Curtas Vila do Conde em Clermont-Ferrand

10 Janeiro 2013
Share on Facebook Share on Twitter

O Curtas Vila do Conde vai estar presente no próximo Festival de Curtas-Metragens de Clermont-Ferrand, que decorre de 1 a 9 de fevereiro. O Curtas partilhará um stand no Short Film Market juntamente com a Agência da Curta Metragem e com a Guimarães 2012 - Capital Europeia da Cultura. O objetivo desta presença é promover o vigésimo aniversário do festival, assim como os oito filmes produzidos em 2012 (quatro encomendados pelo próprio festival e outros quatro produzidos no âmbito do Campus/Estaleiro). Da mesma forma, tanto a Agência como a Guimarães 2012 irão promover os seus filmes no maior mercado mundial de curta-metragem.

Esta presença do Curtas Vila do Conde no Festival de Clermont-Ferrand é mais um capítulo no programa de internacionalização como forma de comemoração dos vinte anos do festival.

Para além da presença no stand, Clermont-Ferrand será palco de mais uma edição do Euroconnection, um fórum de coprodução para o qual foi selecionado um projeto de João Viana. Também alguns filmes portugueses foram selecionados para as diversas competições: "Os Vivos Também Choram", de Basil da Cunha, para a competição internacional (o filme venceu o prémio de Melhor Filme Português no Curtas 2012); "Kali - o Pequeno Vampiro", de Regina Pessoa, para a competição nacional (o filme é uma coprodução com França); e "Sizígia", de Luís Urbano, na competição Labo.

"Reconversão" em circulação internacional

9 Janeiro 2013
Share on Facebook Share on Twitter

Depois da estreia mundial no 20º Curtas Vila do Conde, o filme "Reconversão", de Thom Andersen, tem tido um assinalável percurso internacional. Está agora em destaque nos Estados Unidos, com uma exibição no Museum of The Moving Image e referência nos The New York Times e Film Comment. Recorde-se que o filme foi uma encomenda dos vinte anos do festival e aborda a obra do arquiteto Eduardo Souto de Moura.

Na edição online da revista "Film Comment", "Reconversão" foi incluído no TOP 50 (na 23ª posição) dos melhores filmes não distribuiídos nos Estados Unidos da América. Para além disso, o The New York Times dedicou uma notícia ao filme a propósito da estreia em Nova Iorque, numa sessão da série First Looks no Museum Of The Moving Image. O jornal apresenta o filme como uma análise da função da decadência e das ruínas na arquitetura, através das obras de Eduardo Souto de Moura. Relaciona o filme também no âmbito mais largo da obra de Thom Andersen e a sua vontade de olhar para objetos em ruínas e a função da arquitetura na vida das pessoas.

Segundo o jornal, "Reconversão is a combination travelogue and architectural study. (...) Most of the film is composed of rapid-fire, Muybridge-esque strings of still images, broken up by “live-action” sequences depicting the disparate uses to which Souto de Moura buildings are put over the course of time."

Estaleiro: Um Balanço

4 Janeiro 2013
Share on Facebook Share on Twitter

(O Estaleiro terminou em dezembro de 2012. Este é o texto de balanço do projeto).

Estaleiro: 24 meses de programação cultural

Organizado como o evento cultural contínuo, o Estaleiro foi um projeto especial da Curtas Metragens CRL (a equipa que organiza o Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema há vinte anos) e iniciou-se em janeiro de 2010. Pretendeu ser uma plataforma contínua de programação cultural, estruturada em diferentes eixos: Animar, Campus, Cinema Expandido e Concertos. Durante estes cerca de dois anos, o Estaleiro produziu diversos filmes, organizou workshops a masterclasses (tanto para um público infantil como para um público universitário), montou, entre outras, as exposições “Mundo Aardman” e “Stereo”, e proporcionou diversos concertos na cidade de Vila do Conde.

