Exposição de Marie Losier integra o programa do Curtas Vila do Conde

14 Junho 2022
Share on Facebook Share on Twitter

Residente em Nova Iorque nos últimos vinte anos, Marie Losier é uma cineasta e curadora francesa conhecida, sobretudo, pelos trabalhos filmográficos em torno de músicos, artistas e cineastas avant-garde. Guy Maddin, Tony Conrad, Alan Veg e Genesis Breyer P-Orridge são algumas das figuras representadas numa longa lista de documentários que parecem querer subverter as regras convencionais do género. Em plena era do digital, Marie Losier é uma cineasta comprometida com o analógico e com uma vontade, fora do vulgar, de criar arte em relação com os outros. A sua obra tem percorrido os principais palcos internacionais, assim como sido alvo de focos e retrospectivas em museus, galerias e bienais dentro e fora dos EUA. A partir do convite lançado pelo Curtas Vila do Conde, a artista desenvolveu uma exposição inédita, Excesso Chamalo, em parceria com David Legrand, que ocupará a Solar - Galeria de Arte Cinemática entre 9 de julho e 4 de setembro.

Em paralelo com a exposição, o Curtas Vila do Conde exibirá ainda uma seleção de filmes da autora, assim como um programa de filmes escolhidos onde Losier olha algumas das obras que marcaram o seu percurso artístico. A serem exibidos na sala 2 do Teatro Municipal de Vila do Conde, a Carte Blanche a Marie Losier integra, sobretudo, obras que a mesma descobriu no The Anthology Film Archives, fundado por Jonas Mekas, Stan Brakhage, Jerome Hill e Peter Kubelka. Filmes que, segundo Losier, são exemplos vivos e poéticos de uma certa liberdade de filmar, experimentar e brincar com os formatos convencionais. A selecção integra obras de Pola Chapelle, J. J. Murphy, George Kuchar, Tony Conrad, entre outros.


A exposição Excesso Chamalo inaugura a dia 9 de pelas 18h30, estando prevista a realização de uma visita guiada com a artista  e David Legrand para o dia 13 de junho pelas 16h30. O programa paralelo da exposição inclui ainda a performance interactiva de rua La Galerie du Cartable, da autoria de David Legrand, a ter lugar às 21h15 de dia 13, assim como uma conversa entre Marie Losier, João Pedro Rodrigues e Sandro Aguilar a ter lugar no dia 14 de junho, às 14h30, na Sala 2 do Teatro Municipal de Vila do Conde. 


Este programa foi desenvolvido no âmbito da Temporada Portugal-França 2022.

Curtinhas 2022: Inscrição para Júri

8 Junho 2022
Share on Facebook Share on Twitter

O Curtinhas volta a apostar nas salas de cinema de Vila do Conde!

Tendo como principal objetivo o reencontro das famílias com o Cinema, o Curtinhas organizará sessões familiares durante todos os fins-de-semana do festival que, este ano, decorre entre os dias 9 e 17 de julho. Uma seleção de filmes de produção recente, percorrerá universos e interesses de diferentes idades. As sessões, a terem lugar no Teatro Municipal de Vila do Conde, dividem-se em grupos etários: Maiores de 3, Maiores de 6 e Maiores de 10, e que através de diferentes sessões temáticas, visam abrir as portas a novos formatos de consumo audiovisual e ao debate sobre temas que marcam as vidas e formas de estar dos jovens portugueses.

Inscrições AQUI.  


Os filmes Curtinhas são avaliados por um grupo de 10 crianças, entre 8 e 12 anos. Junta-te ao Júri Curtinhas do Curtas Vila do Conde e ajuda-nos a escolher o melhor filme da competição infantil da 30ª edição do festival. Na cerimónia de encerramento, poderás anunciar o filme vencedor e entregar a estatueta Curtinhas ao realizador premiado. Os elementos deste tão especial júri receberão ainda um free-pass para as sessões infantis do Festival e uma t-shirt Curtinhas. O júri terá de ver as três sessões (M3, M6 e M9) e reunir após cada sessão para discutir e decidir os melhores filmes.


Junta-te a nós nesta aventura!

