Curtas portuguesas em Locarno

22 Julho 2013
Share on Facebook Share on Twitter

Várias curtas-metragens portuguesas foram selecionadas para o próximo Festival de Locarno. Todas elas tiveram ante-estreia do 21º Curtas Vila do Conde. O Festival de Locarno é um dos mais prestigiados festivais de cinema e acontece de 7 a 17 de agosto na cidade suíça de Locarno.

Na secção competitiva Pardi di Domani, dedicada às curtas-metragens, foi selecionado "Versailles", de Carlos Conceição. Para a secção fora de competição, foram selecionados os filmes "Mahjong", de João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata - uma produção Estaleiro - e "O Corpo de Afonso", de João Pedro Rodrigues. Ainda nas curtas-metragens, Basil da Cunha será júri da secção Pardi di Domani.

Ainda na representação do cinema português, será possível ver a última longa-metragem (póstuma) de Paulo Rocha, "Se eu Fosse Ladrão... Roubava", juntamente com um tributo ao realizador, com a exibição dos clássicos "Verdes Anos" e "Mudar de Vida". Finalmente, Joaquim Pinto, com "E Agora? Lembra-me", estará presente na competição internacional do Festival. 

+info: http://www.pardolive.ch/

Hollywood Brazilian Film Festival

20 Julho 2013
Share on Facebook Share on Twitter

O Hollywood Brazilian Film Festival está a preparar um Programa Português que homenageará o Curtas Vila do conde. O Festival terá lugar de 31 de julho a 4 de agosto. Como é anunciado no site do evento: "O Hollywood Brazilian Film Festival é uma organização sem fins lucrativos dedicada a promover as mais proeminentes produções Indie brasileiras na Meca mundial do cinema, Hollywood. Desde 2009, o Festival tem sido palco para a troca cultural e comercial entre os mais novos e arrojados cineastas brasileiros e líderes da indústria de entretenimento americana."

O alinhamento do programa contém os seguintes filmes: 
- "Rapace", de João Nicolau
- "Arena", de João Salaviza 
- "O Coveiro", de André Gil Mata 
- "Sinais de Serenidade por Coisas sem Sentido", de Sandro Aguilar 
- "Manhã de Santo António", de João Pedro Rodrigues 
- "O Que Arde Cura", de João Rui Guerra da Mata
- "North Atlantic", de Bernardo Nascimento

+info: http://www.hbrfest.com/

Extensões Curtas Vila do Conde

15 Julho 2013
Share on Facebook Share on Twitter

Depois do anúncio dos filmes premiados e do fim de mais uma edição do Festival, preparam-se já as extensões do Curtas Vila do Conde. Todos os anos, uma seleção dos melhores filmes do Curtas seguem para outros locais, onde o público pode ver esses filmes. Este ano, as extensões serão em Coimbra e no Porto:
- Teatro Académico Gil Vicente (Coimbra): 17 de julho (seleção de filmes premiados)
- Casa da Animação (Porto): 18 de julho (seleção de filmes de animação)

Consulte a lista de filmes a exibir aqui: http://festival.curtas.pt/programa/2013/extensoes/

Reportagem 21º Curtas Vila do Conde

15 Julho 2013
Share on Facebook Share on Twitter

Grande Prémio atribuído a um filme português

13 Julho 2013
Share on Facebook Share on Twitter

Pela segunda vez na história do Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema, o Grande Prémio «Cidade de Vila do Conde», para o melhor filme em competição, foi atribuído a um filme português: CAROSELLO, de Jorge Quintela foi o grande vencedor da 21ª edição do festival (a primeira vez que um filme nacional foi galardoado com este prémio aconteceu em 2006, com Rapace, de João Nicolau).

Jorge Quintela nasceu no Porto em 1981. Formou-se em Fotografia e Audiovisual em 2003, na Escola Superior Artística do Porto. Desde 2004, trabalha regularmente em cinema como Diretor de Fotografia de curtas e longas-metragens. Em 2010, realizou um filme documentário sobre o músico Legendary Tigerman “On The Road To Femina” que estreou no Festival de cinema IndieLisboa 2010 e realizou o filme “Ausstieg” recebendo uma Menção Honrosa na secção da competição experimental do Festival Curtas de Vila do Conde 2010.