 

Foram 24 meses de atividade direcionados para o desenvolvimento regional, afirmação das potencialidades dum sector, o cinema e o audiovisual, focada na região norte e na cidade de Vila do Conde através do apoio e incentivo à criatividade e à produção artística, criando saber, formando equipas, postos de trabalho sazonais, participando dum esforço tão revitalizador quanto necessário para a economia local e por isso incentivador de novas oportunidades de negócio e de trabalho em rede a partir de Vila do Conde.

Durante estes dois anos foram muito os momentos especiais. Ver mais nesta ligação

Os Dias do Fim: Estaleiro Termina em Festa

5 Dezembro 2012
Share on Facebook Share on Twitter

Nos dias 12 e 15 de dezembro, o Estaleiro termina as suas atividades com um conjunto de concertos e sessões de cinema. É o culminar de um projeto que durou dois anos e que revolucionou a vida cultural de Vila do Conde e da região do Porto. O Estaleiro foi uma produção da Curtas Metragens CRL e da equipa que prepara e programa o Curtas Vila do Conde.

Estes últimos dias apresentam concertos com Father John Misty e We Trust+Best Youth; e ante-estreia mundial da nova longa-metragem de João Canijo, para além da apresentação de todos os filmes produzidos no Estaleiro.

Father John Misty / We Trust + Best Youth a 12 de dezembro no Teatro Municipal de Vila do Conde

Culminando um longo período com grandes concertos em Vila do Conde – entre outros, passaram pelo Teatro Municipal bandas como Young Marble Giants, Tinariwen, Twin Shadow, Rodrigo Leão ou Arto Lindsay – o final do Estaleiro proporcionará um dia com grandes concertos: Father John Misty e a apresentação em Vila do Conde da tour “There must be a place" das bandas portuguesas We Trust e Best Youth.

Father John Misty é o novo alter-ego do músico americano Josh Tillman, ex-baterista do Fleet Foxes e com vários discos também editados a solo. Com este novo projeto, o músico tem sido catapultado na cena do folk rock, sobretudo depois da edição do álbum “Fear Fun”, apresentado em maio deste ano, com o selo da Sub-Pop.

As bandas We Trust + Best Youth apresentam-se no espetáculo original “There Must be a Place”, onde músicas dos dois grupos são tocadas em conjunto. Os We Trust e os Best Youth surgiram em 2012 no panorama nacional e logo atingiram os tops de algumas das principais rádios nacionais. Foram consideradas duas das bandas revelação em Portugal e conseguiram ainda algum destaque internacional. Marcaram também presença nos principais festivais portugueses.

 

Sessões de cinema com os filmes Estaleiro e ante-estreia mundial da nova longa-metragem de João Canijo

Durante o Estaleiro, foi desenvolvido o programa Campus, no contexto do qual foram produzidas várias curtas-metragens, encomendadas a realizadores relevantes do panorama nacional, a quem se impôs duas condições: filmar com estudantes na sua equipa técnica; e abordar aspetos relevantes da região. Também no âmbito do projeto Stereo, foram produzidos seis filmes para o contexto da galeria Solar, juntando seis duplas de criadores (cada dupla era formada por um cineasta/artista visual e um músico).

Depois da estreia mundial destes filmes no Curtas Vila do Conde 2011 (no caso do Stereo) e no Curtas Vila do Conde 2012 (no caso dos filmes Campus), no final do projeto Estaleiro serão projetados todos os filmes a 15 de dezembro.

Também no mesmo dia será apresentado, em ante-estreia mundial, a nova longa-metragem de João Canijo, um prolongamento do filme realizado para o projeto Campus (a curta-metragem Obrigação). Este novo filme é composto por material não utilizado e investiga, a fundo, a vida das mulheres das Caxinas.

+info na Agenda do Estaleiro.

Projeto de João Viana selecionado para representar Portugal no Euro Connection

28 Novembro 2012
Share on Facebook Share on Twitter

O projeto "The Crisis of the Global Financial System" de João Viana foi selecionado para representar Portugal no Euro Connection de 2013. De entre as candidaturas recebidas, a escolha recaiu sobre este projeto arrojado que ironiza sobre a globalização e surpreende com movimentos mecânicos, como se de um jogo visionário se tratasse.

