Ver Filmes Online
Carlos Conceição

CARLOS CONCEIÇÃO

 

Atento desde cedo ao percurso de Carlos Conceição, o Curtas premiou em 2014 o seu filme “Boa Noite Cinderela”, onde já havia estreado “Versailles” e onde regressaria com “Acorda, Leviatã”, “Coelho Mau” e “Segredo de Matar”. Entretanto, Conceição foi construindo um trajeto internacional sólido, que tem merecido a atenção e o reconhecimento da crítica especializada: “Versailles” (2013) foi selecionado para Locarno e Mar del Plata; “Boa Noite Cinderela” (2014) foi selecionado para a Semaine de la Critique de Cannes; “Coelho Mau” (2017) foi nomeado para a Queer Palme de Cannes e foi selecionado para o Festival do Rio de Janeiro. Mais do que documentar, o cinema de Carlos Conceição propõe uma reimaginação ou reinvenção de narrativas consolidadas, processo que é assumidamente subjetivo, emocional e subversivo: em “Coelho Mau”, aproxima-se do conto de fadas e do melodrama; em “Boa Noite Cinderela”, revisita a clássica história de Cinderela e do sapato de cristal; em “Serpentário” olha para Angola como um espaço transformado entre o fim do colonialismo e as tribos rurais.