Steve Gunn, Raül Refree e Rodrigo Amado na lista de propostas de filmes-concerto do Curtas Vila do Conde

8 Junho 2022
Share on Facebook Share on Twitter

Secção de encontro por excelência, o Stereo compila, em cada edição do Curtas, um conjunto de propostas que, através da junção entre a música e o cinema, pretendem alargar os horizontes de apresentação da sétima arte. Para a edição deste ano, a 30ª da história do festival, antecipam-se performances de Steve Gunn para filmes de Stan Brakhage, a colaboração de Raül Refree e Pedro Maia em torno do universo de Nosferatu, de F.W. Murnau, uma revisita ao período pós-25 de abril na performance 1975 Mobilização Geral e uma versão adaptada de I Don’t Know Karate But I know Ka-razor! de Filipe Marques. A secção integra ainda várias sessões  de cinema ao ar-livre e a tradicional competição de vídeos musicais.

Com uma carreira que lista uma boa dezena de discos em nome próprio e outras tantas colaborações com nomes como Kurt Vile, Mike Cooper, Marcia Bassett ou Bardo Pond, a música de Steve Gunn vagueia entre géneros, receptiva a todo o tipo de sonoridades. Começou na adolescência pelo punk, para mais tarde se aventurar pelo psicadelismo e a música exploratória, até se estabelecer, aos dias de hoje, como uma espécie de segredo que importa descobrir por entre os cantautores da sua geração. No Curtas apresenta um espetáculo imersivo, onde acompanha o filme Visions in Meditation 1-4, de Stan Brakhage, uma narrativa visual meditativa que circula por diversas paisagens e momentos de profundo simbolismo humano. A apresentação terá lugar a dia 16 de julho, pelas 23h45 no Teatro Municipal de Vila do Conde. 


La peste - Una deconstrucción musical y visual de Nosferatu é uma proposta de reinterpretação visual e musical que abre novas leituras para o seminal filme de F.W. Murnau. Concebido por Raül Refree (música) e Pedro Maia (imagens), o espetáculo toma como pilares a epidemia, os animais, a morte ou as paisagens da Transilvânia para lhes adicionar novas  texturas tensionadas através do órgão barroco, do piano ou da percussão electrónica. Estreia nacional no Curtas a dia 12 de julho, pelas 23h45, no Teatro Municipal. 


Numa altura em que já se iniciaram as celebrações oficiais do 40º aniversário da Revolução dos Cravos (a ser assinalada em 2024), o Curtas apresenta Porto 1975 Mobilização Geral, um espectáculo construído a partir de filmagens que José Alves de Sousa captou na cidade do Porto desde o “verão quente” de 1975 até inícios da década de 1980. Acompanhando a “festa da democracia” que se vivia por esses tempos, os registos apresentam as mobilizações populares em várias datas importantes para a consolidação do nosso regime democrático actual, entre o 11 de Março e o 25 de Novembro de 1975 (com a celebração do primeiro aniversário do 25 de Abril pelo meio) ou os acontecimentos durante este período do PREC. Rodrigo Amado (saxofone), Hernâni Faustino (contrabaixo), Carla Santana (eletrónica) e João Valinho (bateria) compõem a banda sonora para as palavras de Rodrigo Brandão, cuja spoken-word serve de comentário, reforço ou contraponto às imagens, acentuando o lado revolucionário ou militante que parece perdido aos dias de hoje. Passa dia 13 de julho em Vila do Conde. 


Partindo do trabalho apresentado na Galeria Municipal do Porto em 2019, I Don’t Know Karate But I know Ka-razor! é uma versão adaptada para o formato filme-concerto do trabalho que Filipe Marques tem vindo a desenvolver em torno da problematização da impotência da condição humana, no controlo de contaminações invisíveis e no equilíbrio de forças e resistências. Acompanhando as imagens do artista, sobem ao palco Mané Fernandes,José Marrucho e DJ Lynce, que actua ainda numa  after-party que se segue ao concerto. Dia 14 de julho no Auditório Municipal de Vila do Conde.