Na Competição Nacional, o Prémio BPI, para o melhor filme português em competição, foi atribuído a REI INÚTIL, o filme de estreia de Telmo Churro como realizador.  

Nascido em Lisboa, em 1977, Telmo Churro estudou cinema, na Escola Superior Artística do Porto e na Escola Superior de Teatro e Cinema, área de montagem. Trabalha em cinema, desde 2000, como montador, assistente de realização, anotador e argumentista.

Para além do Prémio BPI da Competição Nacional, o filme REI INÚTIL venceu, também, o Prémio Canal +, que consiste na aquisição dos direitos de exibição de um filme português para o Canal + (França).

GAMBOZINOS
, de João Nicolau, foi também distinguido com uma Menção Honrosa (M/9) pelo Júri do Curtinhas que elegeu ROOM ON THE BROOM (BOLEIA DE VASSOURA), de Max Lang e Jan Lanchauer, como grande vencedor do prémio para o melhor filme da competição Curtinhas (eleito por um grupo de 15 crianças com idades entre os 6 e os 12 anos).

Para Miguel Dias, da organização do Curtas Vila do Conde, o facto do palmarés da 21ª edição do festival colocar em evidência a produção nacional é revelador da qualidade do programa apresentado na Competição Nacional. Mesmo depois de um ano “zero” em termos de apoios oficiais, que resultou numa redução drástica do número de filmes produzidos no nosso país com financiamento, a Competição Nacional do Curtas Vila do Conde não se ressentiu. De resto, foi possível assistir a um equilíbrio de filmes realizados por autores já consagrados a par de alguns nomes revelação.

No entanto, importa sublinhar que só foi possível manter esta qualidade e quantidade de filmes apresentados, graças às produções de filmes que já vinham de anos anteriores e que só agora foram terminadas; à produção de filmes potenciados por eventos como Guimarães 2012 ou o projeto Estaleiro e, noutros casos, graças ao trabalho empenhado e dedicado, mas não remunerado, de jovens técnicos, atores e realizadores.  

Perante este cenário, a manter-se a falta de apoios em anos posteriores, poderá estar em causa o futuro de inúmeros autores e técnicos talentosos que aqui mostraram o resultado do seu trabalho.    

A direção do Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema fica, por isso, na expetativa do que poderá seguir-se na produção cinematográfica nacional.

13 de julho : Destaques do Dia

13 Julho 2013
Share on Facebook Share on Twitter

Sábado é dia de prémios! Mas continuam também a projetar-se filmes de curta e longa-metragem. Para além das competições, o Curtinhas regressa e a secção Da Curta à Longa exibe o seu último filme, hoje do luso-suíço Basil da Cunha.

Às 21:00 é sessão de entrega de prémios, onde todos os cineastas procuram o reconhecimento do seu trabalho. Logo a seguir, na Sessão Oficial de Encerramento, é exibido “Até Ver a Luz”, de Basil da Cunha, um autor duplamente premiado na Competição Nacional e que aqui mostra a sua primeira longa-metragem. Um filme para descobrir, de novo rodado num bairros dos subúrbios de Lisboa.

Os mais pequenos voltam a ter sessões só para si no Curtas: às 11:00 (Sala Dois) para M6 e às 15:30 (Sala Um) para M3. Hoje é também o último dia dos Encontros com Realizadores, desta vez às 16:30, no Lounge Curtas (com Jorge Quintela, Carlos Conceição, Telmo Churro e Carlos Amaral).

Ao final da noite, iniciam-se também as sessões de filmes premiados (21:45 e 23:30, Sala Dois; 00:00, Sala Um).

←prev 1  I  2  I  3  I  4  I  5  I  6  I  7  I  8  I  9  I  10  I  11  I  12  I  13  I  14  I  15  I  16  I  17  I  18  I  19  I  20  I  21  I  22  I  23  I  24  I  25  I  26  I  27  I  28  I  29  I  30  I  31  I  32  I  33  I  34  I  35  I  36  I  37  I  38  I  39  I  40  I  41  I  42  I  43  I  44  I  45  I  46  I  47  I  48  I  49  I  50  I  51  I  52  I  53  I  54  I  55  I  56  I  57  I  58  I  59  I  60  I  61  I  62  I  63  I  64  I  65  I  66  I  67  I  68  I  69  I  70  I  71  I  72  I  73  I  74  I  75  I  76  I  77 next→
ETIQUETAS