Filmes Portugueses em Locarno

3 Agosto 2011
Share on Facebook Share on Twitter

Inicia-se hoje, 3 de Agosto, mais um Festival de Cinema de Locarno, um dos mais prestigiados festivais do mundo. Decorrerá até 13 de Agosto naquela cidade suíça. Este ano, mais uma vez, várias curtas-metragens portuguesas estão presentes em diversas secções. Algumas delas foram projectadas no Curtas Vila do Conde 2011.

A secção competitiva Pardi di Domani exibirá "Alvorada Vermelha", de João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata; e "Liberdade", de Gabriel Abrantes e Benjamin Crotty. "Alvorada Vermelha" foi exibido no Panorama Nacional do Curtas, enquanto Gabriel Abrantes apresentou "Fratelli", em competição, tendo obtido uma menção honrosa.

 

Também "Nuvem", de Basil da Cunha, projectada na Competição Nacional de Vila do Conde, será exibido na secção Appellations Suisse (já que é uma co-produção Portugal-Suíça).

Nicolau estreia longa em Portugal

9 Junho 2011
Share on Facebook Share on Twitter

A estreia na longa-metragem do realizador João Nicolau - A ESPADA E A ROSA - está em exibição nas salas portuguesas, depois da ante-estreia mundial no Festival de Veneza.

Nicolau é uma das jovens certezas do cinema português depois do sucesso das suas curtas-metragens, ambas com estreia no Curtas Vila do Conde: RAPACE (primeiro vencedor português do principal prémio do festival) e CANÇÃO DE AMOR E SAÚDE (melhor filme da competição nacional).

A ESPADA E A ROSA é uma aventura que expande o universo fílmico de João Nicolau: "Manuel despede-se das rotinas da sua vida lisboeta e embarca numa caravela portuguesa do séc. XV governada pelas leis da pirataria. Uma traição a bordo desencadeia uma série de acontecimentos terríveis que o protagonista atravessa sem beliscar os seus princípios morais."

+info no site da produtora O SOM E A FÚRIA

Basil da Cunha seleccionado para o Festival Cannes

1 Junho 2011
Share on Facebook Share on Twitter

O realizador Basil da Cunha, vencedor da Competição Nacional do Curtas Vila do Conde 2010, foi seleccionado para a Quinzena dos Realizadores (64.º Festival Internacional de Cannes), com o seu mais recente filme: a curta-metragem “Nuvem”.

O filme é uma co-produção entre a portuguesa “O Som e a Fúria” e a suíça “Box Productions” e passa-se num bairro de lata de Lisboa onde a personagem principal, Nuvem, é “rapaz com particular queda pela deambulação e o devaneio” e a quem “tomam pelo tolo da aldeia”.

Basil da Cunha já conta com três curtas-metragens na sua filmografia, todas realizadas na Suíça; uma delas, “A Côté” (2009), surpreendeu o público português no Curtas Vila do Conde 2010, onde venceu o prémio de Melhor Filme da Competição Nacional. “A Côté” foi realizado no âmbito da Escola de Artes e Design de Genebra e apresenta-se como uma visão realista de um mundo suburbano, acompanhando uma personagem – Serguei – a sua luta conta a solidão e a paixão que nutre pela sua vizinha do lado (de quem apenas ouve a voz e as discussões com o namorado).

Com esta selecção para o Festival de Cannes e a prestigiada Quinzena dos Realizadores, Basil da Cunha aparece como uma das revelações mais recentes do cinema português.

filmografia:
“Nuvem”, 2011
“A Côté”, 2009
“La Loi du Talion”, 2008
“Le Mur”, de 2007.

←prev 1  I  2  I  3  I  4  I  5  I  6  I  7  I  8  I  9  I  10
ETIQUETAS