Como habitual, o Curtas promoverá ainda uma competição dedicada a videoclipes, que integra, entre outros, Conjunto Corona, Chão Maior, Sereias, Best Youth, Moullinex e Rodrigo Leão. Para este ano a secção tem ainda alinhada uma série de sessões  de cinema ao ar-livre no Pátio da Solar - Galeria de Arte Cinemática, onde poderemos rever, em cópias recentemente restauradas, o filme Songs For Drella, de Ed Lachman (júri no Curtas em 2012), onde se regista a breve reunião de Lou Reed e John Cale para a gravação e apresentação de Songs for Drella, disco dedicado ao grande mentor da banda Andy Warhol, ou The Last Waltz, em que Martin Scorsese filmou há precisamente 50 anos a última reunião dos The Band, cujo concerto de despedida contou com a participação de nomes como Neil Young, Bob Dylan e Joni Mitchell. 


O Curtas Vila do Conde regressa entre os dias 9 e 17 de julho. Mais informações sobre a programação do festival serão revelados nos próximos meses. 



PROGRAMAÇÃO STEREO


10 de julho, 21h45, Cinema ao Ar Livre, Solar - Galeria de Arte Cinemática

The Last Waltz, de Martin Scorsese

Preço: 4€


12 de julho, 21h45, Cinema ao Ar Livre, Solar - Galeria de Arte Cinemática

Italo Disco. The Sparkling Sound of the 80s, de Alessandro Melazzini

Preço: 4€


12 de julho, 23h45, Teatro Municipal de Vila do Conde

“La peste. Una deconstrucción musical y visual de Nosferatu”

Com: Raül Refree e Pedro Maia

Preço: 6€


13 de julho, 21h45, Cinema ao Ar Livre, Solar - Galeria de Arte Cinemática

Songs For Drella, de Ed Lachman

Preço: 4€


13 de julho, 23h45, Teatro Municipal de Vila do Conde

Porto 1975 Mobilização Geral

Com: Rodrigo Amado, Hernâni Faustino, Carla Santana, João Valinho & lírica de Rodrigo Brandão. Filmes de Alves de Sousa. 

Preço: 6€


14 de julho, 23h30, Auditório Municipal de Vila do Conde

I Don’t Know Karate But I know Ka-razor!

Com: Mané Fernandes, José Marrucho e DJ Lynce. Vídeo de Filipe Marques

Preço: 6€


15 de julho, 23h45, Teatro Municipal de Vila do Conde
COMPETIÇÃO VÍDEOS MUSICAIS

 

16 de julho, 23h45, Teatro Municipal de Vila do Conde

Steve Gunn Plays Stan Brakhage

Preço: 10€


Bilhetes AQUI

Open Call: Curtas Pro Industry Screenings

1 Junho 2022
Share on Facebook Share on Twitter

Estão abertas as inscrições para o Curtas Pro: Industry Screenings “Newest Shorts” do 30º Curtas Vila do Conde. Em colaboração com a Agência da Curta Metragem, o Curtas Pro organiza um conjunto de sessões pensadas e direcionadas para programadores de festivais internacionais de cinema, diretores artísticos, distribuidores e outros profissionais da indústria cinematográfica. 

Nestas sessões, os participantes terão a oportunidade de partilhar as motivações e as ambições que servem de base para uma série de novos projetos. A iniciativa Industry Screenings pretende assim dar maior visibilidade a estes novos trabalhos, estimulando possíveis seleções nos maiores festivais de cinema e promovendo o contacto entre realizadores, produtores e indústria.

As inscrições podem ser submetidas AQUI

A deadline da submissão dos projetos abre termina dia 10 de Junho. Os projetos selecionados serão revelados no dia 21 de Junho.

TERMOS E CONDIÇÕES
Projetos em fase inicial de desenvolvimento e rough-cuts de curta-metragem (Ficção, animação, documentário e experimental) serão aceites.
- A submissão é gratuita.
- Cada realizador ou produtor poderá submeter um máximo de 2 projetos.
- Cada projeto na sua duração estimada não deverá ultrapassar os 60 minutos.
- Em caso de projetos em desenvolvimento, um teaser não é requerimento, mas altamente recomendado. O mood-board é obrigatório.
- O Industry Screenings "Short Film Projects" é um evento privado e exclusivo a um grupo de profissionais convidados pelo Curtas Vila do Conde IFF.    

