Fernando Lopes: um cineasta maior

2 Maio 2012
Share on Facebook Share on Twitter

Cineasta, ator, júri, cinéfilo. Em todas estas qualidades Fernando Lopes foi um das personalidades mais destacadas e importantes do universo cinematográfico a estar presente no Curtas Vila do Conde. A sua figura era sempre marcante e tinha um olhar atento para as novas gerações.

Lopes é um dos cineastas maiores do cinema português. São dele os inesquecíveis "Belarmino" e "Uma Abelha na Chuva", dois filmes que marcam toda a história do nosso cinema. São também momentos decisivos para o nascimento do cinema novo, um movimento que influencia, até hoje, o cinema que se faz em Portugal. Outros filmes importante são, por exemplo, "Crónica dos Bons Malandros", "O Fio do Horizonte" ou "O Delfim", todos eles adaptações de romances importantes da literatura contemporânea.

Quem privou com o Fernando Lopes sabe que ele era conhecido pela forma emotiva com que olhava o cinema e os realizadores de que gostava. Era também um cineasta livre, razão decisiva para ter marcado todas as gerações seguintes de realizadores. Depois dele, nada foi igual no cinema português.

Festa de Apresentação 20º Curtas

30 Abril 2012
Share on Facebook Share on Twitter

Na quarta-feira, dia 2 de maio, o Curtas Vila do Conde está em Lisboa, no Musicbox, para a festa de apresentação da próxima edição do Festival. 

Esta festa, durante o Indielisboa, terá a música e a animação dos DJs Nuno Lopes, Sérgio Gomes e Miguel Dias.

Cinema Português em Brive

9 Abril 2012
Share on Facebook Share on Twitter

O Curtas Vila do Conde trabalhou em colaboração com a Agência da Curta Metragem e o Festival de Médias-Metragens de Brive, França, na montagem e escolha de um programa retrospetivo português intitulado “Jeune Cinema Portugais” para exibição na próxima edição do evento, que se realizará de 10 a 15 de Abril. Este festival é o único na Europa inteiramente consagrado à média-metragem.

O Programa Português será composto por vários filmes importantes da última décaca, alguns dos quais exibidos e premiados no Curtas Vila do Conde: CANÇÃO DE AMOR E SAÚDE, de João Nicolau; UM DIA FRIO, de Cláudia Varejão; A CASA ESQUECIDA, de Teresa Garcia; ANGST, de Graça Canstanheira; ACORDAR, de Tiago Guedes & Frederico Serra; 31 de Miguel Gomes; ENTRETANTO de Miguel Gomes; RESPIRAR DEBAIXO D'ÁGUA de António Ferreira; NUVEM, de Basil da Cunha; VOODOO, de Sandro Aguilar.

+info no site do Festival.

TOP 50 da Cinemascope

3 Abril 2012
Share on Facebook Share on Twitter

A revista Cinemascope (http://cinema-scope.com/) chegou agora ao seu número 50. Para esta edição, esta prestigiada revista de cinema americana escolheu um top de 50 realizadores com menos de 50 anos que representam o futuro do cinema. Entre estes nomes existem muitos que foram revelados e divulgados em Portugal pelo Curtas Vila do Conde. Para além disso, a capa desta edição é protagonizada por "Tabu", a mais recente longa-metragem de Miguel Gomes, já premiada no Festival de Berlim.

O nome do autor português é um dos representados nesta lista para além de outro português: João Pedro Rodrigues. Ambos os realizadores são presenças constantes no festival, desde as suas primeiras-obras: Miguel Gomes, com "Entretanto", e João Pedro Rodrigues, com "Parabéns!". Os dois têm sido referidos como duas revelações do novo cinema mundial com filmes que têm encontrado uma larga repercursão internacional.

Mas a lista é também uma coleção dos mais importantes novos realizadores do panorama mundial, alguns dos quais foram divulgados pelo Curtas em Portugal (muitos deles pela primeira vez), entre os quais: Sergei Dvortsevoy, Nicolás Pereda, Ben Rivers, Lisandro Alonso, Serge Bozon, Jennifer Reeves e Apichatpong Weerasethakul. Vários destes cineastas, venceram prémios ou estiveram presentes em Vila do Conde.

Finalmente, a lista também incluiu outros cineastas dos quais o Curtas tem especial afeto cinematográfico, e dos quais exibiu alguns filmes, como Michel Gondry, Johan Grimonprez, Ben Russel, Harmony Korine, Corneliu Porumboiu ou Quentin Tarantino. 

Salaviza e Gomes vencem prémios em Berlim

20 Fevereiro 2012
Share on Facebook Share on Twitter

O cinema português e a curta-metragem estão, de novo, no centro do panorama cinematográfico internacional. Na 62ª edição do Festival de Berlim, João Salaviza e Miguel Gomes voltaram a trazer prémios importantes para Portugal, provando que o momento atual do cinema português é criativamente exemplar. Num caso como noutro, ambos os realizadores são também parte importante do percurso histórico do Curtas Vila do Conde, enquanto festival que revela alguns dos novos talentos do cinema português.



