Sessão Especial: Documentário sobre Ruy Belo

4 Julho 2014
Share on Facebook Share on Twitter

O 22º Curtas Vila do Conde reservou para o próximo domingo, a exibição de um documentário dedicado ao poeta Ruy Belo, cuja ligação a Vila do Conde acontece ainda em Lisboa, quando frequenta a Faculdade de Letras e aí conhece Maria Teresa, uma vilacondense com quem viria a casar na Igreja de Santa Clara de Vila do Conde, em 1966.

«Ruy Belo, Era uma Vez», documentário de Fernando Centeio e Nuno Costa Santos, será exibido no domingo, pelas 17 horas. O filme conta com depoimentos, conversas, leituras e locais, que muito contribuíram e inspiraram a vasta obra de Ruy Belo. De S. João da Ribeira, onde nasceu, até Paris para ouvir Chico Buarque de Hollanda ler dois poemas seus, passando por Madrid onde foi leitor de português, o filme retrata a sua obra e vida, através das pessoas que com ele conviveram e viveram amizades, sonhos e ilusões. Também quem o lê, interpreta e estuda, nos ajuda a compreender e a ir ao encontro de um dos maiores poetas da segunda metade do século XX.

Peixe:Avião abrem secção Stereo

4 Julho 2014
Share on Facebook Share on Twitter

O filme-concerto da banda peixe:avião é o primeiro de uma série de concertos da secção Stereo.

Nascidos no verão de 2007, os peixe : avião rapidamente conquistaram a atenção da imprensa nacional e a sua carreira tem sido pautada por um crescimento constante. Cabe à banda de Braga musicar um clássico do período do cinema mudo: o filme “Ménilmontant”.

22º Curtas: O cinema e o futebol

3 Julho 2014
Share on Facebook Share on Twitter

O 22º Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema dedica, este ano, particular atenção à relação entre o cinema e o futebol, pelo que, para a cerimónia de abertura está também reservada a exibição de um documentário sobre o milésimo golo de Pelé, marcado a 19 de novembro 1969, no estádio do Maracanã.

Associando-se à comemoração do 75º aniversário do Rio Ave Futebol Clube, o Curtas Vila do Conde convidou o artista austríaco Josef Dabernig, que estará em Vila do Conde para fotografar o Estádio do Rio Ave e o incluir na sua exposição «SPORTS GROUNDS AND STADIUMS». No âmbito do programa "Fora de Jogo!", Josef Dabernig apresenta em exposição fotográfica a sua visão sobre o tema, onde inclui fotografias de estádios de futebol, que coleciona pelo mundo fora há quase uma década. A exposição estará em Portugal pela primeira vez, estando a abertura agendada para sábado, dia 5 às 15h00, no Teatro Municipal.

O regresso dos Vídeos Musicais

3 Julho 2014
Share on Facebook Share on Twitter

Uma das novidades da programação do Curtas Vila do Conde deste ano é o regresso da Competição de Vídeos Musicais, agora num novo formato dedicado exclusivamente às criações nacionais nesta área, reflexo da crescente importância e dimensão da música e produção audiovisual ligada a este fenómeno.

Nuno Rodrigues, co-diretor do Curtas Vila do Conde, sublinha que “durante os últimos dois anos, têm surgido cada vez mais criadores provenientes do cinema, publicidade ou design, a investirem neste formato da criação audiovisual, o que tem contribuído para a crescente melhoria da qualidade dos mais recentes filmes criados nesta área”. Por outro lado, “temos vindo a assistir a uma aposta muito forte dos músicos e bandas nas escolhas e desafios lançados aos criadores deste formato”, o que justifica o lançamento de uma secção competitiva no Curtas Vila do Conde dedicada em exclusivo à produção nacional de vídeos musicais.

A atenção dada pelo Festival à intersecção do cinema com a música tem vindo em crescendo ao longo dos últimos anos, reforçando-se a aposta nos filmes-concerto de que o Curtas Vila do Conde se pode orgulhar de ter sido pioneiro.

Esta contaminação entre cinema e música – que surge como secção autónoma em 2006 com a designação de Remixed e que se alterou para Stereo desde a edição de 2011 – é um clássico do Festival desde as suas primeiras edições, ainda nos anos 90.