O pitching seguirá o seguinte processo:
- Apresentação do projeto pela equipa do Curtas Pro.
- Visionamento do excerto ou outros elementos editados do filme (máximo 5 minutos).
- Apresentação do projeto pelo realizador/produtor (máximo 5 minutos).
- Q&A com os representantes e os festivais internacionais convidados.    
- No seu total, cada pitching terá o total de 15 minutos.

ELEGIBILIDADE
- Todas as inscrições serão analisadas pela equipa da Agência da Curta Metragem;
- Todos os projetos devem ser submetidos em Inglês.
- Projetos com intuito turístico, corporativo e videoclipes não são aceites.

Mais informações através de industry@curtas.pt

Curtas faz focos nas obras de Carla Simón e Chema García Ibarra

25 Maio 2022
Share on Facebook Share on Twitter

Estão apresentados os dois focos que integram a programação da 30ª edição do Curtas de Vila do Conde. Para a secção InFocus a proposta será a retrospectiva integral no trabalho da espanhola Carla Simón, que integrará a antestreia de Alcarràs, filme vencedor do Urso de Ouro na última Berlinale. Já na secção New Voices, dedicada a jovens realizadores cujo trabalho tem vindo a chamar a atenção no quadro do cinema mundial, o destaque vai para Chema García Ibarra, num programa que integra a sua longa de estreia e todas as suas curtas metragens.

Originária numa pequena aldeia da Catalunha, Carla Simón é membro de uma extensa família que, de forma assumida, lhe serve de inspiração para o trabalho que tem vindo a desenvolver enquanto escritora e cineasta. A residir em Londres desde 2011, estreou-se no cinema com a curta-metragem Women, um exercício experimental rodado a 16 mm nas florestas da Califórnia. Antes de se estrear nas longas metragens, Carla realizou ainda três outros filmes (Lipstick, 2013; Las pequeñas cosas, 2014; Lacuna, 2016), onde se experimenta pelos universos do documentário e da ficção e começa a afirmar, de forma clara, a sua aptidão (e predileção) para reflectir sobre a complexidade da condição humana e das relações familiares. Chega então a Verão de 1993, aquele que é o seu filme mais pessoal, onde retrata aquela que é, em muitos pontos, também a sua própria história: as dificuldades de uma criança órfã a ambientar-se a uma nova família. Em Alcarràs, o seu mais recente filme, segue uma família rural forçada a abandonar o seu local de trabalho e de residência, após um acordo verbal do passado ser esquecido pelos herdeiros que detêm as terras. Filme vencedor do Urso de Ouro na última Berlinale, Alcarràs é uma história sobre o sentimento de pertença a um lugar, mas também um exercício sensível em torno dos dramas causados pelas desavenças familiares, a anacronia de certas tradições e o valor nuclear da família em tempos de crise. O filme faz a sua antestreia no Curtas, poucos dias antes da sua estreia comercial, a ter lugar em julho. A retrospectiva que o festival dedica à autora integrará ainda Correspondencia, curta realizada com Dominga Sotomayor que integrou a selecção oficial do 28º Curtas.

Chema García Ibarra nasceu, vive e trabalha em Elche, Espanha. A sua prolífica obra na curta metragem tem marcado presença nas competições dos festivais à escala global, onde recolheu cerca de 200 galardões. Fascinado pelo universo da ficção científica, desde a sua estreia, com El Ataque de los robots de Nebulosa - 5 (2008), que ficou claro que o espanhol tem uma especial capacidade para criar cenários de humor improvável, habitados por personagens cuja vida aparentemente idílica parece não ser afectada pelo horror que se desenrola em seu torno. Prova cabal disso é Espiritu sagrado (2021), a sua primeira longa, onde acompanha os membros de uma associação de ufólogos que vê o seu plano secreto de mudar a humanidade ameaçado após a morte de seu líder, enquanto, lá fora, o mundo procura uma rapariga desaparecida. Um filme estreado em Locarno onde o realizador usa de forma maestral a ironia para satirizar uma sociedade que se tornou refém das suas crendices, adormecida nas suas inaptidões e alienada dos seus próprios problemas. Neste foco que o Curtas lhe dedica serão exibidas todas as suas obras, incluindo as já referidas e ainda Protopartículas (2009), Misterio (2013), Uranes (2013), La disco resplandece (2016) e Leyenda dorada (2018).

