MONTANHAS AZUIS

Montanhas Azuis
Marco Franco, Norberto Lobo e Bruno Pernadas são três dos mais importantes nomes da música portuguesa contemporânea. Em Janeiro deste ano editaram "Ilha de Plástico" sob o nome Montanhas Azuis, espaço por onde os vemos a experimentarem em torno de instrumentos analógicos, das guitarras aos sintetizadores. Donos de uma linguagem em constante estado de ebulição, conquistaram com os seus discos alguns dos mais disputados tops da crítica musical e, com isso, o respeito alargado de público e pares.

Pedro Maia

Nascido em Vila do Conde em 1983 e baseado em Berlim, Pedro Maia trabalha principalmente em torno do conceito Analogue Cinema, explorando a potencialidade do próprio meio, expandindo a estética e herança técnica do trabalho em película de 16mm e 8mm. Tem apresentado os seus filmes assim como instalações e colaborações com músicos em vários festivais, galerias e instituições de renome.
  • MONTANHAS AZUIS + PEDRO MAIA
13 JUL, 23:45, TEATRO MUNICIPAL VILA DO CONDE
  • MONTANHAS AZUIS

    Pedro Maia
MONTANHAS AZUIS + PEDRO MAIA MONTANHAS AZUIS + PEDRO MAIA
,
,
Neste projeto que reuniu Norberto Lobo e Marco Franco pela vontade de experimentar com música espontânea, aparecida diretamente do coração e de muitos sintetizadores, vê Bruno Pernadas juntar-se como o terceiro vértice que faltava nestas montanhas simbólicas, para continuar a mesma demanda pelo desconhecido na música de todos eles. Ao vivo, organizam-se no palco numa forma triangular azulada, e tocam a música uns dos outros, mostrando canções ambientais, caminhadas cósmicas, folk de folhos jazz, paisagens eletrónicas, entre outras ideias surpreendentes que entretanto possam ter surgido. Nesta performance são guiados pelas imagens de Pedro Maia, qual aventura excursionista entre a música e a imagem.