fundador da BREAKS lda. e membro do colectivo MegaBass, Sérgio Gomes é, desde há anos, uns dos principais impulsionadores da nova música electrónica em Portugal. 

Cine-concerto de “Bucking Broadway” em Matosinhos

11 Março 2014
Share on Facebook Share on Twitter

No próximo dia 4 de Abril, às 22h00, o Cine-Teatro Constantino Nery, em Matosinhos, recebe o cine-concerto do filme “Bucking Broadway”, de John Ford, com uma banda sonora original dos Zelig, estreada na última edição do Curtas Vila do Conde.

Durante muito tempo tido como desaparecido, tal como a grande maioria dos filmes do período mudo de John Ford, “Bucking Broadway” é o sexto filme do lendário realizador americano. Foi restaurado e digitalizado em 2002, na sequência da sua descoberta pelos arquivos do CNC (Centro Francês de Cinematografia). 


Para esta nova apresentação, o Curtas Vila do Conde encomendou aos Zelig uma nova banda sonora original que foi estreada na edição de 2013 do Festival. 

Formados por Peixe (guitarra), antigo guitarrista dos Ornatos Violeta, Nico Tricot (flauta, percussão e teclados), Eduardo Silva (baixo), baixista dos Pluto, e José Marrucho (bateria), os Zelig desenvolvem música original há quase uma década. 
 
Assim como o camaleão homónimo de Woody Allen, o quarteto transfigura-se sob a influência da esfera que o envolve. É nesse universo criado pela fusão do percurso dos quatro membros que se encontram direções para a criatividade, num zig-zag sonoro onde tudo é possível.


John Ford é um dos cineastas mais importantes da história do cinema e um dos representantes máximos do cinema clássico de Hollywood. O seu nome é também sinónimo do western, género cinematográfico a que se dedicou durante toda a carreira. 


“Bucking Broadway” conta no elenco com uma das maiores estrelas do cinema mudo, Harry Carey, celebrizado pelos seus papéis em westerns. Carey interpreta a personagem de Cheyenne Harry, um cowboy de um rancho no Wyoming apaixonado pela filha do patrão, que decide partir para Nova Iorque com o Capitão Thornton, um milionário de visita ao rancho. Mas cedo ela descobre que a vida na cidade não é o que esperava. Cheyenne, devastado pela perda da sua amada, decide ir a Nova Iorque em sua busca, libertando-a das garras do Capitão Thornton e do modo de vida extravagante e decadente da grande metrópole. 

“In de Fog” em DVD

23 Janeiro 2014
Share on Facebook Share on Twitter

“No Nevoeiro (In The Fog)”, o filme de abertura do 20º Curtas Vila do Conde, está, a partir de hoje, à venda nas lojas de todo o país numa edição em DVD da Alambique Filmes.   


A curta-metragem de Sergei Loznitsa tem lugar em 1942 nas Fronteiras Ocidentais da URSS. A região está sob ocupação alemã e os habitantes locais tentam resistir a todo custo. Sushenya, um trabalhador dos caminhos de ferro, é acusado de traição e é levado pelos seus companheiros para o meio do bosque para ser executado. Mas quando todos caem numa emboscada, a linha que separa a traição do heroísmo desaparece e Sushenya é obrigado a fazer uma escolha moral.

 

Sergei Loznitsa tem sido presença assídua no Curtas Vila do Conde onde já apresentou cerca de uma dezena de filmes, entre eles “O Milagre de Santo António”, uma produção da Curtas Metragens CRL no âmbito dos 20 anos do Festival.


O filme, aclamado pela crítica, esteve em competição em festivais como o de Cannes, onde recebeu o Prémio FIPRESCI, e o Festival de Odessa, que atribuiu à curta-metragem o Prémio de Melhor Filme.

Produção Estaleiro na 64ª Berlinale

21 Janeiro 2014
Share on Facebook Share on Twitter

A curta-metragem "Fernando que Ganhou um Pássaro do Mar", de Felipe Bragança e Helvécio Marins Jr., foi selecionada para a Berlinale, o Festival Internacional de Cinema de Berlim, que acontece de 6 a 16 de fevereiro na Alemanha.


O filme será exibido na 9ª edição do Forum Expanded, uma secção paralela ao Festival que este ano tem como mote a questão "O que sabemos quando sabemos onde algo está?". Nesta secção do festival, que tem início a 5 de fevereiro, serão exibidos cerca de 50 trabalhos de 20 países de todo o mundo. 

Nuno Rodrigues, codiretor do Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema e produtor do filme, integrará o Júri do Festival, responsável pela atribuição do Urso de Ouro e de Prata às melhores curtas-metragens em competição, do Prémio DAAD e pela seleção do nomeado do Festival para os Prémios Europeus de Cinema.

 

“Fernando que Ganhou um Pássaro do Mar" parte de um diálogo imaginário entre Portugal e o Brasil, numa pequena cantiga luso-brasileira. Fernando divide seu tempo entre um café da vizinhança e a pequena casa em que vive no Porto. Do Brasil, recebe um pequeno presente que lhe faz imaginar o Paraíso.

A história é inspirada em uma das personagens do último trabalho de Helvécio Marins Jr., "O Canto do Rocha", filmado em 2012 no Norte de Portugal. "A personagem do Fernando, chamou a atenção porque falava e interagia muito pouco. Estava sempre a olhar para o horizonte... Nós começámos a sonhar um pouco a refletir em torno da eventualidade daquele homem estar a imaginar outras vidas possíveis. Em certos momentos, o Fernando falava de viagens, de já ter ido para outros lugares e de ter acabado por voltar a Portugal. Essa ideia da viagem levou-nos a essa vontade de desenvolver um diálogo entre o que seria esse imaginário de Portugal e do Brasil", refere Felipe Bragança. 

O filme, produzido pela Curtas Metragens CRL no âmbito do projeto Estaleiro, envolveu uma equipa de estudantes de cinema de Portugal e do Brasil. A antestreia mundial da curta-metragem teve lugar na última edição do Curtas Vila do Conde - Festival Internacional de Cinema, em 2013.

←prev 1  I  2  I  3  I  4  I  5  I  6  I  7  I  8  I  9  I  10  I  11  I  12  I  13  I  14  I  15  I  16  I  17  I  18  I  19  I  20  I  21  I  22  I  23  I  24  I  25  I  26  I  27  I  28  I  29  I  30  I  31  I  32  I  33  I  34  I  35  I  36  I  37  I  38  I  39  I  40  I  41  I  42  I  43  I  44  I  45  I  46  I  47  I  48  I  49  I  50  I  51  I  52  I  53  I  54  I  55 next→
ETIQUETAS