Nicolau estreia longa em Portugal

9 Junho 2011
Share on Facebook Share on Twitter

A estreia na longa-metragem do realizador João Nicolau - A ESPADA E A ROSA - está em exibição nas salas portuguesas, depois da ante-estreia mundial no Festival de Veneza.

Nicolau é uma das jovens certezas do cinema português depois do sucesso das suas curtas-metragens, ambas com estreia no Curtas Vila do Conde: RAPACE (primeiro vencedor português do principal prémio do festival) e CANÇÃO DE AMOR E SAÚDE (melhor filme da competição nacional).

A ESPADA E A ROSA é uma aventura que expande o universo fílmico de João Nicolau: "Manuel despede-se das rotinas da sua vida lisboeta e embarca numa caravela portuguesa do séc. XV governada pelas leis da pirataria. Uma traição a bordo desencadeia uma série de acontecimentos terríveis que o protagonista atravessa sem beliscar os seus princípios morais."

+info no site da produtora O SOM E A FÚRIA

Basil da Cunha seleccionado para o Festival Cannes

1 Junho 2011
Share on Facebook Share on Twitter

O realizador Basil da Cunha, vencedor da Competição Nacional do Curtas Vila do Conde 2010, foi seleccionado para a Quinzena dos Realizadores (64.º Festival Internacional de Cannes), com o seu mais recente filme: a curta-metragem “Nuvem”.

O filme é uma co-produção entre a portuguesa “O Som e a Fúria” e a suíça “Box Productions” e passa-se num bairro de lata de Lisboa onde a personagem principal, Nuvem, é “rapaz com particular queda pela deambulação e o devaneio” e a quem “tomam pelo tolo da aldeia”.

Basil da Cunha já conta com três curtas-metragens na sua filmografia, todas realizadas na Suíça; uma delas, “A Côté” (2009), surpreendeu o público português no Curtas Vila do Conde 2010, onde venceu o prémio de Melhor Filme da Competição Nacional. “A Côté” foi realizado no âmbito da Escola de Artes e Design de Genebra e apresenta-se como uma visão realista de um mundo suburbano, acompanhando uma personagem – Serguei – a sua luta conta a solidão e a paixão que nutre pela sua vizinha do lado (de quem apenas ouve a voz e as discussões com o namorado).

Com esta selecção para o Festival de Cannes e a prestigiada Quinzena dos Realizadores, Basil da Cunha aparece como uma das revelações mais recentes do cinema português.

filmografia:
“Nuvem”, 2011
“A Côté”, 2009
“La Loi du Talion”, 2008
“Le Mur”, de 2007.

←prev 1  I  2  I  3  I  4  I  5  I  6  I  7  I  8  I  9  I  10
ETIQUETAS