• HÁ UMA TERRA FELIZ... Ben Rivers
11 JUL, 20:00, TEATRO MUNICIPAL SALA 2
13 JUL, 17:00, TEATRO MUNICIPAL SALA 1
  • HÁ UMA TERRA FELIZ...

    Ben Rivers
  • ADAPTAÇÃO

    Bartosz Kruhlik
  • PINTANDO COM A HISTÓRIA...

    K. Arunanondchai
  • PLANEMO

    Veljko Popovic
THERE IS A HAPPY LAND FURTHER AWAAY HÁ UMA TERRA FELIZ MUITO LONGE
Ben Rivers, 2015
United Kingdom, DOC, 00:20:10,
No outro lado do mundo há um oceano imenso, polvilhado com algumas pequenas ilhas, que surgem, aqui e ali, para alimentar os nossos sonhos. Muitas vezes fustigadas por tempestades ciclónicas ou eventos catastróficos, esses pontos pequeninos acabam por ser extremamente voláteis. É esse, precisamente, o caso de Vanuatu, a terra feliz mais além, longe de tudo o que supostamente conhecemos e controlamos, recentemente sujeita à furiosa devastação de um ciclone, o Pam, que alterou irrevogavelmente um já de si delicado ecossistema. Às imagens da vida quotidiana do povo indígena que vive em permanente contacto com a natureza, dos destroços das embarcações que aguardam todos os dias o mesmo pôr-do-sol, da natureza deslumbrante e das crianças que nela brincam, dos destroços subaquáticos datados da Segunda Grande Guerra, dos vulcões ativos que transformam os céus em turbilhões de cinzas e vapor, que jamais se poderão voltar a filmar, soma-se um poema de Henry Michaux, um artista e poeta que viveu sempre como eterno desenraizado. Fala-nos, também, desse outro lado do mundo, mas pela voz, não editada nem alterada, de uma rapariga local, que mal consegue articular as palavras difíceis da língua mais falada no lado de cá. O Curtas tem Ben Rivers como um dos seus autores. Uma relação que já encontrou alguns pontos altos, como são os casos da exibição de “Ah, Liberty”, prémio da competição experimental em 2008, ou, mais recentemente, da exposição na Solar – Galeria de Arte Cinemática, “Ruins/Rites/Runes”, em parceria com Ben Russell, e programa paralelo exibido ainda no ano passado. (MM)
CONTACTO DE CÓPIA Matt Carter - Lux, matt@lux.org.uk