Filmes portugueses em estreia comercial

16 Outubro 2013
Share on Facebook Share on Twitter

No próximo dia 17 de outubro, a produtora O Som e a Fúria vai lançar comercialmente quatro curtas-metragens portuguesas, exibidas numa só sessão. Será um lançamento em exclusivo nos cinemas City Alvalade. Estes quatros filmes representam algumas das obras mais interessantes do recente cinema português de curta-metragem: "Rei Inútil", de Telmo Churro, "Entrecampos", de João Rosas; "Gambozinos", de João Nicolau; e "Na Escola", de Jorge Cramez.

Recorde-se que todos estes filmes passaram pela competição nacional do Curtas Vila do Conde. Aliás, "Rei Inútil" e "Gambozinos" foram mesmo premiados na edição de 2013 (Melhor Filme Português e Menção Honrosa Curtinhas, respetivamente). Para além disso, este conjunto de quatro curtas compõe também uma sessão onde a infância e a juventude são tratadas com delicadeza e espanto, através de narrativas que enfrentam os medos próprios destas idades.

O Dia Mais Curto: A grande festa da curta metragem!

15 Outubro 2013
Share on Facebook Share on Twitter

No dia 21 de dezembro de 2013, chega a Portugal pela primeira vez, após o sucesso em diversos países como França, Alemanha, Cuba, Canadá, China, Argentina e Estados Unidos: O Dia Mais Curto, a grande festa da curta-metragem, um evento que nasceu em França em 2011 e que tem animado quase 20 países.

O dia mais curto do ano, no solstício de inverno, inspirou a ideia de promover curtas-metragens para uma audiência local, incentivando sessões públicas em diversos espaços. Quer seja online, em cinemas ou em diferentes locais públicos ou comunitários, a apresentação de curtas-metragens durante este curto mas intenso dia proporciona ao público a oportunidade para descobrir um grande número de cineastas e as suas obras.

Neste dia, em que a criatividade se baseia na riqueza dos filmes e na imaginação dos organizadores, oferece-se diversidade e coloca-se em prática iniciativas inovadoras para promover o cinema em formato curto, de forma a incentivar novos criadores e práticas profissionais, aumentando os admiradores do formato e o acesso à cultura.

O Dia Mais Curto é uma iniciativa original que irá apresentar aos portugueses as melhores curtas-metragens, com toda a sua riqueza e diversidade. Esta iniciativa será desenvolvida pela Agência da Curta Metragem que assume um papel de extrema importância na projeção internacional das curtas-metragens portuguesas através da sua ação de promoção quer junto de festivais e eventos de natureza similar quer através da organização de iniciativas e programas especiais retrospectivos.

Para se associar a esta iniciativa deverá contactar-nos através do email jussara@curtas.pt ou pelo telefone 252 646 683. Consulte o site para informação completa: http://odiamaiscurto.curtas.pt

"A Mãe e o Mar" no Festival de Roma

15 Outubro 2013
Share on Facebook Share on Twitter

Roma é a cidade escolhida para a estreia internacional de "A Mãe a o Mar", longa-metragem realizada por Gonçalo Tocha e produzida pela Curtas Metragens CRL, no âmbito do projeto Estaleiro. O filme integra a competição Cinema XXI do Festival Internacional de Cinema de Roma (Itália), que se realiza entre os dias 8 e 17 de novembro. Rodado na praia de Vila Chã, este projeto de Tocha recupera a tradição das mulheres pescadeiras, fenómeno singular no contexto mundial. "A Mãe e o Mar" foi produzido com uma equipa de estudantes de cinema da região do Porto.




Para além disso, antes desta exibição em Roma, o filme poderá ainda ser visto em competição no DocLisboa a 1 e 2 de Novembro. "A Mãe e o Mar" tem já agendadas exibições nos festivais CPH DOX (Dinamarca), Mar Del Plata (Argentina) e Rencontres Internationales du Documentaire em Montreal (Canadá).

