Ver Filmes Online

DOMINIQUE GONZALEZ-FOESTER

 

A artista Dominique Gonzalez-Foerster, nascida em Estrasburgo, França, é considerada um dos mais importantes nomes na cena da arte contemporânea mundial. Assim como os também artistas Pierre Huyghe e Philippe Parreno - dois franceses que usam o vídeo como meio para diferentes comentários sobre a memória, a sociedade e a cultura—, com quem compõe um trio aos olhos da crítica internacional, Dominique fez seu a sua aprendizagem na cidade de Grenoble, na École du Magasin - Centre National d'Art Contemporain. Esta Escola foi extremamente influenciado pela passagem do cineasta Jean-Luc Godard, que viveu na cidade no início da década 70 e propôs, com a criação do Sonimage (uma sociedade de produção) “usar o cinema para criar uma TV que ainda não existe; e usar a TV para recuperar um cinema que não existe mais”.

 

A retrospectiva dedicada à obra de Dominique Gonzalez-Foerster em 2002, no Curtas Vila do Conde, integrou as curtas-metragens “Riyo” (1999), “Central” (2001), “Plages” (2001), “Ann-Lee in anzen zone” (1999) e “Gold” (2000) e a apresentação ao vivo do projecto “Ipanema Théories”, um vídeo acompanhado pelo Dj Rainer Trüby, numa performance que marcou o encerramento do 10º Curtas Vila do Conde. Em paralelo, foi apresentada a instalação vídeo “Repérages Riyo” (1999), incluída na secção Work in Progress, peça que enquadra uma outra faceta da artista desenvolvida em territórios contíguos às artes plásticas. É uma obra baseada na preparação para a rodagem de “Riyo”, montada a partir de diversos excertos, e que foi apresentada num contexto diferente do habitual para os filmes que formam a trilogia (Riyo/Central/Plages).