No caso de João Salaviza, é mesmo o segundo grande prémio que o jovem realizador vence depois da Palma de Ouro para "Arena". Com "Rafa" - o filme que apresentou nesta Berlinale - Salaviza arraca, agora, o Urso de Ouro para melhor curta-metragem. Prova indelével da vitalidade da curta-metragem portuguesa que nos últimos anos tem colecionado presenças e prémios em muitos festivais internacionais. Salaviza venceu, em 2005, no Curtas, o prémio principal do Take One!, uma competição de filmes de escola, para o projeto "Duas Pessoas". No ano passado, o autor realizou, em parceria artística com o músico Norberto Lobo, a curta "Strokkur", integrada no projeto Stereo (encomenda do Estaleiro e cuja estreia se deu no Curtas 2011) e que já tem um bom percurso internacional.

Miguel Gomes é um nome histórico do Curtas Vila do Conde, com presenças em vários anos na competição nacional, que venceu, em 2006, com "Cântico das Criaturas". A sua primeira obra, "Entretanto", também fora galardoada, em 1999, com o prémio de melhor realização. Em Berlim, apresentando a sua terceira longa-metragem, "Tabu", Gomes venceu dois importantes prémios: o Prémio Alfred Bauer, atribuído a um filme que abre novas perspectivas para o cinema; e Prémio FIPRECI, atribuído pela crítica presente no festival.

Estes prémios, atribuídos num dos mais prestigiados festivais internacionais, são o culminar de vários anos de uma intensa atividade cinematográfica que, mais uma vez, provam a vitalidade internacional do cinema português.

+info: lista completa de prémios

Rotterdam e Clermont-Ferrand

26 Janeiro 2012
Share on Facebook Share on Twitter

Durante a próxima semana, o mundo do cinema reunir-se-á em dois dos principais festivais de cinema. Com início a 25 de Janeiro e prolongando-se até 4 de Fevereiro, realizar-se-á o Festival Internacional de Cinema de Roterdão. Este é um dos festivais mais visitados pela sua programação de risco, com um olhar pelas cinematografias mais inovadores do cinema contemporâneo. Iniciando a 27 de Janeiro e prolongando-se até 4 de Fevereiro, a cidade francesa de Clermont-Ferrand recebe o maior festival do mundo dedicado à curta-metragem. Em ambos os festivais, estão presentes diversos filmes e autores que têm passado pelo Curtas Vila do Conde.

No Festival de Roterdão serão exibidas curtas de vários cineastas portugueses. Miguel Fonseca, que esteve no Curtas 2011 com "I Know You Can Hear Me" apresentará "As Ondas" na competição Tiger Awards. Na secção Spectrum serão apresentados "O Nosso Homem", de Pedro Costa, e "Silêncio de Dois Sons", de Rita Figueiredo, ambos exibidos na competição nacional do 19º Curtas. João Salaviza (com "Rafa"), Gabriel Abrantes (com "Palácios da Pena") e Miguel Seabra Lopes (com "Incêndio") estão também selecionados. Também na mesma secção serão exibidos "Dimanches", de Valery Rosier, "Killing the Chickens to Scare the Monkeys", de Jens Assur, e "Mila Caos", de Simon Paetau. Todos eles estiveram na competição internacional do Curtas 2011.

Em Clermont-Ferrand, a delegação portuguesa é constituída por "Água Fria", de Pedro Neves (competição nacional da última edição) e "Fado do Homem Crescido", de Pedro Brito. Ambos estão na competição internacional, onde acompanharão dois filmes exibidos do 19º Curtas: "La Broma Infinita" e "A Morning Stroll". Na secção Labo, estarão presentes "How to Raise the Moon" e "Killing the Chickens to Scare the Monkeys". Finalmente, na competição nacional serão exibidos "Parmi Nous" e o grande vencedor do Curtas 2011, "Boro in the Box", de Bertrand Mandico.

Representantes da equipa de direção e programação do Curtas Vila do Conde estarão presentes em ambos os festivais.

←prev 1  I  2  I  3  I  4  I  5  I  6  I  7  I  8  I  9  I  10  I  11  I  12  I  13  I  14  I  15  I  16  I  17  I  18  I  19  I  20  I  21  I  22  I  23  I  24  I  25  I  26  I  27  I  28  I  29  I  30  I  31  I  32  I  33  I  34  I  35  I  36  I  37  I  38  I  39  I  40  I  41  I  42  I  43  I  44  I  45  I  46  I  47  I  48  I  49  I  50  I  51  I  52  I  53  I  54  I  55  I  56  I  57  I  58  I  59  I  60  I  61  I  62  I  63 next→
ETIQUETAS