O Curtas de Vila do Conde regressa entre os dias 9 e 17 de julho e já havia já anunciado parte do seu programa para o Cinema Revisitado, assinalará os centenários de nascimento de António Campos e Alain Resnais, fará um programa especial sobre a obra de François Reichenbach (desenvolvido em co-produção com a Casa do Cinema Manoel de Oliveira) e exibirá The Outsiders – The Complete Novel, de Francis Ford Coppola.

Mais informações sobre a programação do Curtas Vila do Conde serão revelados nos próximos meses. 

Voluntariado - Curtas Vila do Conde 2022

18 Maio 2022
Share on Facebook Share on Twitter

A equipa do Curtas Vila do Conde é constituída, todos os anos, por voluntários que contribuem para que o Festival seja um acontecimento cultural de referência em Portugal e no estrangeiro. Mais uma vez, para a edição de 2022, aguardamos a tua candidatura! 


Durante uma semana, terás a oportunidade de participar num evento cultural muito importante e que será, também para ti, algo inesquecível. Para te candidatares, lê atentamente o regulamento abaixo e preenche o formulário.
De 9 a 17 de julho, em Vila do Conde, estaremos todos juntos, em segurança, para mais uma edição!

1.  Os voluntários do Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema terão a oportunidade de participar e de estar envolvidos num evento de projeção internacional, que lhes permitirá um contacto directo com realizadores, produtores, jornalistas, artistas, entre outros;
2.  É também uma oportunidade de colaborar com um dos eventos culturais mais importantes de Vila do Conde e do país, no qual podes deixar, também, a tua marca e contributo;
3.  Os voluntários deverão ter idade igual ou superior a 16 anos, sentido de responsabilidade, demonstrar interesse, dinamismo, facilidade de comunicação (preferencialmente, também em inglês), disponibilidade para ajudar os outros e abertura para colaborar durante todos os dias do Festival;
4.  Os voluntários desempenharão um papel importante na estrutura do Festival, preenchendo várias funções, de acordo com as necessidades: apoio à produção, comunicação, relações públicas e acolhimento de convidados, portas e entradas, catering, transportes, entre outras;
5.  Para submeteres a tua candidatura, preenche de forma completa o formulário abaixo;
6.  Após o período de envio de candidaturas, serás contactado para uma  entrevista e, se fores selecionado, receberás formação e informações acerca do teu papel no festival;
7.  Se fores escolhido, receberás gratuitamente um Free-Pass que te dá acesso a todas as sessões do Festival, para poderes ver tudo (salvo exceções assinaladas no programa) depois do teu horário de trabalho. Receberás também merchandising do festival e alimentação (catering);
8. Junta-te a nós!
Para mais informações, podes entrar em contato através do email info@curtas.pt ou do telefone 252 646516. 

←prev 1  I  2  I  3  I  4  I  5  I  6  I  7  I  8  I  9  I  10  I  11  I  12  I  13  I  14  I  15  I  16  I  17  I  18  I  19  I  20  I  21  I  22  I  23  I  24  I  25  I  26  I  27  I  28  I  29  I  30  I  31  I  32  I  33  I  34  I  35  I  36  I  37  I  38  I  39  I  40  I  41  I  42  I  43  I  44  I  45  I  46  I  47  I  48  I  49  I  50  I  51  I  52  I  53  I  54  I  55  I  56  I  57  I  58  I  59  I  60  I  61  I  62  I  63  I  64  I  65  I  66  I  67  I  68  I  69  I  70  I  71  I  72  I  73  I  74  I  75  I  76  I  77  I  78  I  79  I  80  I  81  I  82  I  83  I  84  I  85  I  86  I  87  I  88  I  89  I  90  I  91  I  92  I  93 next→
ETIQUETAS