Filme-concerto de You Can't Win, Charlie Brown em Braga

16 Setembro 2015
Share on Facebook Share on Twitter

Depois de terem aceite o desafio do Curtas Vila do Conde para trabalharem sobre “Maudite Soit la Guerre”, o filme realizado por Alfred Machin para a Pathé nas vésperas do início da II Guerra Mundial, que conta a história de dois amigos em lados opostos do conflito, os You Can't Win Charlie Brown apresentam o mesmo espetáculo a 14 de novembro, no GNRation, em Braga, às 22:30.

Os bilhetes, à venda na bilheteira online, custam 7 euros.

Em 1914, sob a direção de Alfred Machin, foi produzido o filme Maudite Soit la Guerre, uma criação belga que refletia sobre os horrores da guerra, projetando no futuro muitas das tragédias que a história viria depois a confirmar. Para lá da mensagem distintiva do filme, existe o próprio objeto artístico, ambicioso para a época: filme colorido à mão e por isso com uma dimensão plástica invulgar que lhe confere uma estranha beleza pictórica. É esse o filme que os portugueses You Can’t Win, Charlie Brown irão “ilustrar” musicalmente num filme concerto de recorte muito especial.

A relação entre o som e as imagens é antiga e no caso do cinema poderá dizer-se mesmo primordial. Antes das palavras – das falas e dos diálogos -, já a música servia o propósito de sublinhar as histórias que se soltavam do grande ecrã. A música para cinema tornou-se entretanto uma entidade própria, gerando escolas e uma linguagem muito particular que muito tem influenciado as esferas mais aventureiras da pop. E os autores de Chromatic (2011) ou Diffraction / Refraction (2014) não são imunes a esse longo diálogo. Aliás, ambos os títulos das suas coleções de canções remetem para uma óbvia dimensão visual, pelo que este projeto de traduzir musicalmente um filme clássico como Maudite Soit la Guerre é absolutamente justificado.

Os You Can’t Win, Charlie Brown nasceram em Lisboa em 2009 e contam no seu seio com seis músicos: Luís Costa, Salvador Menezes, Afonso Cabral, David Santos, Tomás Sousa e João Gil. Pela sua música cruzam-se ecos de folk, estratégias da eletrónica, inspirações kraut e outras derivas que ao longo das décadas foram informando os rumos mais interessantes da pop. São um grupo inteligente, que conquista espaço não apenas em listas de Melhores do Ano, mas nas memórias de quem valoriza a música e se sente por ela desafiado. São o casting certo para este filme e prometem uma viagem que embrulhará sentidos e imaginação num novelo de novas e fortes emoções. Sem pipocas.
por Rui Miguel Abreu (Blitz, Antena 3, Rimas&Batidas) 

Informações:
http://www.gnration.pt/

Plaza em concerto na Solar

24 Agosto 2015
Share on Facebook Share on Twitter

O ciclo de concertos do 10º aniversário da Solar - Galeria de Arte Cinemática, em Vila do Conde, recebe a 19 de setembro, sábado, às 18:30, os Plaza. Os bilhetes, à venda na Loja das Curtas, situada na galeria, têm o custo de 3 euros. A entrada é gratuita a menores de 14 anos

Os PLAZA surgiram em 2004 e reúnem as forças criativas dos irmãos Simão e Paulo Praça (com carreira feita nos Turbojunkie, Grace e Amália Hoje, The Gift e Pedro Abrunhosa), com a genial energia científica das electrónicas e artes finais de Quico Serrano (com percurso assinado em diversos projectos nacionais, entre eles, Três Tristes Tigres, Pedro Abrunhosa, Slimmy e As 3 Marias).

Lançaram o disco "Meeting Point" em 2004. No mesmo ano foram nomeados para um Globo de Ouro na categoria de melhor banda naconal. Também colaboraram num disco de tributo a Scott Walker editado pela Transformadores. Em 2014, editaram o seu segundo albúm de originais, "All Together", produzido pela própria banda numa co-produção com Rick Webster (dos britânicos Unkle Bob). O albúm conta com as participações especiais das Anarchicks e Patrícias SA no tema "Give peace a dance".