 

Durante estas duas décadas, o Curtas já permitiu ao público português viver momentos únicos como os proporcionados por Arto Lindsay, em 2011 (para filmes experimentais de Pierre Clémenti); Dead Combo com Bruno de Almeida, em 2010 (para imagens de Amália Rodrigues); Dean & Britta, em 2009 (para filmes de Andy Warhol); Mão Morta, em 2008 (para filmes de Maya Deren); Carlos Bica, em 2006 (para cinema da vanguarda clássica); UFO ou Eric Truffaz, em 2005 (ambos para filmes do panorama Made in Japan); Jimmy Rip e Tom Verlaine, em 2004 (integrado no programa Electric Guitar); e Ollie Teeba, em 2003 (para um clássico americano dos anos 20). Para além da excelência dos concertos, estes espetáculos servem para exibir ao público português filmes de vanguarda ou de cinematografias marginais.

Cineasta Kelly Reichardt na abertura do Curtas

2 Julho 2014
Share on Facebook Share on Twitter

Com presenças nos principais festivais de cinema, vários prémios e a indústria independente americana a seus pés, Kelly Reichardt é um nome incontornável do novo cinema americano. A realizadora vai estar presente no 22º Curtas Vila do Conde - Festival Internacional de Cinema, a decorrer entre 5 e 13 de Julho.

A cerimónia oficial de abertura do Curtas Vila do Conde está marcada para o próximo sábado, pelas 21h30, no Teatro Municipal, altura em que será exibido «Night Moves», o mais recente filme de Kelly Reichardt, contando nos principais papéis com Dakota Fanning e Jesse Eisenberg.

Dakota Fanning estreou-se no cinema com apenas 8 anos, ao lado de Sean Penn, no filme "I am Sam". A atriz tem agora 20 anos e uma carreira ascendente! O seu mais recente papel é a interpretação da personagem Dena, no filme "Night Moves", no qual contracena com Jesse Eisenberg, indicado para o Óscar de Melhor Ator, pela sua interpretação de Mark Zuckerberg (criador do Facebook), no filme «A rede social».

Curtas destaca produção nacional

2 Julho 2014
Share on Facebook Share on Twitter

O programa competitivo nacional do 22º Curtas Vila do Conde é composto por um total de quatro sessões que incluem exclusivamente filmes exibidos em estreia nacional, selecionados de um total de 196 filmes recebidos pela organização.

Paralelamente à Competição Nacional, o Curtas Vila do Conde apresenta também a secção Panorama Nacional, composta por dois programas, que incluem um conjunto de filmes importantes exibidos e estreados noutros festivais internacionais. Tanto a Competição Nacional, como o Panorama Nacional, irão integrar filmes de autores consagrados e anteriormente apresentados. Simultaneamente, o Festival irá dar a conhecer alguns jovens cineastas que surgem nesta competição com a apresentação de primeiras obras.

 

O Curtas Vila do Conde assume-se, assim, como palco privilegiado pelos realizadores nacionais que procuram uma montra de exibição dos seus trabalhos. De resto, o Festival reforça este ano a aposta no incentivo à produção nacional, introduzindo três novos prémios no seu sempre muito apetecido palmarés: Prémio DigiMaster para o melhor realizador português; Prémio TAP Portugal para Melhor Média Metragem Portuguesa de Ficção e Prémio TAP Portugal para Melhor Média Metragem de Documentário Português.

←prev 1  I  2  I  3  I  4  I  5  I  6  I  7  I  8  I  9  I  10  I  11  I  12  I  13  I  14  I  15  I  16  I  17  I  18  I  19  I  20  I  21  I  22  I  23  I  24  I  25  I  26  I  27  I  28  I  29  I  30  I  31  I  32  I  33  I  34  I  35  I  36  I  37  I  38  I  39  I  40  I  41  I  42  I  43  I  44  I  45  I  46  I  47  I  48  I  49  I  50  I  51  I  52  I  53  I  54  I  55  I  56  I  57  I  58  I  59  I  60  I  61  I  62 next→
ETIQUETAS