Carte Blanche no Festival de Sarajevo

6 Agosto 2013
Share on Facebook Share on Twitter

Nos últimos anos, o Sarajevo Film Festival tem convidado outros festivais de cinema importantes com seleção curta-metragem para mostrar seu programa em Sarajevo. Os programas são Carte Blanches e aos seus curadores é dada absoluta liberdade para fazer suas próprias escolhas que reflitam a sua direção artística. Sarajevo recebeu alguns dos mais importantes seleções de curta-metragem, incluindo as seleções de festivais históricos  como Oberhausen e Roterdão, da provocante Berlinale ou do instituído festival de Clermont-Ferrand. Este ano, o Curtas Vila do Conde foi um dos convidados.

Nesta edição, Sarajevo, para além do Curtas, convidou a Semaine de La Critique do Festival de Cinema de Cannes. O nosso festival elaborou um programa especial de curtas-metragens portuguesas com forte ligação ao evento. Um representante da Agência da Curta Metragem estará presente para fazer parte do júri deste festival, para a apresentação de uma conferência no “Talent Campus”, secção dedicada a estudantes de cinema, e naturalmente, para a apresentação do programa português.

Curtas Portuguesas disponíveis em streaming

2 Agosto 2013
Share on Facebook Share on Twitter

O DocAlliance online channel (http://dafilms.com/) vai lançar um evento online em colaboração com a Agência da Curta Metragem dedicado ao cinema português. Serão várias curtas-metragens, produzidas nos últimos dois anos, que estarão disponíveis gratuitamente para um público vasto, de 5 a 11 de agosto. Vários deles foram produzidos pela Curtas Metragens CRL, tanto para o programa Estaleiro como para a celebração dos 20 Anos do Festival.

Filmes disponíveis para visionamento:

MILAGRE DE SANTO ANTÓNIO, de Sergei Loznitsa
ALVORADA VERMELHA, de João Pedro Rodrigues, João Rui Guerra da Mata
A COMUNIDADE, de Salomé Lamas
A RUA DA ESTRADA, de Graça Castanheira
UM RIO CHAMADO AVE, de Luís Alves de Matos
CINZAS, ENSAIO SOBRE O FOGO, de Pedro Flores
O CANTO DO ROCHA, de Helvécio Martins Jr.
RECONVERSÃO, de Thom Andersen
OBRIGAÇÃO, de João Canijo

+ info: Portugal about Portugal.

"A Mãe e o Mar", de Gonçalo Tocha, apresentado em Vila Chã

31 Julho 2013
Share on Facebook Share on Twitter

O filme "A Mãe e o Mar", de Gonçalo Tocha, será apresentado no local onde foi rodado, na praia de Vila Chã, em Vila do Conde.

Depois da estreia mundial durante a 21ª edição do Curtas Vila do Conde – onde foi exibido juntamente com outros filmes realizados no âmbito do projeto Estaleiro, da responsabilidade da cooperativa Curtas Metragens CRL – o mais recente trabalho de Gonçalo Tocha será exibido na praia de Vila Chã, no dia 2 de Agosto, pelas 22:00.

Com entrada livre e com o apoio da Junta de Freguesia de Vila Chã e da Câmara Municipal de Vila do Conde, o documentário com 100 minutos sobre as mulheres pescadeiras daquela praia será exibido no Alto dos Varais, epicentro da rodagem.

A MÃE E O MAR
Portugal, 2013, DOC, HD, Cor, 91'
Na senda de um mito real e perdido no lugar da praia de Vila Chã, as mulheres do mar chamadas “pescadeiras”, um dos poucos lugares do mundo com mulheres arrais. Mas onde estão elas? E onde estão os 120 barcos de pesca artesanal? Sobram 8 barcos e uma única mulher pescadeira. Em terra de brava gente do mar, filma-se a paixão da pesca, a paixão do mar.

 

GONÇALO TOCHA

Cineasta e músico. Nasceu em Lisboa e neto de micaelenses. Tirou curso e pós-graduação na Faculdade de Letras de Lisboa em 2003 e foi professor de português para estrangeiros. Na universidade criou o NuCiVo (Núcleo de Cinema e Vídeo) onde foi responsável pela sua programação e produção durante 6 anos. Trabalhou como videasta para teatro (Truta, Grupo Teatro de Letras) e musica (Deolinda, Bandarra).

A sua primeira longa-metragem “Balaou” (2007), filme de homenagem à sua mãe rodada em São Miguel, foi vencedor do Melhor Filme Português e Melhor Fotografia no Indielisboa 2007 e foi exibido na RTP2 e no canal franco-alemão ARTE. A sua segunda longa-metragem “É NA TERRA NÃO É NA LUA” (2011), rodado na integra na Ilha do Corvo, teve estreia mundial no Festival de Locarno 2011, onde obteve uma menção especial do júri. Obteve mais 4 primeiros prémios: no Doclisboa 2011; BAFICI (Buenos Aires) 2012; San Francisco Int. Film Festival 2012; DocumentaMadrid 2012 e teve estreia comercial em Portugal (Porto e Lisboa) e em Nova Iorque no Anthology Film Archives.

