• O PONTÃO Chris Marker
5 OUT, 21:45, Teatro Municipal Sala Dois
  • O PONTÃO

    Chris Marker
  • BORO IN THE BOX

    Bertrand Mandico
LA JETÉE O PONTÃO
Chris Marker, 1962
France, FIC, 00:29:00
"La jetée" não é apenas uma das melhores curtas-metragens que alguma vez poderemos ver. É um dos melhores filmes de sempre, ponto parágrafo. Esse tipo de classificações, transformando a arte do cinema numa corrida de cavalos da sensibilidade e do intelecto, não agradariam a Chris Marker. Christian François Bouche-Villeneuve (1921-2012) é um dos cineastas mais livres que conheci ou conheço. À liberdade acresce o subliminar sentido de humor – o seu nome artístico tomou o apelido emprestado de uma caneta, a "Magic Marker" de 1953 – e uma obsessão pelos mecanismos emocionais da memória. "La jetée" é descrito por Marker como um foto-romance. Formalmente, no recurso à montagem de uma sequência de fotografias e utilizando a voz ''off'' como fio narrativo, talvez o seja. Mas este ensaio, a princípio quase ontológico, do que é ser humano, depressa abandona a aparente frieza da sua trouvaille, resultando num inesquecível retrato multifacetado, entre a individualidade e a civilização (como em toda a sua obra), dos efeitos das recordações na identidade pessoal e coletiva. Para Marker, todo o tempo é único, sobretudo o repetível, e cada memória é tão elusiva e misteriosa como o próprio cineasta. Ele é um etnógrafo da alma, e ver "La jetée" recorda-nos que o futuro é sempre, em última instância, o 'puzzle' de uma paisagem interior. Resta-nos contemplá-la. (Pedro Marta Santos)
PRODUÇÃO Argos Films CONTACTO DE CÓPIA Tamasa Distribution; +33143590101, tamasa-distribution@orange.fr ARGUMENTO Chris Marker EDIÇÃO Jean Ravel MÚSICA Trevor Duncan, Choeurs de la Cathédrale St. Alexandre Newsky ACTORES Hélène Chatelain, Davos Hanich, Jacques Ledoux, André Heinrich, Jacques Branchu, Pierre Joffroy, Étienne Becker, Philbert von Lifchitz, Ligia Borowczyk, Janine Klein, Bill Klein, Germano Facetti, James Kirk (voice)