Salaviza e Gomes vencem prémios em Berlim

20 Fevereiro 2012
Share on Facebook Share on Twitter

O cinema português e a curta-metragem estão, de novo, no centro do panorama cinematográfico internacional. Na 62ª edição do Festival de Berlim, João Salaviza e Miguel Gomes voltaram a trazer prémios importantes para Portugal, provando que o momento atual do cinema português é criativamente exemplar. Num caso como noutro, ambos os realizadores são também parte importante do percurso histórico do Curtas Vila do Conde, enquanto festival que revela alguns dos novos talentos do cinema português.



No caso de João Salaviza, é mesmo o segundo grande prémio que o jovem realizador vence depois da Palma de Ouro para "Arena". Com "Rafa" - o filme que apresentou nesta Berlinale - Salaviza arraca, agora, o Urso de Ouro para melhor curta-metragem. Prova indelével da vitalidade da curta-metragem portuguesa que nos últimos anos tem colecionado presenças e prémios em muitos festivais internacionais. Salaviza venceu, em 2005, no Curtas, o prémio principal do Take One!, uma competição de filmes de escola, para o projeto "Duas Pessoas". No ano passado, o autor realizou, em parceria artística com o músico Norberto Lobo, a curta "Strokkur", integrada no projeto Stereo (encomenda do Estaleiro e cuja estreia se deu no Curtas 2011) e que já tem um bom percurso internacional.

Miguel Gomes é um nome histórico do Curtas Vila do Conde, com presenças em vários anos na competição nacional, que venceu, em 2006, com "Cântico das Criaturas". A sua primeira obra, "Entretanto", também fora galardoada, em 1999, com o prémio de melhor realização. Em Berlim, apresentando a sua terceira longa-metragem, "Tabu", Gomes venceu dois importantes prémios: o Prémio Alfred Bauer, atribuído a um filme que abre novas perspectivas para o cinema; e Prémio FIPRECI, atribuído pela crítica presente no festival.

Estes prémios, atribuídos num dos mais prestigiados festivais internacionais, são o culminar de vários anos de uma intensa atividade cinematográfica que, mais uma vez, provam a vitalidade internacional do cinema português.

+info: lista completa de prémios

Rotterdam e Clermont-Ferrand

26 Janeiro 2012
Share on Facebook Share on Twitter

Durante a próxima semana, o mundo do cinema reunir-se-á em dois dos principais festivais de cinema. Com início a 25 de Janeiro e prolongando-se até 4 de Fevereiro, realizar-se-á o Festival Internacional de Cinema de Roterdão. Este é um dos festivais mais visitados pela sua programação de risco, com um olhar pelas cinematografias mais inovadores do cinema contemporâneo. Iniciando a 27 de Janeiro e prolongando-se até 4 de Fevereiro, a cidade francesa de Clermont-Ferrand recebe o maior festival do mundo dedicado à curta-metragem. Em ambos os festivais, estão presentes diversos filmes e autores que têm passado pelo Curtas Vila do Conde.

No Festival de Roterdão serão exibidas curtas de vários cineastas portugueses. Miguel Fonseca, que esteve no Curtas 2011 com "I Know You Can Hear Me" apresentará "As Ondas" na competição Tiger Awards. Na secção Spectrum serão apresentados "O Nosso Homem", de Pedro Costa, e "Silêncio de Dois Sons", de Rita Figueiredo, ambos exibidos na competição nacional do 19º Curtas. João Salaviza (com "Rafa"), Gabriel Abrantes (com "Palácios da Pena") e Miguel Seabra Lopes (com "Incêndio") estão também selecionados. Também na mesma secção serão exibidos "Dimanches", de Valery Rosier, "Killing the Chickens to Scare the Monkeys", de Jens Assur, e "Mila Caos", de Simon Paetau. Todos eles estiveram na competição internacional do Curtas 2011.

Em Clermont-Ferrand, a delegação portuguesa é constituída por "Água Fria", de Pedro Neves (competição nacional da última edição) e "Fado do Homem Crescido", de Pedro Brito. Ambos estão na competição internacional, onde acompanharão dois filmes exibidos do 19º Curtas: "La Broma Infinita" e "A Morning Stroll". Na secção Labo, estarão presentes "How to Raise the Moon" e "Killing the Chickens to Scare the Monkeys". Finalmente, na competição nacional serão exibidos "Parmi Nous" e o grande vencedor do Curtas 2011, "Boro in the Box", de Bertrand Mandico.

Representantes da equipa de direção e programação do Curtas Vila do Conde estarão presentes em ambos os festivais.

Thom Andersen faz filme para o 20º Curtas

6 Janeiro 2012
Share on Facebook Share on Twitter

Thom Andersen é o primeiro de quatro cineastas a quem o Curtas Vila do Conde encomendou uma curta-metragem de celebração da 20ª edição do Festival. O realizador americano está, neste momento, em Portugal, visitando os locais de filmagem. Já escolhido está também o tema: a arquitectura do português Eduardo Souto Moura, prémio Pritzker em 2011.


