Ver Filmes Online
  • DISSOLUTION PROLOGUE (EXTENDED VERSION) Siegfried A. Fruhauf
  • THORAX

    Siegfried A. Fruhauf
  • PHANTOM RIDE PHANTOM

    S. Fruhauf
  • FUDDY DUDDY

    Siegfried A. Fruhauf
  • VINTAGE PRINT

    Siegfried A. Fruhauf
  • DISSOLUÇÃO DE FOTO...

    Siegfried A. Fruhauf
  • OLHOS PESADOS

    Siegfried A. Fruhauf
  • TRANQUILITY

    Siegfried A. Fruhauf
  • GROUND CONTROL

    Siegfried A. Fruhauf
  • BLED - ATTWENGER

    Siegfried A. Fruhauf
  • NIGHT SWEAT

    Siegfried A. Fruhauf
  • TIME LAPSE

    Siegfried A. Fruhauf
  • SUN

    Siegfried A. Fruhauf
  • PHANTOM RIDES

    Siegfried A. Fruhauf
  • HÖHENRAUSCH

    Siegfried A. Fruhauf
  • FRONTALE - DIAGONALE TRAILER

    Siegfried A. Fruhauf
  • BLOW-UP

    Siegfried A. Fruhauf
  • MIRROR MECHANICS

    Siegfried A. Fruhauf
  • LA SORTIE

    Siegfried A. Fruhauf
  • PHANTOM RIDE - CROSSING-EUROPE-TRAILER

    Siegfried A. Fruhauf
  • MONA LISA DISSOLUTION

    Siegfried A. Fruhauf
  • STRUCTURAL FILMWASTE. DISSOLUTION 2

    Siegfried A. Fruhauf
  • STRUCTURAL FILMWASTE. DISSOLUTION 1

    Siegfried A. Fruhauf
  • REALTIME

    Siegfried A. Fruhauf
  • EXPOSED

    Siegfried A. Fruhauf
DISSOLUTION PROLOGUE (EXTENDED VERSION) DISSOLUTION PROLOGUE (EXTENDED VERSION)
Siegfried A. Fruhauf, 2020
Austria, EXP , 00:06:00
O que motiva Siegfried A. Fruhauf no seu trabalho de investigação é a natureza do cinema, ou do filme, já que poderemos estar em presença de objetos que passam por processos relacionados com a película, ou seja, os que mais se aproximam da sua própria essência. A metalinguagem que trabalha é, portanto, a que vem do cinema analógico, nomeadamente a que se baseia em tudo o que antecede a imagem propriamente dita: a luz e o seu contraste absoluto, a total escuridão, ou, então, as antigas marcas orientadoras para os trabalhos laboratoriais ou de projeção impressas na película. Contudo, aquilo que vemos é uma projeção realizada a partir de média digital. Em “Dissolution Proloque (Extended Version)”, Fruhauf explora os limites do próprio média, num minimalismo absoluto de recursos, tal como os limites da perceção, numa proposta que só pode arrebatar o espectador, senão da forma mais sensível ou intelectual, da forma mais direta, levando-o ao extremo da capacidade dos seus sentidos. A esta experiência não será alheia a utilização de frequências particularmente penetrantes de sons contínuos, gerados habitualmente para marcar o início de alguma coisa, o prólogo. O realizador já esteve por várias vezes presente em Vila do Conde, com filmes em competição e em exposição na Solar – Galeria de Arte Cinemática. (MM)
PRODUÇÃO Siegfried A. Fruhauf, siegfried.fruhauf@gmx.at CONTACTO DE CÓPIA Gerald Weber - sixpackfilm; 43152609900, office@sixpackfilm.com, www.sixpackfilm.com FOTOGRAFIA Siegfried A. Fruhauf EDIÇÃO Siegfried A. Fruhauf SOM Siegfried A. Fruhauf