• L'ACUSAT Isaki Lacuesta
  • LUNABY

    Isaki Lacuesta
  • DAR A LUZ

    Isaki Lacuesta
  • RAMÍREZ (11012017)

    Isaki Lacuesta
  • FATHERLESS. GRITE PELAO. TANGOS DE LA VÍA LÁCTÁ. PAR COEUR & THE WOMB

    Isaki Lacuesta
  • EL RITO

    Isaki Lacuesta
  • PAR COEUR & THE WOMB

    Isaki Lacuesta
  • TANGOS DE LA VÍA LÁCTÁ

    Isaki Lacuesta
  • MICROSCOPIES

    Isaki Lacuesta
  • OÙ EN ÊTES-VOUS, ISAKI LACUESTA?

    Isaki Lacuesta
  • CRAVAN VS CRAVAN

    Isaki Lacuesta
  • ENTRE DUAS ÁGUAS

    Isaki Lacuesta
  • A NOITE QUE NÃO ACABA

    Isaki Lacuesta
  • FATHERLESS

    Isaki Lacuesta
  • GRITE PELAO

    Isaki Lacuesta
  • DOBLE PANTALLA DE GOGGLE EARTH 1.0

    Isaki Lacuesta
  • A LENDA DO TEMPO

    Isaki Lacuesta
L'ACUSAT L'ACUSAT
Isaki Lacuesta, 2019
Spain,
4 channel HD Video, cor · color, 11’40’’, loop.

"L'acusat (El acusado, un caso del sur)" é uma instalação em duas projeções duplas: retrato de um sul (em redor de El Rocío) a partir de quatro pontos cardeais: a igreja, o bar, a caça e a Guardia Civil. Em 2017, Isaki Lacuesta seguiu um caso de duplo homicídio em El Rocío (Huelva). El Rocío é um lugar estranho, com ares de paisagem de western, junto ao parque natural de Doñana, onde toda a vida gira em torno da Virgem: como grande centro de peregrinação mariana, a aldeia acolhe perto de um milhão de pessoas. Uma Meca católica. Durante o processo de investigação, foi descoberto que a vida do único arguido do caso e El Rocío partilhavam os mesmos quatro pontos cardeais: a igreja, a caça, o bar e a Guardia Civil. Quatro paredes de um mundo a cavalo (em El Rocío, tudo se faz "a cavalo") entre o imaginário atual de uma Espanha lorquiana e a resistência à modernidade.
A partir daí, observamos uma novela síntese de trabalhadores e caçadores de classe média e baixa, votantes na extrema-direita. Depois de passar mais de três anos na prisão a aguardar julgamento, o arguido foi considerado inocente. Por isso, uma vez libertado, o arguido fica fora de campo nesta instalação, rodeado (como o próprio espectador) pelos quatro ecrãs que retratam as quatro instituições de um sul, que não é extemporâneo, mas sim a imagem mais imprevisível e realista do nosso século XXI.