Nova produção da Curtas Metragens CRL estreia no 14º IndieLisboa

5 Abril 2017
Share on Facebook Share on Twitter

A curta-metragem “Semente Exterminadora”, de Pedro Neves Marques, a mais recente produção da Curtas Metragens CRL, vai ser apresentada em estreia mundial na 14ª edição do IndieLisboa – Festival de Cinema Independente, que decorre entre 3 e 14 de maio.


A ficção de 26 minutos acompanha um trabalhador de uma plataforma petrolífera evacuado para o Rio de Janeiro após um derrame que contamina a costa brasileira.


Um derrame de petróleo contamina a costa brasileira. Capivara, trabalhador numa plataforma petrolífera, é evacuado para o Rio de Janeiro, onde a população permanece ignorante do desastre que se aproxima. Apesar do perigo, Capivara deseja apenas retornar aos campos de extração em alto mar. Na cidade, é ajudado por Ywy, uma mulher que o convence a viajar para a sua terra do Mato Grosso do Sul, na procura de emprego nas plantações de monocultura de soja e milho. Nas plantações, Ywy expressa a Capivara a sua intimidade com as plantações transgénicas. Ela fala-lhe da infertilidade daquelas sementes geneticamente manipuladas e de uma androide como ela. Capivara, humano, é incapaz de compreender.”

Artista, realizador e escritor, Pedro Neves Marques vive e trabalha entre Lisboa e Nova Iorque. É o editor da antologia "The Forest and the School: Where to Sit at the Dinner Table?" (Archive Books, 2014) sobre antropologia e Antropofagia no Brasil, e o autor dos livros de ficção "Morrer na América" (Abysmo Editora e Kunsthalle Lissabon, 2017) e "O Processo de Integração" (Atlas Projectos, 2012). Entre outros, expôs e apresentou os seus filmes e vídeos em instituições como Contour8 Biennial of Moving Image (Mechelen), Fundación Botín (Santander), Sursock Art Museum (Beirut), Kadist Art Foundation (Paris), e-flux (Nova Iorque), Sculpture Center (Nova Iorque), 12ª Bienal de Cuenca (Equador), Fundação EDP (Lisboa) ou Museu de Serralves (Porto), bem como DocLisboa Festival de Cinema e Indie Lisboa Festival Internacional de Cinema. Juntamente com a artista Mariana Silva é um dos fundadores de inhabitants, um canal de vídeo online para reportagens em formatos experimentais. 

 

“Laboratório Cinemático – Solar, 10 Anos” disponível em versão inglesa

20 Março 2017
Share on Facebook Share on Twitter

A versão, traduzida em inglês, do livro “Laboratório Cinemático – Solar, 10 Anos” já está à venda na Loja das Curtas (online e na Solar - Galeria de Arte Cinemática).

A obra, editada em 2015, conjuga e adota o caráter puramente experimental da galeria com a celebração de uma década de procura de novos territórios da arte cinemática. O livro reúne um conjunto de textos e entrevistas de e com alguns dos autores e artistas que contribuíram para história da Solar bem como um portefólio de exposições e intervenções que personificam o projeto enquanto laboratório da arte cinemática. Preço: 15,00 euros.

Diogo Costa Amarante vence Urso de Ouro na Berlinale com “Cidade Pequena”

20 Fevereiro 2017
Share on Facebook Share on Twitter

“Cidade Pequena” de Diogo Costa Amarante venceu, no sábado passado, o Urso de Ouro para Melhor Curta-Metragem na Berlinale – Festival Internacional de Cinema de Berlim.


O júri, composto pelo artista alemão Christian Jankowski, pela curadora norte-americana Kimberly Drew e pelo programador chileno Carlos Núñez, destacou os enquadramentos do filme que “lembram a atenção ao detalhe presente nos quadros do Renascimento italiano”.


Protagonizado pela irmã e o sobrinho do realizador, “Cidade Pequena” parte de um episódio verídico onde Francisco descobre na escola que as pessoas têm cabeça, tronco e membros e que se o coração pára morrem. A ficção é uma reflexão acerca da tomada de consciência da morte, do tempo e da família.

A curta-metragem de 20 minutos, com produção da Curtas Metragens CRL, estreou em julho de 2016 no 24º Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema e integra o catálogo de filmes distribuídos pela Agência da Curta Metragem.


No concurso de curtas-metragens do festival, que decorreu entre 9 e 19 de fevereiro na capital alemã , estiveram ainda “Altas Cidades de Ossadas” de João Salaviza – que venceu o prémio em 2012 com “Rafa” – e “Coup de Grâce” de Salomé Lamas. “Os Humores Artificiais” de Gabriel Abrantes foi o nomeado na Berlinale para os Prémios Europeus de Cinema.

Lançamento do Livro "Laboratório Cinemático - Solar 10 anos" em Lisboa

31 Outubro 2016
Share on Facebook Share on Twitter

A Cinemateca Portuguesa recebe, na quinta-feira 10 de novembro, às 22:00, uma Sessão Comemorativa da Solar – Galeria de Arte Cinemática com a apresentação do livro “Laboratório Cinemático – Solar, 10 Anos” e a exibição de três filmes produzidos no âmbito da programação da galeria.

 

A Solar - Galeria de Arte Cinemática promove o lançamento, em Lisboa, do livro “Laboratório Cinemático – Solar, 10 Anos”, um obra que conjuga e adota o caráter puramente experimental da galeria Solar com a celebração de uma década de procura de novos territórios da arte cinemática. O livro reúne um conjunto de textos e entrevistas de e com alguns dos autores e artistas que contribuíram para história da Solar bem como um portefólio de exposições e intervenções que personificam o projeto Solar enquanto laboratório da arte cinemática.

 

A Sessão Comemorativa da Solar inclui a exibição de três curtas-metragens desenvolvidas no âmbito da programação da galeria Solar: “Exodus” de Nicolas Provost; “Vila do Conde Espraiada” de Miguel Clara Vasconcelos e “Dockworker’s Dream” de Bill Morrison.

 

1  I  2  I  3  I  4  I  5  I  6  I  7  I  8  I  9  I  10  I  11  I  12  I  13  I  14  I  15  I  16 next→
ETIQUETAS