O projeto de João Viana vai ser apresentado, através de um pitching, que terá lugar no próximo dia 5 de fevereiro durante o Festival de Clermont-Ferrand (França). Encontros individuais entre produtores e profissionais participantes no Fórum terão lugar no dia seguinte.

O Euro Connection é um fórum de coprodução de curtas-metragens de produtores europeus, criado pelo Mercado da Curta Metragem de Clermont-Ferrand, em associação com o MEDIA Desk France e o Centre National de la Cinématographie e recebe o apoio do programa MEDIA e do PROCIREP, e promove apresentações e encontros entre produtores, instituições de financiamento de projectos e canais de televisão, com o intuito de fomentar a coprodução entre países europeus, no domínio da curta-metragem.

Os projetos portugueses foram avaliados, como habitualmente, pelos representantes do Euro Connection em Portugal, os festivais IndieLisboa e Curtas Vila do Conde.

João Viana nasceu em Angola em 1966, tendo estudado cinema no Porto entre 1988 e 1994, e trabalhado com prestigiados realizadores de cinema como Oliveira, Biette, João César Monteiro, Werner Schroeter, entre outros. Em 2004, correalizou o filme “A Piscina”, que foi seleccionado para a Competição Oficial do Festival de Cinema de Veneza. “Alfama”, a sua segunda curta-metragem, esteve em competição em cerca de 40 festivais, entre os quais o prestigiado Festival de Clermont-Ferrand.

Mais homenagens ao Curtas Vila do Conde

8 Novembro 2012
Share on Facebook Share on Twitter

O Curtas Vila do Conde tem sido homenageado depois da comemoração dos vintes anos do Festival. Desde agosto, essas homenagens passaram por Locarno, Montreal, Rio de Janeiro e DocLisboa, com exibições das produções encomendadas pelo Festival. Durante novembro, foram outros dois festivais a comemorar o nosso aniversário: o Janela Internacional de Cinema, em Recife (Brasil), e no Festival de Sevilha (em Espanha).

No primeiro caso, em Recife, o Festival Janela, que se realizou entre 9 e 18 de novembro, apresentou os quatro filmes encomendados para a celebração dos 20 Anos: "O Canto do Rocha", de Helvécio Marins Jr.; "Reconversão", de Thom Andersen; "Land of My Dreams", de Yann Gonzalez; e "Milagre de Santo António", de Sergei Loznitsa". Em Sevilha, no contexto de um foco no cinema português, o Curtas Vila do Conde apresentou um programa próprio incluindo os filmes "A Rua da Estrada", de Graça Castanheira; "Um Rio Chamado Ave", de Luís Alves de Matos; e "Milagre de Santo António", de Sergei Loznista.

Para além destas homenagens, as produções Curtas Metragens CRL foram selecionadas para alguns festivais de cinema:
- "O Canto do Rocha": Córtex - Festival de Curtas Metragens de Sintra
- "Milagre de Santo António": Mostra - São Paulo
- "Land of My Dreams": Festival de Winterthur e Córtex - Festival de Curtas Metragens de Sintra
- "Cinzas, Ensaio sobre o Fogo": Festival dei Popoli e Festival Lusobrasileiro.
- "A Rua da Estrada": Festival dei Popoli, Caminhos do Cinema Português e Festival Lusobrasileiro.

←prev 1  I  2  I  3  I  4  I  5  I  6  I  7  I  8  I  9  I  10  I  11  I  12  I  13  I  14  I  15  I  16  I  17  I  18  I  19  I  20  I  21  I  22  I  23  I  24  I  25  I  26  I  27  I  28  I  29  I  30  I  31  I  32  I  33  I  34  I  35  I  36  I  37  I  38  I  39  I  40  I  41  I  42  I  43  I  44  I  45  I  46  I  47  I  48  I  49  I  50  I  51  I  52  I  53  I  54  I  55  I  56  I  57  I  58  I  59  I  60  I  61  I  62 next→
ETIQUETAS