Thom Andersen esteve no Festival na sua edição de 2011, onde apresentou a sua curta-metragem "Get Out of the Car", vencendo também o prémio de Melhor Documentário. Este filme é um sinfonia sobre Los Angeles e os seus locais emblemáticos, numa perspectiva quase arqueológica (o realizador visita locais cuja paisagem urbana foi radicalmente alterada nos últimos anos). É também sobre a sua cidade que se ocupa a sua obra-prima "Los Angeles Plays Itself", um filme-ensaio sobre a forma como o cinema contaminou o olhar dos espectadores sobre Los Angeles.

Incluída nesta sua visita está também uma masterclass que o realizador fará na Casa da Música, denominada "Space in film and architecture", no dia 9 de Janeiro. Esta será uma oportunidade única para o ouvir falar sobre a sua obra e sobre o impacto da arquitectura da cidade na paisagem audiovisual.

Thom Andersen em Portugal

29 Dezembro 2011
Share on Facebook Share on Twitter

O realizador  Thom Andersen estará em Portugal já no início de Janeiro. O autor americano é o próximo participante do Campus, um programa de formação associado ao projeto Estaleiro (desenvolvido pela equipa do Curtas). Ele estará no Porto para preparar a rodagem do seu próximo filme e nessa altura proferirá uma masterclass na Casa da Música integrada no ciclo de conferências em trânsito da Ordem dos Arquitectos.

Space in filme and architecture
Thom Andersen
Casa da Música : Porto : 9 de Janeiro : 22 horas
(entrada paga)

 

Thom Andersen é um realizador independente americano e professor do California Institute of the Arts, em Los Angeles, a sua cidade natal. Tem sido precisamente sobre a sua cidade que Andersen tem filmado, como atestam duas das suas principais obras: "Los Angeles Plays Itself" (2003) e "Get Out of the Car" (2010). Este último filme foi premiado no Curtas Vila do Conde 2011, com o prémio de melhor documentário e o realizador esteve presente no Festival.


+info Estaleiro > Campus

Curtas 2012: uma Edição de Aniversário

29 Dezembro 2011
Share on Facebook Share on Twitter

O Curtas Vila do Conde já está a preparar a sua vigésima edição. O Curtas 2012 será um festival em grande para comemorar a data redonda e um programa muito especial está já em preparação! Por isso, o próximo ano promete ser um grande ano para o Curtas. Uma das iniciativas mais significativas será um programa especial dedicado a Stanley Kubrick, com uma exposição e projecção de curtas-metragens, tanto do autor americano como de outros realizadores e artistas inspirados pela sua obra. De 7 a 15 de Julho de 2012, em Vila do Conde.

Projetos selecionados para o Euro Connection 2012

30 Novembro 2011
Share on Facebook Share on Twitter

O Euro Connection é um fórum de co-produção de curtas-metragens de produtores europeus e promove apresentações e encontros entre produtores, instituições de financiamento de projectos e canais de televisão, com o intuito de fomentar a co-produção entre países europeus, no domínio da curta-metragem.

A seleção portuguesa para o Euro Connection 2012 foi agora escolhida pelos festivais Curtas Vila do Conde e IndieLisboa. Filipe Abranches e a produtora Ukbar Filmes foram os dois selecionados.

 

O realizador de animação português Filipe Abranches foi selecionado com o projecto Chatear-me-ia morrer tão jovem... com produção de Nuno Amorim, da Animais. O seu projeto fará parte da sessão de pitching no 4º Fórum Europeu de Co-Produção Internacional de Curta Metragem, que se realizará em Clermont-Ferrand.

 

A produtora Ukbar Filmes foi também seleccionada como produtora observadora, pelo projecto Ping-Pong de Margarida Leitão.

 

O Euro Connection foi criado pelo Mercado da Curta Metragem de Clermont-Ferrand, em associação com o MEDIA Desk France e o Centre National de la Cinématographie e recebe o apoio do programa MEDIA e do PROCIREP.

←prev 1  I  2  I  3  I  4  I  5  I  6  I  7  I  8  I  9  I  10  I  11  I  12  I  13  I  14  I  15  I  16  I  17  I  18  I  19  I  20  I  21  I  22  I  23  I  24  I  25  I  26  I  27  I  28  I  29  I  30  I  31  I  32  I  33  I  34  I  35  I  36  I  37  I  38  I  39  I  40  I  41  I  42  I  43  I  44  I  45  I  46  I  47  I  48  I  49  I  50  I  51  I  52  I  53  I  54  I  55  I  56  I  57  I  58  I  59  I  60  I  61  I  62 next→
ETIQUETAS