+info sobre o filme site da Agência da Curta Metragem

Curtas Vila do Conde no Centro de Memória

14 Outubro 2013
Share on Facebook Share on Twitter

A exposição permanente do Centro de Memória apresenta os elementos mais marcantes na história e na definição daquilo que é hoje o Concelho de Vila do Conde. Esta exposição integra um espaço dedicado ao Curtas, incluindo uma sala de projecção que terá uma programação regular de filmes, tendo como principal critério mostrar obras que tenham uma relação com a cidade ou com a Curtas Metragens CRL, quer através de produções próprias quer de outras que tenham a cidade ou o Curtas como pano de fundo.

Esta programação inicia-se no dia 5 de Novembro, com a projeção em contínuo do filme de Luís Alves de Matos “Um rio chamado ave”, produzido pelo Curtas no âmbito do projeto Estaleiro. O filme fica em exibição até 2 de fevereiro.

Cinema português em Sevilha e Amiens

13 Outubro 2013
Share on Facebook Share on Twitter

Um programa de filmes portugueses estará em destaque no Festival de Sevilla (Espanha) e no Festival de Amiens (França). Ambos os programas foram organizados pelos festivais e em parceria com a Agência da Curta Metragem e o Curtas Vila do Conde que se fará representar nos eventos.

Extensos artigos serão incluídos nas publicações do festival de Sevilha e uma edição especial com cerca de 32 páginas será publicada pela revista Caiman - Cuadernos de Cine. Um seminário sobre cinema português será organizado com a Universidade de Sevilha, encontros profissionais portugueses e andaluzes desenvolvido pela Agência de Promoção Externa do Governo Andaluz, entre os quais estará a Agência e o Curtas Vila do Conde, serão outras das actividades em destaque no festival.

"Mahjong" nas salas de cinema

18 Setembro 2013
Share on Facebook Share on Twitter

A curta-metragem "Mahjong" - projeto realizado por João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata e produzido pela Curtas Metragens CRL - será exibida comercialmente nas salas portuguesas a partir do próximo dia 3 de outubro. O filme será exibido em complemento à longa-metragem "Interior. Leather Bar", de James Franco e Travis Mathews. "Mahjong" foi produzido no âmbito do projeto Estaleiro, envolvendo dois realizadores experientes com uma equipa de jovens estudantes do Porto. 

O filme desenrola-se em Varziela, Vila do Conde, a maior Chinatown de Portugal e prolonga os temas asiáticos da dupla de realizadores ("Alvorada Vermelha", "A Última Vez que vi Macau"). Também acentua a pesquisa híbrida entre ficção e documentário que caracteriza os seus filmes anteriores. É ainda um exercício de género, misturando o suspense com o humor negro.

Sinopse do filme: "Um homem de chapéu e uma mulher desaparecida. Um sapato de salto alto, uma peruca loira e um vestido chinês. O confronto entre o Vento Leste e o Dragão Vermelho; os pontos cardeais trocados como num derradeiro jogo de Mahjong".

João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata têm trabalhado em dupla nos últimos anos, mas também têm desenvolvido projetos pessoais. João Pedro Rodrigues é um dos nomes mais importantes do mais recente cinema português, com uma filmografia de várias longas-metragens. João Rui Guerra da Mata é um colaborador de longa data de João Pedro Rodrigues, mas também surpreendeu o mundo cinematográfico com a sua primeira obra em nome próprio: "O que Arde Cura". 

←prev 1  I  2  I  3  I  4  I  5  I  6  I  7  I  8  I  9  I  10  I  11  I  12  I  13  I  14  I  15  I  16  I  17  I  18  I  19  I  20  I  21  I  22  I  23  I  24  I  25  I  26  I  27  I  28  I  29  I  30  I  31  I  32  I  33  I  34  I  35  I  36  I  37  I  38  I  39  I  40  I  41  I  42  I  43  I  44  I  45  I  46  I  47  I  48  I  49  I  50  I  51  I  52  I  53  I  54 next→
ETIQUETAS