Em 2012 foi convidado a realizar mais dois filmes, um para a Capital Europeia da Cultura – Guimarães 2012, “TORRES & COMETAS” que teve estreia internacional no Festival de Roterdão 2013 e outro para o programa Estaleiro da Curtas Metragens CRL, “A MÃE E O MAR” sobre as mulheres pescadeiras de Vila Chã, com estreia durante a 21ª edição do Curtas Vila do Conde 2013.

É o Amor editado em DVD

25 Julho 2013
Share on Facebook Share on Twitter

A última longa-metragem de João Canijo, "É o Amor", é editada em DVD a 26 de julho, sendo distribuída com o jornal Público e estando também disponível nas lojas. Este filme foi produzido no âmbito das produções Campus/Estaleiro, numa coprodução entre a Curtas Metragens CRL e a Midas Filmes.

Resultado do trabalho do realizador e da atriz Anabela Moreira com a comunidade piscatória das Caxinas, numa encomenda do Estaleiro, o filme retrata o trabalho e a vida de um grupo de mulheres e em particular de uma mestra, Sónia Nunes, e da sua família.

Nas Caxinas, em Vila do Conde, João Canijo encontrou a história de amor perfeita, ao som da música de Zézé Di Camargo e Luciano. Os homens partem para o mar, enquanto as mulheres ficam em terra. Mas as mestras já são não peixeiras enlutadas, são mulheres modernas e apaixonadas que gerem os negócios e a vida familiar. São elas a âncora da vida. Este é um filme sobre duas mulheres muito diferentes: uma mestra, Sónia Nunes, e uma actriz Anabela Moreira, cujo encontro se dará no filme mais luminoso de João Canijo, um documento imprescindível sobre as mulheres e o Portugal dos nossos dias.

O filme será, mais tarde, exibido na RTP, na sua versão televisão em duas partes.

Curtas portuguesas em Locarno

22 Julho 2013
Share on Facebook Share on Twitter

Várias curtas-metragens portuguesas foram selecionadas para o próximo Festival de Locarno. Todas elas tiveram ante-estreia do 21º Curtas Vila do Conde. O Festival de Locarno é um dos mais prestigiados festivais de cinema e acontece de 7 a 17 de agosto na cidade suíça de Locarno.

Na secção competitiva Pardi di Domani, dedicada às curtas-metragens, foi selecionado "Versailles", de Carlos Conceição. Para a secção fora de competição, foram selecionados os filmes "Mahjong", de João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata - uma produção Estaleiro - e "O Corpo de Afonso", de João Pedro Rodrigues. Ainda nas curtas-metragens, Basil da Cunha será júri da secção Pardi di Domani.

Ainda na representação do cinema português, será possível ver a última longa-metragem (póstuma) de Paulo Rocha, "Se eu Fosse Ladrão... Roubava", juntamente com um tributo ao realizador, com a exibição dos clássicos "Verdes Anos" e "Mudar de Vida". Finalmente, Joaquim Pinto, com "E Agora? Lembra-me", estará presente na competição internacional do Festival. 

+info: http://www.pardolive.ch/

Hollywood Brazilian Film Festival

20 Julho 2013
Share on Facebook Share on Twitter

O Hollywood Brazilian Film Festival está a preparar um Programa Português que homenageará o Curtas Vila do conde. O Festival terá lugar de 31 de julho a 4 de agosto. Como é anunciado no site do evento: "O Hollywood Brazilian Film Festival é uma organização sem fins lucrativos dedicada a promover as mais proeminentes produções Indie brasileiras na Meca mundial do cinema, Hollywood. Desde 2009, o Festival tem sido palco para a troca cultural e comercial entre os mais novos e arrojados cineastas brasileiros e líderes da indústria de entretenimento americana."

O alinhamento do programa contém os seguintes filmes: 
- "Rapace", de João Nicolau
- "Arena", de João Salaviza 
- "O Coveiro", de André Gil Mata 
- "Sinais de Serenidade por Coisas sem Sentido", de Sandro Aguilar 
- "Manhã de Santo António", de João Pedro Rodrigues 
- "O Que Arde Cura", de João Rui Guerra da Mata
- "North Atlantic", de Bernardo Nascimento

+info: http://www.hbrfest.com/

←prev 1  I  2  I  3  I  4  I  5  I  6  I  7  I  8  I  9  I  10  I  11  I  12  I  13  I  14  I  15  I  16  I  17  I  18  I  19  I  20  I  21  I  22  I  23  I  24  I  25  I  26  I  27  I  28  I  29  I  30  I  31  I  32  I  33  I  34  I  35  I  36  I  37  I  38  I  39  I  40  I  41  I  42  I  43  I  44  I  45  I  46  I  47  I  48  I  49  I  50  I  51  I  52  I  53  I  54  I  55  I  56 next→
ETIQUETAS