Nas palavras de Valter Hugo Mãe, "O pop português nunca esteve tão deliciado, nunca foi tão enamorado, não podia ser melhor indicado para ouvintes cuja preocupação maior seja o prazer, sim, em seus absolutos sentidos."

Este é mais um espetáculo integrado no ciclo de concertos dos 10 anos da Solar - Galeria de Arte Cinemática, apoiado pela Fnac, por onde já passaram também The Legendary Tigerman, Benjamim, Manuela Azevedo e Hélder Gonçalves (Clã), entre outros.

Benjamim: Digressão "A Volta a Portugal em Auto Rádio" passa pela Solar a 4 de Agosto

30 Julho 2015
Share on Facebook Share on Twitter

Depois de The Legendary Tigerman, Manuela Azevedo e Hélder Gonçalves (Clã), o ciclo de concertos do 10º aniversário da Solar – Galeria de Arte Cinemática, em Vila do Conde, continua com Benjamim na próxima terça-feira, 4 de agosto, às 19:00. O espetáculo está inserido na tour “A Volta a Portugal em Auto Rádio” que vai percorrer 33 cidades para 33 concertos, passando também pelo Festival Bons Sons.

Benjamim – ex-Walter Benjamim – é o novo projeto de Luís Nunes. Depois de quatro anos a viver em Londres, o músico voltou a Portugal para compor temas em português e reinventar-se. Instalou-se na vila de Alvito, no coração do Alentejo, construiu um estúdio e começou a dar vida ao seu novo e primeiro disco: “Auto Rádio” que chega às lojas a 18 de setembro.

 Influenciado pelas sonoridades de artistas como Lena d'Água, Chico Buarque, Zeca Afonso, Bob Dylan, Beatles e Beach Boys, “Auto Rádio” é o regresso do músico às raízes mas também uma viagem às suas memórias: os filmes em Super 8mm que o pai trouxe de Angola no pós 74, as longas conversas à mesa, o Porto da mãe, os aceleras na marginal... Os singles "Os Teus Passos" e "Tarrafal" já podem ser ouvidos nas rádios nacionais. 

Este espetáculo está incluído no ciclo de concertos do 10º aniversário da Solar – Galeria de Arte Cinemática apoiado pela FNAC. Os bilhetes custam 2 euros e podem ser adquiridos na Loja das Curtas (situada na Solar). 

A Galeria, cuja curadoria está a cargo da equipa do Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema, recebe até 13 de setembro a exposição “Ruins / Rites / Runs” dos cineastas e artistas Ben Rivers e Ben Russell.

Sensible Soccers e Laetitia Morais apresentam: “Paulo” em Vila do Conde

1 Junho 2015
Share on Facebook Share on Twitter

Depois de Lisboa e Braga, Vila do Conde prepara-se para receber o aguardado espetáculo "Paulo" com música da banda Sensible Soccers e imagens manipuladas ao vivo pela artista visual Laetitia Morais: a 30 de junho, às 22:00, no Teatro Municipal. Os bilhetes custam 7 euros e poderão ser adquiridos na rede da Bilheteira Online e no Teatro Municipal de Vila do Conde.

“Se tudo é Paulo e nada é Paulo também, a palavra deixa de ser chão e atalho e é abandonada. Cresce o mistério e a estranheza num mundo onde o silêncio entre as pessoas é permanente. Ou seja, deixa de existir.” Para este trabalho contam com a artista plástica Laetitia Morais, que trabalhará imagens do seu arquivo. Estas imagens, nas palavras da artista, “serão selecionadas, cortadas, reunidas e manipuladas ao vivo, para contar narrativas ou desfazer-se delas. Será um trabalho marcado pelo desvelamento, colocando a descoberto particularidades deste novo cenário. Um olhar que contempla a trivialidade e evidencia em simultâneo o mordaz e o decoroso”.

Este espetáculo de Cinema Expandido original é fruto de uma encomenda da Curtas Metragens, através do projeto CAMPUS, do Teatro Maria Matos (Lisboa) e do GNRation (Braga). 
 

Fotografia: © Alípio Padilha (apresentação no Teatro Maria Matos, 28/05/2015)

←prev 1  I  2  I  3  I  4 next→
ETIQUETAS