• PHANTOM RIDES Siegfried A. Fruhauf
Austria · 2003 · EXP ·
  • THORAX

    Siegfried A. Fruhauf
  • PHANTOM RIDE PHANTOM

    S. Fruhauf
  • FUDDY DUDDY

    Siegfried A. Fruhauf
  • VINTAGE PRINT

    Siegfried A. Fruhauf
  • DISSOLUÇÃO DE FOTO...

    Siegfried A. Fruhauf
  • OLHOS PESADOS

    Siegfried A. Fruhauf
  • TRANQUILITY

    Siegfried A. Fruhauf
  • GROUND CONTROL

    Siegfried A. Fruhauf
  • BLED - ATTWENGER

    Siegfried A. Fruhauf
  • NIGHT SWEAT

    Siegfried A. Fruhauf
  • TIME LAPSE

    Siegfried A. Fruhauf
  • SUN

    Siegfried A. Fruhauf
  • HÖHENRAUSCH

    Siegfried A. Fruhauf
  • FRONTALE - DIAGONALE TRAILER

    Siegfried A. Fruhauf
  • BLOW-UP

    Siegfried A. Fruhauf
  • MIRROR MECHANICS

    Siegfried A. Fruhauf
  • LA SORTIE

    Siegfried A. Fruhauf
  • PHANTOM RIDE - CROSSING-EUROPE-TRAILER

    Siegfried A. Fruhauf
  • MONA LISA DISSOLUTION

    Siegfried A. Fruhauf
  • STRUCTURAL FILMWASTE. DISSOLUTION 2

    Siegfried A. Fruhauf
  • STRUCTURAL FILMWASTE. DISSOLUTION 1

    Siegfried A. Fruhauf
  • REALTIME

    Siegfried A. Fruhauf
  • EXPOSED

    Siegfried A. Fruhauf
PHANTOM RIDES
Siegfried A. Fruhauf, Horst Scheiböck, Poli Pointinger, 2003
Austria, EXP , 00:00:00 , BW
3 loops DVD
Os irmãos Lumière inventaram o cinema. No seu tempo não se podia contar com a percepção colectiva da mesma forma que hoje em dia. Para que seja possível perceber o movimento das imagens como uma ilusão, os espectadores tinham de recorrer a formas de percepção já suas conhecidas de maneira a poderem decifrar a forma de movimento.
A oportunidade para uma mudança nos métodos de percepção foi criada pelos caminhos de ferro. Pela primeira vez, o movimento deixou de ser percebido através do próprio corpo mas apenas através do olhar pela janela do compartimento, olhar esse dirigido a uma paisagem com a qual não existe contacto directo.
Se as janelas forem substituídas pelo ecrã, o olhar pela janela pode ser visto como uma antecipação da experiência do cinema. Por essa razão, o comboio foi um dos motivos mais frequentemente usados nos primeiros filmes dos irmãos Lumière.
Muitos filmes foram filmados das janelas dos comboios, e mais tarde, a câmara foi efectivamente montada no cimo da locomotiva e as chamadas Phantom-Rides foram filmadas desta forma.
Esta instalação vídeo tenta estabelecer as ligações que existem entre a câmara dos irmãos Lumière e a locomotiva. O movimento das máquinas da locomotiva leva a um movimento acelerado na sala. (Horst Scheiböck)